Dólar com. R$ 3,253
IBovespa +1,43%
21 de novembro de 2017
min. 22º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel TSE pede que governo mude início do horário de verão de 2018 devido às eleições

Blogs

Dicas na Netflix: Terror

Dicas na Netflix: Terror

14.07.2017 às 16:52

Todo mundo gosta de assistir a um bom filme de terror, indiferente dos subgêneros que permeiam essa corrente de cinema, aqui deixo algumas dicas de filmes pouco conhecidos do povão, é claro que o serviço da Netflix existe grandes clássicos do terror e esse são apenas um grão de areia de qualidade no meio de dezenas de filmes nesse aplicativo, deixemos de bobagens introdutórias e vamos lá:


Que Fazemos nas Sombras (What We Do in the Shadows)

Direção: Jemaine Clement e Taika Waititi

Viago (Taika Waititi), Deacon (Jonathan Brugh) e Vladislav (Jemaine Clement) são três vampiros que dividem uma casa. Algumas das dificuldades que eles têm na vida é serem imortais, encontrar sangue humano em festa noturnas, lidar com a luz solar e não conseguirem adequar a maneira de se vestirem aos padrões sociais, além de ter que pagar o aluguel e ainda conviver entre si dentro da casa. Filmão, um puta roteiro, atores excepcionais, direção idem, muito risos, sangue, enfim uma grande surpresa desse gênero esquecido que é o Terrir.




DeathGasm

Direção: Jason Lei Howden

Um garoto novo na cidade, Brodie se torna parceiro do bad-boy Zakk, rapidamente se conectam sobre sua mútua admiração pelo heavy metal. Mas quando esses dois thrashers perdedores acidentalmente invocam as forças do mal, seus sonhos de estrelato têm que ser colocados de lado. No mar de produções capengas e sem sal em que se encontra o gênero do terror atualmente, a esperança parece que vem da Nova Zelândia, DeathGasm trás um sopro de vida nesse tão desgastado gênero que é o terrir, desligue o cérebro e embarque nessa louca invasão de demônios em uma pequena cidade neozelandesa, onde rola muito sangue, piadas, HEAVY METAL e a gracinha da Kimberley Crossman, enfim curta esse filme BRUTAL!!!!



Rastro de Maldade (Bone Tomahawk)

Direção: S. Craig Zahler

No Velho Oeste, um xerife veterano, seu assistente de meia-idade e um pistoleiro juntam forças para resgatar uma garota sequestrada por uma tribo de canibais, acompanhados pelo marido da vítima - que está com uma perna quebrada, mas insiste em participar da expedição. Um gênero morto há anos, o outro um gênero maldito, essa mistura inusitada de bangue-bangue e terror parecia ser mais um no meio de tantos outros filmes que é largado nas amostras de cinema no mundo inteiro, mas Rastro de Maldade é uma daquelas surpresas que deixam qualquer cinéfilo louco de felicidade. Assista e engula a saliva nesse belíssimo filme de faroeste, ou seria um violento filme de terror.



Late Phases

Direção: Adrián García Bogliano

Crescent Bay não é o lugar ideal para alguém passar seus anos dourados, especialmente desde que a outrora idílica comunidade foi atingida por uma série de ataques mortais de animais vindos da ameaçadora floresta ao redor. Quando o veterano de guerra cego Ambrose McKinley é forçado a se mudar para o local com seu filho, Will, os residentes imediatamente se ofendem com a personalidade mordaz de Ambrose. Mas essa atitude impiedosa pode ser justamente o que Ambrose precisa para sobreviver, uma vez que fica claro que os ataques. Dá pra qualificar Late Phases como uma mistura de Perfume de Mulher encontra Gritos de Horror. Bom roteiro, violência na medida certa, boas cenas de transformação, uma boa surpresa nesse gênero saturado.



Contágio Letal (Contracted)

Dirigido por: Eric England

O filme narra o conto aterrorizante de uma jovem que tem um caso de uma noite com um estranho, contraindo o que ela acha que é uma doença sexualmente transmissível, mas na verdade é algo muito pior. Como as coisas começam a desmoronar ao seu redor, ela é enviada em uma perturbadora e arrepiante viagem. Nauseante e bombástico, seria um alerta contra certos costumes sexuais ou uma introdução para algo maior, ganhou uma continuação que infelizmente não tem a força desse filme.

