Dólar com. R$ 3,19
IBovespa +0,14%
22 de outubro de 2017
min. 24º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Temer quer que deputados não compareçam à votação de denúncia

Blogs

Trem da Cerveja! Preparem os cintos e as canecas

16.06.2016 às 11:01

Viagem ocorre entre quatro e cinco vezes por ano e lota pelo menos dois vagões com cervejeiros de todo o país que procuram uma forma diferente de curtir sua bebida preferida


Trem da Cerveja! Rock, cerveja gelada, gaita de fole, muitas gargalhadas, conversas animadas, novas amizades e uma paisagem deslumbrante. É assim que rola o Beer Train que ruma de Curitiba para a histórica cidade de Morretes, no Paraná. A viagem ocorre entre quatro e cinco vezes por ano e lota pelo menos dois vagões com cervejeiros de todo o país que procuram uma forma diferente de curtir sua bebida preferida, fazer amigos e ainda conferir as belezas da região da Serra do Mar.

A viagem, promovida pela cervejaria Bodebrown, é bem diferente do que se espera de um passeio de trem pela região. Às 8h15, mal começam a ser distribuídos os pretzels de café da manhã e os participantes já estão de pé, com caneca na mão, à espera da primeira rodada de chope, que é servida assim que o maquinista apita para o início do passeio. “Tá show. A gente já fez o passeio do trem do vinho, no Chile, mas o pessoal não fica tão empolgado”, conta Lia Crippa, de Florianópolis.

Lia estava a bordo com o namorado, Daniel Frassetto, convidados por um amigo curitibano. A capacidade de confraternização proporcionada pela cerveja logo integrou o grupo. “Na estação ninguém se conhecia. Chegamos aqui no trem e já trocamos ideia, contatos”. Daniel adorou a novidade. “Eu estava preocupado com o horário, beber às 8 da manhã… Mas a harmonização acertou. Foi num crescente, de cervejas mais leves para as mais porradas. Pretendo voltar”, garante.

E a viagem de três horas pela serra é realmente uma festa constante. Nas caixas de som muito rock e heavy metal, de ZZ Top a Iron Maiden, enquanto os cervejeiros empolgados secam barril atrás de barril em uma competição informal com o outro vagão. Lá pelas tantas surge uma dupla com sanfoneiro e gaiteiro de fole – esse caracterizado como escocês, com direito a kilt e tudo. Os passageiros-cervejeiros erguem as canecas em reverência aos músicos, que retribuem com versões de clássicos brasileiros, como Asa Branca, de Luiz Gonzaga. “A gente tá aproveitando muito, é muito divertido. O formato do trem já combina com o que gostamos, música e cerveja”, sentencia Juliana Simões, 28 anos, que viajou de Brasília para curtir o passeio no Paraná.

A viagem 

O Beer Train é feito há quatro anos e oferece muito mais do que cerveja gelada. Segundo o mestre-cervejeiro da Bodebrown, Samuel Cavalcanti, o passeio é uma forma de unir as pessoas. Ao longo do percurso são plugados pelo menos cinco chopes de diferentes estilos, harmonizados com pães, brioches, queijos e doces. “A gente oferece uma experiência entre as pessoas”, explica Samuel. No fim, um almoço com o barreado (prato típico do Paraná) é servido na cidade de Morretes.

Apesar de ser promovido pela cervejaria curitibana, são apresentadas cervejas feitas por outros produtores da região. “Nosso objetivo é unir as pessoas, se divertir, não oferecer só as nossas cervejas. É uma ação disruptiva”, explica Samuel. Além de uma confraternização, o passeio fomenta o turismo cervejeiro, algo comum em países europeus e nos Estados Unidos. “Estamos visitando uma cidade histórica, comendo um prato histórico e tendo o prazer de compartilhar essa experiência entre as pessoas”, comenta.

Outros trens cervejeiros:

Maria Fumaça Rio Acima  -  A Maria Fumaça de Rio Acima, em Minas Gerais, também realiza passeios cervejeiros com degustação de cervejas da Jacarandá, cervejaria da cidade, e duram cerca de 55 minutos por paisagens da Estrada Real.

Trem da Cerveja Belga  - Realizada sua primeira edição no segundo semestre de 2015, esse passeio deve retornar na mesma época em 2016. Como o nome entrega, a viagem foca nas cervejas belgas, com itinerário que parte da Estação da Luz, em São Paulo, e segue para Sabaúna, em Mogi das Cruzes.

