Dólar com. R$ 3,182
IBovespa -0,29%
27 de abril de 2017
min. 24º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Interrogatório de Lula em Curitiba é adiado por Moro a pedido da Polícia Federal
14/06/2016 às 05h21

Blogs

"Tele Catch" - No ringue/picadeiro, memoráveis "performances circenses"

Criado na extinta TV Excelsior Canal 2 do Rio de Janeiro, o "Tele Catch" era dedicado a exibição de combates de luta-livre que tinham como ponto forte performances de encenação teatral

Com a extinção do Palácio de Alumínio (uma cúpula de alumínio dedicada à exibição de combates corpo a corpo), um dos protagonistas da rede de lojas Imperatriz das Sedas (cuja sede era vizinha ao palácio montado no terreno do extinto tesouro nacional - doado aos comerciários) e um dos sócios da empresa, "Sr Rafick", resolveu promover um programa de lutas livres (via televisão) e cuja modalidade era o Tele-catch. Durante os anos 60 alcançou o auge do sucesso, criando vários heróis, como Ted Boy Marino, Tigre Paraguaio, Verdugo( que lutava fantasiado e usava máscara) Rasputin ( o barba vermelha) e outros.

Inicialmente chamado Telecatch Vulcan devido a uma ligação com a casa da borracha dos Cassini (Esportes Náuticos) e Imperatriz das Sedas (dos sócios César Murane e Rafick), a TV Excelsior televisou dos anos de 1965 a 1966.

Antes do embate começar, os lutadores (alguns fantasiados) eram pomposamente chamados ao ringue pelo mestre de cerimônia. Passavam por um corredor no meio do público. Enquanto o "bonzinho" era aplaudido e recebia carinhos, o vilão recebia sonora vaia e levava, de quebra, alguns sopapos dos mais entusiasmados.

Os telespectadores mais ingênuos, que formavam uma enorme legião, acreditavam piamente que as lutas eram pra valer! Enquanto os outros se divertiam e torciam normalmente, esses ficavam genuinamente revoltados com as "maldades" (golpes baixos) que os feiosos "maus" faziam contra os "bonzinhos" (geralmente simpáticos e bem-apessoados). E o pior: o juiz, "vendido" fingia nada ver. Mas era só uma questão de tempo. Decorridos alguns minutos de "massacre", chegava a hora do êxtase quando o herói (todo "arrebentado") reagia e dava uma "surra" memorável no lutador "sujo". Era o máximo (acreditasse ou não)! Uma alegria total! O Bem vencia (quase) sempre o Mal!

Em 1967 o "Tele Catch Montilla"(mudou de nome em função de mudança do patrocinador) passou a ser exibido pela TV Globo Canal 4 do Rio de Janeiro.


*Na foto(de 1966) o "malvado" Rasputin castiga e puxa pelos cabelos o "herói" Ted Boy Marino



Era uma vez ... na TV por Redação

Histórias e curiosidades sobre o passado da TV brasileira

Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S