Postado por Mondo Bizarro

Algumas palavras sobre...Os Garotos Perdidos e Amanda Peterson

25.05.2017 às 10:38

"A minha bagagem cinematográfica é enorme, bem que eu poderia citar como o meu filme de cabeceira obras como O Poderoso Chefão ou 2001 Uma Odisséia no Espaço. Mas quando era adolescente em minha cidade natal, Palmeira dos índios no interior de Alagoas,certo dia, entrei na locadora do bairro e uma capinha de vhs me chamou atenção, peguei a fita e li a tagline; “De Dia dorme. À noite é uma festa. Não fica velho. Nunca morre. Ser um vampiro é um barato! Achei estranho o bando de jovens da capa, resolvi arriscar e levei. Assim que coloquei a fita no videocassete me surpreendi a cada minuto do filme, uma mistura louca de rock, humor, terror e aventura que eu nunca tinha vista até aquela data. Só vim assistir Os Goonies e principalmente A Hora do Espanto muito tempo depois. A imagem em minha cabeça do vampiro era ainda a do Christopher Lee nos filmes da Hammer, aquele era o vampiro que eu conhecia até então. E qual foi minha surpresa em ver tais criaturas repaginadas, pelo menos para mim, esses novos vampiros, que andavam de moto, tinha a rebeldia da juventude e não se transformavam em morcegos para voar, voavam como se fosse o próprio Peter Pan, Era o maior barato! E foi nesse exato momento que aquele filme de terror feito em 1987, com o título OsGarotos Perdidosse tornaria o meu filme de cabeceira e mesmo com o passar dos anos e minha pessoa já quarentão revejo a película pelo menos uma vez por ano, sabendo de cor seus diálogos. Afinal: “De Dia dorme. À noite é uma festa. Não fica velho. Nunca morre. Ser um vampiro é um barato!"

Titara Barros

Texto de 07 de Julho de 2015

A morte de Amanda Peterson, aos 43 anos de idade, foi causada por uma overdose acidental de morfina, de acordo com o resultado da autópsia.

Amanda Peterson não era uma estrela de Hollywood nem tampouco ganhou um Oscar ou foi uma super modelo, sua carreira não deslanchou, mas ela ficara eternamente na memória por apenas um único filme 'Can´t By Me Love' que no Brasil ganhou o titulo de Namorada de Aluguel, mas o que faz uma pessoa ecoar na eternidade? Carisma? Atitude? No caso de Amanda, o simples fato de ter roubado os corações de uma geração.


Quem não queria ter uma namorada que nem Cindy Mancini, a personagem de Amanda no filme, aquela menina popular, aquela menina com algo mais. Nós todos um dia formos Ronald Miller, seu par no filme interpretado por Patrick Dempsey, nossa adolescência foi um pouco mais simples quando assistíamos ao filme e ficarmos imaginando os destinos dos personagens acontecendo conosco.


Era uma época “gloriosa” os anos de 1980, o amor estava no ar, a inocência desse amor povoava os corações de meninos e meninas nessa época e perder o nosso símbolo máximo dessa personificação do amor, doeu em quase todos os adolescentes de ontem que hoje seguem suas vidas com muito conceito plantado por aquele filme bobo onde o perdedor consegue a menina mais popular da escola e vivem uma vida feliz. Adeus Amanda Peterson , Adeus Cindy Mancini, Donald sentira sua falta.

Postado por Mondo Bizarro

Os 10 Melhores Filmes de 2016

30.12.2016 às 09:21

Fazer uma lista dos melhores filmes de 2016 é algo simplesmente pessoal, no principio tinha listado quinze filmes, mas para ficar parecido com o post anterior tive que limar cinco, claro que algumas pessoas vão discordar da minha lista, que era filme tal esta no lugar desse ou daquele e que esse filme não é bom, mas vejamos esse é o meu olhar sobre a produção cinematográfica de 2016, podem ter outros filmaços escondidos que eu ainda não assistir, mas faltando dois dias para esse tenebroso ano de 2016 acabar acho essa lista bastante satisfatória.

1 - Capitão América: Guerra Civil (Captain America: Civil War) Direção: Anthony Russo e Joe Russo

A cada filme que passa o universo cinematográfico da Marvel esta se tornando um evento único e esse terceiro filme do Capitão América se sobressair dos demais com ritmo seguro, emocionantes cenas de ação, timing perfeito entre seus protagonista e estréias fenomenais. E só pra cutucar a rival lá vai um sonoro CHUPA DC!!!!

