Dólar com. R$ 3,169
IBovespa -0,9%
18 de outubro de 2017
min. 22º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Justiça absolve ex-sócio do escritório de Adriana Ancelmo
29/04/2017 às 19h20

Blogs

Você sabe quem controla a sua mente?


Você pode pensar que é dono de suas ações, de seus conceitos, de seus desejos e de suas decisões como um ser racional e pouco influenciável. Mas a realidade é quem sem você se dar conta, sua mente pode estar sendo manipulada agora mesmo…


Todos temos a doce ilusão de que somos seres únicos com várias características únicas e que tomamos decisões baseadas nas mais profundas reflexões sobre a realidade e o mundo que nos cerca, e é exatamente assim que cada um se sente e gosta de sentir-se, mas o que está por trás de suas supostas escolhas é muito mais complexo do que a maioria das pessoas conseguiria entender.

Desde a organização dos supermercados até aquilo que você assiste na televisão, tudo possui propósitos muito bem definidos como sugestionar, mudar seu comportamento ou imprimir conceitos em sua mente de forma consciente ou inconsciente. Uma das principais funções é fazer com que você compre de forma irracional determinado produto ou serviço, mas há outros objetivos além deste.

1. Supermercados. Nos supermercados os produtos e o próprio mercado são organizados de forma a induzir o cliente a comprar mais e nem sempre aquilo que ele precisa. Os produtos essenciais são dispostos em localizações estratégicas para que o comprador tenha que percorrer o mercado todo para encontra-los e consequentemente seja atraído por outros produtos. As embalagens coloridas dos produtos também servem para cativar o consumidor. O cheiro de pão assado na hora de panificadoras localizadas estrategicamente também induzem o cliente a comprar.

2. Televisão, filmes e séries. A propaganda aparece na televisão não só da forma explícita como estamos acostumados a ver, mas também no contexto (personagens consumindo produtos, produtos associados a atitudes ou simples aparições), porém estes meios possuem uma capacidade muito maior de indução e manipulação além das habituais. Conceitos também podem ser introduzidos nas pessoas por este meio, um belo exemplo é a imagem que Hollywood nos vende dos EUA (terra da liberdade e dos bonzinhos que vão combater os mauzinhos que discordam deles além de ser um bastião democrático), os produtos que aparecem nos filmes e séries e a quase onipresente bandeira do país em quase todas as produções.

Além disso, a propaganda implícita associa os produtos com conceitos de fácil absorção pelas massas para potencializar as vendas e induzir o consumo e desejo de possuir determinado produto “exclusivo”. Fazem uma associação entre veículos e status social, roupas, bebidas e outros produtos com aceitação social criando conceitos que são facilmente absorvidos pelas pessoas comuns, principalmente pelos mais jovens sem senso crítico formado.

Dessa mesma forma são ditados os padrões de moda e beleza na sociedade atual para incentivar ou induzir o consumo de cosméticos e de roupas de uma forma constante. “Estar na moda” e “ser bonito” muitas vezes significa ser um fiel comprador compulsivo de novos lançamentos destas duas indústrias que ditam estes padrões à sociedade simplesmente visando o lucro. A maioria das pessoas absorve consciente ou inconscientemente estas imposições sem nunca submete-las ao senso crítico, visto que isto já forma um pensamento padronizado na sociedade atual.

Outra forma de induzir nossa mente é através de notícias que apresentam-se como isentas e imparciais mas que reproduzem uma visão específica da situação que muitas não condizem com a realidade e que possuem como finalidade fazer com que as pessoas apoiem esta visão e que emitam suas opiniões baseadas nela.

3. Religião. Quem já foi em algum culto evangélico já deve ter notado um grande número de pessoas que simplesmente desmaiam com o “poder divino” do local ou que está sendo “canalizado através do pastor”. Porém o que você não percebeu é que estas “possessões” e desmaios são fruto da aplicação de técnicas de hipnose por parte de pastores como se fossem parte de uma doutrina de cura religiosa com a finalidade de ganhar dinheiro aproveitando-se da fragilidade e do sofrimento das pessoas humildes.

Qualquer indivíduo que tenha algumas noções de hipnose percebe isso na maioria dos cultos evangélicos. Não passam de truques para controlar a mente das pessoas com a finalidade de fazê-las acreditar que é uma espécie de “intervenção divina”.

4. Outros estabelecimentos comerciais. Certas cores de paredes, organização e técnicas de venda possuem também como finalidade induzi-lo a consumir mais nestes lugares atacando diretamente seu inconsciente. Um lugar aconchegante, com cores agradáveis e com bons atendentes fazem milagres, não é mesmo?

Introduzir conceitos, padrões, verdades e ganhar a confiança de sua mente é relativamente muito fácil. Ninguém é um ser blindado em racionalidade como muitos preferem acreditar e todos são passíveis de manipulações. Os exemplos aqui expostos são só uma pequena amostra do que lhe é servido diariamente de forma implícita para gerar um comportamento e criar seres totalmente manipuláveis para qualquer fim. O ser humano é um ser muito maleável neste sentido.

Agora responda: Você controla sua mente?


*Extraído de sedeinsana.com


Cultura Inúltil por Redação

O inusitado, o diferente, o incrível, você encontra aqui, no Cultura Inútil: o blog que revela o sentido de coisas sem o menor sentido.


Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S
Avenida Hamilton de Barros Soutinho, 1866 - Jatiúca - Maceió-AL
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]