Real Ale Train – Na Inglaterra há opções como o Real Ale Train, da Watercress Line, que oferece viagem para cerca de 300 cervejeiros a bordo de um trem a vapor. Na viagem os passageiros podem aproveitar cervejas locais, com itinerário no condado de Hampshire.

Sacramento BeerTrain - Esse é um dos pa sseios de trem cervejeiros dos Estados Unidos. Realizado entre West Sacramento a Woodland, ele tem foco na cena cervejeira da Carolina do Norte.

The Great Alaska Beer Train - O estado mais ao norte dos Estados Unidos tem uma tradição cervejeira e um trem para os cervejeiros que não se importam com o frio. Com itinerário de entre Anchorage e Portage, oferece degustações de cervejas locais e jantar.

Oktoberfest Train - A maior festa da cerveja alemã não podia deixar de ter trens especiais. Nessa viagem é possível embarcar nas estações de Utrecht, Rotterdam, Breda, Eindhoven e Venlo, na Holanda, e seguir até a Estação Central de Munique, na Alemanha, onde a celebração ocorre. A viagem sai dia 24 de setembro e oferece vagão de festa com bar e muita cerveja.


*http://www.buteconosso.com

Postado por Cultura Inúltil

O pioneirismo radiofônico das "músicas de elevador"

09.06.2016 às 17:11

 

"Músicas de elevador" marcaram as primeiras transmissões em frequência modulada(FM) no Brasil

Quem tem menos de 40 anos de idade e gosta de ouvir rádio pelas ondas em frequência modulada, as populares  FMs, dificilmente vai acreditar que até 1977,quando foi inaugurada a Rádio Cidade  do Rio de Janeiro, a  maioria das emissoras fms existentes tinha programação restrita a música instrumental.
 
Esse tipo de som “ambiental” passou a ser rotulado popularmente como “música de elevador” (expressão talvez  familiar aos ouvintes com idade  mais avançada).Mas a música de elevador existiu sim e sua existência ,a partir de meados dos anos 50,mudaria completamente o hábito de se ouvir rádio no Brasil, pois foi o marco inicial da utilização da freqüência modulada como forma de transmissão musical.
 
Após ser praticamente obrigada, por pressões políticas ,a  entregar o controle da Rádio Eldorado, fundada em 1949, ao seu ex sócio(Roberto Marinho), a empresária Anna Khoury não se deu por vencida e resolveu continuar investindo em radiodifusão e, sem querer,criou a primeira rádio FM do Brasil.
 
Naquela época a onda de FM tinha uso restrito para conectar o estúdio das rádios aos seus transmissores, como se fosse uma linha telefônica particular. Anna Khoury resolveu aproveitar as ondas de freqüência modulada para transmitir a programação de sua nova emissora.
 
A Rádio Imprensa do Rio de Janeiro, inaugurada em janeiro de 1955,foi a  primeira rádio a transmitir em freqüência modulada no País.
 
O pioneirismo da idéia da empresária carioca não terminava aí.Devido aos altíssimos custos na época para se adquirir transmissores importados ,Anna Khoury encomendou a criação e construção do primeiro transmissor fabricado no Brasil, e também iniciou a primeira indústria brasileira de rádios receptores de freqüência modulada. A idéia,pioneiríssima,era locar os receptores a clientes que teriam à disposição 24 horas de música ambiental, principalmente nos locais de trabalho, inclusive nos elevadores de prédios comerciais.
 
Sem intervalos comerciais nem intervenções de locutor, a programação musical instrumental da Rádio Imprensa fez sucesso nos principais centros empresariais do Rio de Janeiro e permaneceu nesse formato até 1976.A partir daí a Rádio Imprensa inovou mais uma vez passando a transmitir na mesma onda dois canais , um na já  então consagrada freqüência de 102.1 Mghz para livre recepção do público e outro codificado, exclusivo para os assinantes de sua programação de música de elevador.
 
No ano seguinte com a chegada da Rádio Cidade novos pioneirismos surgiriam na arte de se fazer rádio, mas isso fica para ser contado numa outra ocasião.


*RL(Atualizado e republicado)

Postado por Cultura Inúltil

Um "loro" na cena do crime

07.06.2016 às 17:48
Phil Cole/Getty Images

Papagaio pode ser a testemunha chave para desvendar crime ocorrido em Michigan (EUA)


Bud, um papagaio de estimação de família Duram, residente em Michigan (EUA) pode ser a testemunha chave de um crime ocorrido em 2015.