2 - O Homem nas Trevas (Don't Breathe) Direção: Fede Alvarez

Claustrofóbico, violento e cheio de surpresas, O Homem nas Trevas é com certeza um dos melhores filmes do ano.

3 - A Bruxa (The Witch) Direção: Robert Eggers

Quem esperou sustos e sangue se decepcionou. Quem procurava algo a mais assistiu A Bruxa com lagrimas, cheio de simbolismo e clima sufocante, essa analogia sobre o mal se tornou uma pequena obra-prima do cinema independente americano.

4 - Train to Busan (Busanhaeng) Direção: Yeun Sang-Ho

Um gênero surrado e explorado ao máximo por todos se transforma nas mãos dos sul coreanos em um filmão carregado de adrenalina, tensão e momentos piegas que só o cinema asiático pode te proporcionar. E se quiser chorar no final não fique com vergonha.

P.s. O filme foi lançado aqui com o ridículo titulo Invasão Zumbi.

5 - Deadpool Direção: Tim Miller

Só uma palavra pra exemplificar esse filme: ZOEIRA!!! Enfim a 20th Century Fox acertou em cheio, com esse insano, engraçado, violento e “romântico” filme de super-heróis.

6 - Star Trek: Sem Fronteiras (Star Trek Beyond) Direção: Justin Lin

Comemorando os 50 anos da franquia, J.J. Abrams e Justin Lin nos brindam com um dos melhores filmes desse reboot, graças ao ritmo acelerado, muita ação e emoção, e um elenco que esbanja simpatia e sintonia.

7 - Aquarius Direção: Kleber Mendonça Filho

Todas as criticas em relação a esse filme estão corretas, Aquarius é uma obra-prima do recente cinema brasileiro, nostálgico, intimista, político e isso tudo aliado ao excelente roteiro do próprio diretor, uma trilha sonora excelente e é claro a atuação digna de Oscar de Sonia Braga.

8 - Rogue One Direção: Gareth Edwards

Com muita garra, momentos marcantes essa nova empreitada da Disney no universo Star Wars cumpre seu papel de maneira centrada e espetacular. E QUE FINAL!!!!!

9 - Doutor Estranho (Doctor Strange) Direção: Scott Derrickson

E a Marvel acerta mais uma vez, com um visual fantástico aliado na interpretação solida de Cumberbatch fazem de Doutor Estranho uma experiencia fascinante...e ainda tem aquele final.

10 - The Autopsy of Jane Doe Direção: André Øvredal

Esse apareceu nos acréscimos do 2º tempo, roteiro simples, estrutura simples e uma tensão gritante e muito mistério.

Postado por Mondo Bizarro

OS 10 Piores Filmes de 2016

OS 10 Piores Filmes de 2016

29.12.2016 às 17:08

Fazer uma lista para qualquer coisa é um pouco difícil, alguns filmes contida nessa lista na opinião de outros não é assim tão ruim...Brincadeira...É ruim demais...


1 - Batman vs Superman: A Origem da Justiça (Batman v Superman: Dawn of Justice) Direção: Zack Snyder

Esse era para consolidar de vez o Universo da Dc Comics nos cinemas, falhou feio...

2 - Caça-Fantasmas (Ghostbusters) Direção:Paul Feig

Esperada refilmagem do filme icônico e que resultou em uma piada boa aqui e acolá remendado com um roteiro vazio e personagens sem ter o que fazer, apenas uma se salvando Jillian Holtzmann interpretada por Kate McKinnon.

3 - Celular (Cell) Direção: Tod Williams

Mais um obra de Stephen King destruída por um filme fraco e sem foco.

4 - Esquadrão Suicida (Suicide Squad) Direção:David Ayer

Se Batman vs Superman: A Origem da Justiça não conseguiu traçar altos voos para a DC, esse então foi um fiasco completo: Roteiro fraco, edição confusa e um Coringa horrível,cortesia de Jared Leto.

5 - Casamento Grego 2 (My Big Fat Greek Wedding 2) Direção:Kirk Jones

Tardia continuação do excelente filme de 2002, o que tinha de romântico e engraçado no filme original, aqui se perde.

6 - Vizinhos 2 (Neighbors 2: Sorority Rising) Direção: Nicholas Stoller

O primeiro filme de 2014 tinha alguns bons momentos, esse se afunda em piadas sem graça.

