Dólar com. R$ 3,182
IBovespa -0,29%
27 de abril de 2017
min. 24º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Interrogatório de Lula em Curitiba é adiado por Moro a pedido da Polícia Federal
07/06/2016 às 17h48

Blogs

Um "loro" na cena do crime

Phil Cole/Getty Images

Papagaio pode ser a testemunha chave para desvendar crime ocorrido em Michigan (EUA)


Bud, um papagaio de estimação de família Duram, residente em Michigan (EUA) pode ser a testemunha chave de um crime ocorrido em 2015.

Em maio daquele ano,  Martin Duram, de 45 anos, foi encontrado pela polícia morto a tiros na própria residência, ao lado de sua esposa, Glenna Duram, também baleada e ferida com  um tiro na cabeça.

Segundo informações de familiares , o casal estava passado por problemas financeiros envolvendo jogos de azar e, por isso, a polícia suspeita que Glenna tenha matado o marido e tentado suicídio em seguida. Oficiais encontraram mensagens de despedidas espalhadas pela casa, mas, em depoimento, ela negou ter escrito, mesmo que sua caligrafia seja semelhante a das mensagens encontradas.

No entanto, Bud, o papagaio do casal, pode ter testemunhado o crime. Segundo os familiares de Martin, o animal fica repetindo a frase “não atire”, que eles acreditam ter sido as últimas palavras de Martin antes de ser atingido por Glenna.

O promotor do caso afirmou que está ciente dos fatos e que espera a conclusão da investigação da polícia para decidir se apresentará acusações contra a viúva.


*Com informações do Portal Terra



Cultura Inúltil por Redação

O inusitado, o diferente, o incrível, você encontra aqui, no Cultura Inútil: o blog que revela o sentido de coisas sem o menor sentido.


Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S