Em maio daquele ano,  Martin Duram, de 45 anos, foi encontrado pela polícia morto a tiros na própria residência, ao lado de sua esposa, Glenna Duram, também baleada e ferida com  um tiro na cabeça.

Segundo informações de familiares , o casal estava passado por problemas financeiros envolvendo jogos de azar e, por isso, a polícia suspeita que Glenna tenha matado o marido e tentado suicídio em seguida. Oficiais encontraram mensagens de despedidas espalhadas pela casa, mas, em depoimento, ela negou ter escrito, mesmo que sua caligrafia seja semelhante a das mensagens encontradas.

No entanto, Bud, o papagaio do casal, pode ter testemunhado o crime. Segundo os familiares de Martin, o animal fica repetindo a frase “não atire”, que eles acreditam ter sido as últimas palavras de Martin antes de ser atingido por Glenna.

O promotor do caso afirmou que está ciente dos fatos e que espera a conclusão da investigação da polícia para decidir se apresentará acusações contra a viúva.


*Com informações do Portal Terra

Postado por Cultura Inúltil

Papiros egípcios decifrados surpreendem com feitiços de amor, sexo e submissão

01.06.2016 às 12:29
Live Science

Recém-decodificados, papiros egípcios fascinaram os arqueólogos


Desde incendiar o coração de uma mulher com o simples pronunciar de um feitiço até obter a submissão de um homem, os papiros egípcios recém-decodificados fascinaram os arqueólogos.

Isso tudo está em um trabalho do pesquisador italiano Franco Maltomini, da Universidade de Udine, que conseguiu decifrar os papiros egípcios do século II a.C., em que há feitiços “de amor, submissão e sexo”.

O primeiro papiro mostra um conjuro para “incendiar o coração” de uma mulher até fazê-la amar a pessoa que pronunciou as palavras indicadas. As instruções indicam que o feiticeiro teria que realizar o ritual em um banheiro público.

O texto diz: “Eu os conjuro, terra e água, pelo demônio que habita em vocês e (feitiço) a sorte deste banho de modo que, na medida em que ardam e queimem as chamas, que seja incendiada (a mulher a quem se dirige), nascida de (a mãe da mulher), até que venha a mim”.

O segundo papiro é destinado às mulheres que queriam subjugar um homem para que ele satisfizesse todos os seus desejos. O texto diz: “Enfeitice (nome do homem), nascido de (nome da mãe do homem)”.


*Texto extraído de nerdices.com.br


Postado por Cultura Inúltil

Por que os homens não tem celulite?

16.07.2015 às 04:03

Muito além de uma briga dos sexos, a grande vilã das mulheres é praticamente indiferente ao corpo masculino. E não tem escapatória,especialistas alegam que quase 100% das mulheres têm ou terão celulite a partir dos 30 anos de idade pelo menos. Para os homens, essa taxa cai para singelos 20%. Mas por que a natureza foi tão injusta com as mulheres?

 
A diferença entre ambos é totalmente relacionada aos hormônios e sobre como eles atuam no organismo. As mulheres liberam estrogênio, hormônio que leva a gordura a se concentrar nos quadris e coxas – além de provocar retenção de líquidos – e, como a musculatura dessa região é bastante firme, a contração repuxa a pele fazendo a celulite dar o ar da graça. Com certa vantagem, os homens produzem testosterona, que faz a gordura se concentrar no abdome, cuja musculatura não é tão rígida e, assim, os furinhos não aparecem.
 
Ainda, para o benefício deles, o tecido gorduroso do corpo masculino possui septos grossos e oblíquos fazendo com que a gordura se projete para dentro do tecido. Para entender melhor: esses septos seguram a pele e, ao contrário do que acontece com a mulher, estão dispostos de forma que a gordura adquirida fique do lado de dentro, evitando a formação de ondulações na pele.
 
*Texto extraído de http://dicasdoprofessor.wordpress.com
Postado por Cultura Inúltil

Incrível anomalia - pessoas com rabo

28.04.2015 às 17:57
Animais usam suas caudas para uma variedade de coisas. Para os peixes pode ser uma fonte de locomoção, animais terrestres a usam para afastar moscas, outros animais usam suas caudas para equilibrar-se, mas quando um ser humano desenvolve uma espécie de cauda, isso certamente é um sinal de que algo está errado.
 