7 - Cabin Fever Direção: Travis Z

Desnecessária refilmagem de Cabana do Inferno do então estreante Eli Roth, um desastre completo.

8 - Hardcore: Missão Extrema (Hardcore Henry) Direção: Ilya Naishuller

O filme todo narrado em primeira pessoa que a principio é vertiginoso e logo após cansa.

9 - Reza a Lenda Direção: Homero Olivetto

Uma mistura de Mad-Max com filmes de Cangaço, com um excelente visual e só.

10 - A Escuridão (The Darkness) Direção: Greg McLean

Supostamente baseado em fatos reais, não assusta nem a uma mosca.



Postado por Mondo Bizarro

O Mundo dos Nerds na Netflix

O Mundo dos Nerds na Netflix

21.12.2016 às 17:09

A cultura nerd se tornou um negocio de bilhões de dólares em todo mundo e que tal umas dicas de documentários que você pode assistir na Netflix sobre esse mundo anteriormente execrado pelo mainstream e hoje adorado por e por quem não é nerd.


For The Love of Spock

Um olhar íntimo e aprofundado sobre a vida e a obra de Leonard Nimoy, abordando principalmente a relação entre o famoso ator e o seu alter-ego, o personagem Spock de Jornada das Estrelas, através de depoimentos de personalidades envolvidas com a carreira de Nimoy e da montagem de trechos famosos da filmografia de Nimoy e cenas marcantes de Spock. A direção é do proprio filho de Leonard, Adam Nimoy.

The King of Kong: A Fistful of Quarters

Direção: Seth Gordon

Documentário que mostra a vida de Steve Wiebe, professor de álgebra e álgebra avançada de uma escola em Kirkland, Washington,  enquanto ele tenta bater o recorde mundial do jogo para arcade Donkey Kong do campeão atual Billy Mitchell.

Back In Time

Documentário sobre a trilogia "De Volta para o futuro", fenômeno da cultura pop mundial. Com depoimentos da equipe envolvida na produção nos três filmes da saga - incluindo o diretor Robert Zemeckis e os atores Michael J. Fox, Christopher Lloyd e Lea Thompson -, o filme pretende ir além de "um making of" dos longas, mas também mostrar a trilogia através dos olhos dos atores e de alguns fãs.

Superheroes: A Never-Ending Battle

Mini-serie  do canal americano PBS apresentado por Liev Schrieber (Ray Donovan), ator da franquia X-Men.  Contando com entrevistas de personalidades da cultura popular, o documentário apresenta a trajetória das HQs desde sua origem até os dias de hoje. 

Jedi Junior High

Acompanhe as alegrias e angústias de um grupo de talentosos jovens do ensino médio tentando montar um musical inspirado em "O Retorno de Jedi".

Video Games: The Movie

O filme narra a ascensão meteórica dos jogos de vídeo, de um nicho nerd para uma indústria multi-bilionária, e apresenta entrevistas em profundidade com os pais do vídeo game que começaram tudo, os ícones do design de jogos e os gurus geeks que estão conduzindo eles para o futuro.

Chaos on the Bridge

Nesse documentário narrado por William Shatner, mostra como foram os bastidores da produção de uma "nova" série de Star Trek: ou seja, como começou "Star Trek - The Next Generation".

Atari: Game Over

O documentário narra a queda da Atari Corporation através da lente de um dos maiores mistérios de todos os tempos, apelidado de "O Grande Enterro de 1983". Segundo a história, a Atari Corporation, confrontada com uma esmagadora resposta negativa ao jogo para o Atari 2600 "E.T.", se livrou de centenas de milhares de cartuchos de jogos não vendidos os enterrando na pequena cidade de Alamogordo, Novo México.

The Captains

"The Captains" é um documentário escrito e dirigido por William Shatner. O filme segue Shatner em entrevistas com outros atores, que como ele, representaram Capitães de Naves Estelares dentro de filmes e séries da franquia "Jornada Nas Estrelas".

Man vs Snake: The Long and Twisted Tale of Nibbler

Lançado em 1982, Nibbler foi o primeiro vídeo game que permitia a pontuação de um bilhão de pontos. Este documentário aborda a história da busca por essa pontuação usando apenas uma ficha.

