Dólar com. R$ 3,266
IBovespa +1,75%
23 de maio de 2017
min. 25º máx. 27º Maceió
chuvoso
Agora no Painel Defesa de Aécio recorre ao STF para retomar mandato
11/05/2017 às 22h51

Blogs

A culpa é da Marisa ...

Em tempos de Lava Jato já me acostumei a ver e escutar de tudo. No início da operação ,  a cada faceta de corrupção desvendada, me surpreendia com os volumosos montantes desviados,  com a cara de pau dos protagonistas e a insistência dos mesmos em continuar exercendo com maestria o ato da impostura. Podiam morrer negando o que era categoricamente comprovado por fortíssimas evidências e inquestionáveis provas.

Já escutei ou  li em algum lugar que a covardia é uma das armas preferidas dos criminosos. Sempre consegui enxergar  isso quando imaginava um estuprador em ação, um espancador de idosos ou até mesmo um bandido armado ameaçando uma vítima, mas confesso que jamais ligaria essa preferência a corruptos e/ou corruptores. Mas recentemente, com alguns depoimentos realizados no âmbito da operação Lava Jato, comecei a perceber que covardia entrou no cardápio de alguns  personagens “ irremediavelmente envolvidos”  naquela operação.

Há poucos dias, em depoimento ao juiz Sérgio Moro, o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo íntimo de Lula, afirmou que foi a falecida esposa do ex-presidente, Marisa Letícia , que solicitou sua “ajuda” para a compra de um terreno onde seria construída a nova sede do Instituto Lula.

O pecuarista é testemunha arrolada pelo Ministério Público Federal  em ação penal contra Lula. Os procuradores da Lava Jato suspeitam que houve tentativa de lavagem de dinheiro  de propinas pagas pela Odebrecht ,para a aquisição do terreno, que chegou a ser comprado por R$ 12 milhões. A transação foi cancelada logo após o início da Lava Jato.

No depoimento de ontem (10) do viúvo ao juiz Sérgio Moro, a falecida voltou a ser mencionada. Segundo o ex-presidente da OAS, o apartamento triplex do Guarujá  foi reservado para Lula, como compensação de contratos da OAS superfaturados com a Petrobras. Ao ser indagado por Moro sobre essa operação, o ex-presidente disse que não sabia de nada e tudo ligado ao triplex foi  tratado e resolvido por Marisa Letícia.

Que poderosa era essa ex-primeira dama! Teria mesmo Marisa Letícia poder sobre bilionários empreiteiros , pecuaristas e outros poderosos ligados ao marido? Teria autonomia de tomar importantes decisões sem consultá-lo?

O que mais parece é que o viúvo e seu amigo pecuarista jogaram para a falecida  responsabilidades por crimes distantes de seu conhecido cotidiano. É sabido que a ex-primeira dama levava uma vida de hábitos simples de uma tradicional dona de casa. Pode-se questionar uma provável conivência  e até (não há provas) atuação como “laranja” para atos suspeitos do marido. Mas culpá-la por atitudes ilícitas, tendo consciência de que falecidos  não podem exercer o direito de defesa é um ato de extrema covardia.

Já vi Lula culpar João Santana, Palocci, Dilma, Dirceu e outros ex-comparsas, mas a falecida companheira é sinal de que para alguns  a covardia, além de preferida,  é ilimitada.


Etc & Tal por Ricardo Leal

Carioca, publicitário, poeta e escritor. Radicado em Alagoas desde 2002, trabalhou em diversas campanhas eleitorais no estado. Foi  diretor da Organização Arnon de Melo (OAM) e do Instituto Zumbi dos Palmares (IZP). É diretor executivo da Press Comunicações e titular do blog Etc & Tal veiculado no portal Painel Notícias, desde 2010.

Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S
Avenida Hamilton de Barros Soltinho 1866 - sala 11 - Jatiúca - Maceió-AL
Tel: (82) 3313-7566 celular/whatsapp (82)99308-0873
[email protected]