Muitos não sabem, mas embriões humanos normalmente têm uma espécie de cauda de pré-natal que mede cerca de um sexto do tamanho do próprio embrião. Como o embrião se desenvolve em um feto, a cauda é absorvida pelo organismo em crescimento. Usualmente essas “caudas ou rabo” possui vértebras, vasos sanguíneos, músculos e nervos.
 
Um dos casos mais famosos desse tipo de anomalia foi noticiado em 2001 quando na Índia nasceu um bebê com rabo. Multidões de turistas e religiosos visitaram os templos na Índia, acreditando que o menino era um deus hindu reencarnado. O “rabo ou cauda” do bebê media 10 centímetros de comprimento, e o menino estava sendo exibido nos templos em toda a Índia, onde as pessoas pagaram para vê-lo.
 
Outro caso é de um homem chamado Chandre Oram , que vive na Índia again. Chandre se tornou famoso por seus 33 centímetros de rabo. De acordo com médicos da cauda Oram não é uma cauda de verdade, mas uma malformação congênita conhecida como espinha bífida, neste caso da categoria rara meningocele. A presença deste tipo de estruturas vestigiais é conhecido como um atavismo. Quando um embrião humano desenvolve uma cauda de verdade, situa-se como um prolongamento do cóccix, assim como a cauda de um cão ou um macaco. No caso de Chandre a sua cada emerge da sua região lombar, que é um sinal claro de que o problema é causado pela divisão da coluna. A cauda é constituída de um 13 polegadas (325 mm) de comprimento e 1 polegada (25 milímetros) de espessura do osso da espinha.
 
Chandre tem recusado qualquer operação para retirar a cauda. De acordo com a sua família, tornou-se uma parte dele que ele não poderia viver sem. No entanto, esta também tem os seus custos, como o fato de ele não conseguir uma esposa. Ele disse que cerca de vinte mulheres já rejeitaram suas propostas de casamento por causa de sua cauda. Ainda assim ele segue determinado e disse: "Eu decidi casar com a mulher que me aceitar e meu rabo."
 
*Com informações de www.sosvip.com.br
Postado por Cultura Inúltil

Por que se comemora o Dia Internacional da Mulher em 8 de março?

08.03.2015 às 14:00
No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.
 
A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.
 
Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).
 
Objetivo da Data 
 
Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.
 
Conquistas das Mulheres Brasileiras
 
Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.
 
Marcos das Conquistas das Mulheres na História 
 
- 1788 - o político e filósofo francês Condorcet reivindica direitos de participação política, emprego e educação para as mulheres.
- 1840 - Lucrécia Mott luta pela igualdade de direitos para mulheres e negros dos Estados Unidos.
- 1859 - surge na Rússia, na cidade de São Petersburgo, um movimento de luta pelos direitos das mulheres.
- 1862 - durante as eleições municipais, as mulheres podem votar pela primeira vez na Suécia.
- 1865 - na Alemanha, Louise Otto, cria a Associação Geral das Mulheres Alemãs.
- 1866 - No Reino Unido, o economista John S. Mill escreve exigindo o direito de voto para as mulheres inglesas.
- 1869 - é criada nos Estados Unidos a Associação Nacional para o Sufrágio das Mulheres.
- 1870 - Na França, as mulheres passam a ter acesso aos cursos de Medicina.
- 1874 - criada no Japão a primeira escola normal para moças.
- 1878 - criada na Rússia uma Universidade Feminina.
- 1893 - a Nova Zelândia torna-se o primeiro país do mundo a conceder direito de voto às mulheres (sufrágio feminino). A conquista foi o resultado da luta de Kate Sheppard, líder do movimento pelo direito de voto das mulheres na Nova Zelândia.
- 1901 - o deputado francês René Viviani defende o direito de voto das mulheres.
- 1951 - a OIT (Organização Internacional do Trabalho) estabelece princípios gerais, visando a igualdade de remuneração (salários) entre homens e mulheres (para exercício de mesma função).
 
 
*Texto extraído daqui
Postado por Cultura Inúltil

A Minissaia de Ontem e de Hoje

26.02.2015 às 17:18
A Origem da minissaia se dá muito além do que se imagina, durante a idade média, há relatos que uma antiga cultura chinesa, a Duan Qun Miao, que aportuguesado quer dizer  "saia curta Miao",  já utilizava a minissaia.
 
Depois da I Guerra Mundial, o comprimento das saias diminuiu rapidamente no mundo ocidental. Até meados dos anos 1920, vestidos usados pelos jovens "flappers" eram muitas vezes acima do joelho, que só foi permitido pelo abandono dos espartilhos das eras vitoriana e eduardiana.
 
O aspecto de saias, no Ocidente da década de 1960 foi geralmente creditado à estilista Mary Quant, que foi inspirado pelo Mini automóvel, embora o designer francês André Courrèges também é frequentemente citado como um pioneiro (os franceses referem-se à minissaia como la mini-jupe).
 
Alguns também dão crédito a Helen Rose, que fez algumas saias para a atriz de Anne Francis em 1956, para o filme Forbidden Planet.
 
*Extraído de http://www.fiquecomtroco.com
Postado por Cultura Inúltil

Por que as letras do teclado não seguem a ordem alfabética?

13.03.2012 às 20:57

Você já se perguntou alguma vez por que o teclado não segue uma Ordem alfabética?

Vivemos em uma era digital, em que o computador já está se tornando algo indispensável, e até as crianças já se sente familiarizadas com o tipo de teclado que temos hoje, que leva o nome de QWERTY, devido as suas primeiras letras.
 
Essa confusa ordem deixa qualquer um “catando milho” em sua primeira vez, mas o objetivo dessa ordem é exatamente esse, “ fazer com que as pessoas catem milho”.
 
As primeiras máquinas de escrever costumavam travar quando a datilografia era muito rápida, quando a maquina foi inventada pelo impressor americano Chistopher Latham Sholes (1819 – 1890) em 1868, elas eram ordenadas em ordem alfabética como podemos ver a sequência quase completa da segunda fileira DFGHJKL, as mudanças foram feitas para forçar o datilografo a bater nas teclas com uma força adequada, fazendo com que as letras mais usadas como a letra “A” fossem usadas pelo dedo mínimo.
 
Em 1932 o também americano August Dvorak psicólogo educacional e professor de educação, formulou um teclado muito eficiente para a Língua inglesa, onde era possível escrever 3000 palavras só na fileira principal, contra apenas 50 do velho e confuso QWERTY, que mesmo assim acabou sendo o escolhido por que o povo já estava familiarizado com ele, dificultando assim qualquer mudança, mesmo que para melhor, e acabaram escolhendo o antigo e antiquado pelo eficiente e melhor.
 
O medo de mudanças faz com que muitas pessoas deixem de experimentar o melhor das pessoas, estão tão acostumadas com esse mundo, que perderão de vista a promessa de Deus. “Faço nova todas as coisas” Apocalipse 21:5
 
 
*Texto extraído daqui
Postado por Cultura Inúltil

Beber cerveja todo dia faz bem e combate até diabetes

12.01.2012 às 15:53

A cerveja foi elevada ao status do vinho no que diz respeito aos benefícios à saúde. Um novo estudo espanhol comprovou que tomar uma caneca da bebida por dia combate diabetes, evita ganho de peso e previne contra hipertensão. Além de ter graduação alcoólica baixa, a cerveja contém ainda ácido fólico, vitaminas, ferro e cálcio – nutrientes que protegem o sistema cardiovascular.

 
“Nesse estudo, nós conseguimos banir alguns mitos. Sabemos que a cerveja não é a culpada pela obesidade, já que ela tem cerca de 200 calorias por caneca – o mesmo que um café com leite integral”, destaca a médica Rosa Lamuela, uma das responsáveis pela pesquisa feita em parceria entre a Universidade de Barcelona, o Hospital Clínico de Barcelona e o Instituto Carlos III de Madri.
 
Os especialistas afirmam também que a cerveja não é a responsável pelo aumento da gordura abdominal. A culpa, na verdade, seria dos aperitivos gordurosos, como salgadinhos e frituras, que grande parte das pessoas consome junto à bebida.
 
O estudo, realizado com 1.249 homens e mulheres acima de 57 anos, indica que mulheres podem tomar dois copos pequenos de cerveja por dia, enquanto para os homens estão liberados até três copos. Contudo, o hábito deve estar associado a uma dieta saudável e a exercícios físicos regulares.
 
*Veja Online
Postado por Cultura Inúltil


Cultura Inúltil por Redação

O inusitado, o diferente, o incrível, você encontra aqui, no Cultura Inútil: o blog que revela o sentido de coisas sem o menor sentido.


Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S
Avenida Hamilton de Barros Soutinho, 1866 - Jatiúca - Maceió-AL
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]