Raiders!: The Story of the Greatest Fan Film Ever Made

Em 1982, três garotos de 11 anos de idade do Mississippi decidiram refilmar "Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida". Eles levaram sete turbulentos anos que testaram sua determinação, intensificaram sua amizade e quase incendiaram a casa de seus pais. Eles completaram todas as cenas, com exceção de uma... a cena do avião. 33 anos depois, os amigos se reúnem para finalmente terminar o sonho de infância. Mas é mais fácil filmar um filme inteiro como crianças... ou uma cena como adultos?

Indie Game: The Movie

Indie Game: The Movie é um documentário sobre vídeo games, seus criadores e sua profissão. 

Indie Game: Life After

Indie Game: Life After Comentários, epílogos, extras e curtas mostram os bastidores do desenvolvimento de vários jogos independentes, como “Fez”, “Super Meat Boy” e “Braid”

Star Wars Legacy Revealed

Cineastas e acadêmicos discutem o papel da mitologia no universo de Star Wars e o impacto dos filmes na sociedade.

Empire of Dreams: The Story of the 'Star Wars' Trilogy

A história do 'making of da Trilogia é tão épica e dramática quanto os próprios filmes. Venha para trás das câmeras e participe da trajetória desde as primeiras versões do roteiro até o lançamento de sucesso dos filmes que mudaram o mundo cinematográfico definitivamente.

Science of Star Wars

A série explora e discute vários aspectos de Star Wars de uma perspectiva científica.

Fantasmaníacos

Os fanáticos pelo sucesso “Caça-Fantamas” de 1984 expõem sua paixão pelo filme em fantasias, convenções especializadas e até mesmo em obras de caridade.

Postado por Mondo Bizarro

100 anos de Kirk Douglas - Um Top 10

100 anos de Kirk Douglas - Um Top 10

09.12.2016 às 09:46


Hoje, dia 09 de Dezembro de 2016 se comemora o centenário de um dos maiores astros de Hollywood, Issur Danielovitch, mais conhecido como Kirk Douglas, americano de origem judaica, Douglas se consolidou como uma dos maiores atores de sua geração e lenda viva do cinema mundial, ele é pai dos também atores Michael Douglas e Eric Douglas (já falecido).

Kirk Douglas recebeu três indicações ao Oscar por seu trabalho em O Invencível (Champion) de 1949, Assim Estava Escrito (The Bad and the Beautiful) de 1952  e  Sede de Viver (Lust for Life) de 1956. Onde fez magistralmente o papel do pintor Van Gogh. Infelizmente ele não ganhou nenhum, até que em 1996 recebeu um Oscar especial por "50 anos de modelo moral e criativo para a comunidade cinematográfica."

Segue agora um Top 10 de  seus filmes:

O Invencível (Champion, 1949) Direção: Mark Robson

Assim Estava Escrito (The Bad and the Beautiful,1952) Direção: Vincente Minnelli

20.000 Léguas Submarinas (20,000 Leagues Under the Sea, 1954) Direção: Richard Fleischer

Ulisses (Ulisse,1954) Direção: Mario Camerini

Sede de Viver (Lust for Life,1956) Direção: Vincente Minnelli

Sem Lei e Sem Alma (Gunfight at the O.K. Corral,1957) Direção: John Sturges

Glória Feita de Sangue(Paths of Glory,1957) Direção: Stanley Kubrick

Vikings, os Conquistadores (The Vikings,1958) Direção: Richard Fleischer

Spartacus (Spartacus,1960) Direção: Stanley Kubrick

Os Últimos Durões (Tough Guys,1986) Direção: Jeff Kanew

Postado por Mondo Bizarro

Resenhas rápidas III - Só Filmão

Resenhas rápidas III - Só Filmão

24.09.2016 às 10:22



Bone Tomahawk

Ano: 2015 País: USA
Direção: S. Craig Zahler

★★★★★

Um gênero morto há anos, o outro, um gênero maldito. Essa mistura inusitada de bangue-bangue e terror parecia ser mais um no meio de tantos outros filmes que é largado nas amostras de cinema no mundo inteiro, que o diga Eli Roth com a porcaria “The Green Inferno”... Mas Bone Tomahawk é uma daquelas surpresas que deixam qualquer cinéfilo louco de felicidade. O novato S. Craig Zahler conseguiu até agora fazer um dos melhores filmes do ano de 2015, da fotografia, passando pelo excelente elenco, juntando com o gore tudo lhe prende a atenção e você vai sofrer com a jornada de quatro homens em busca de uma mulher e um rapaz quer foram sequestrados por selvagens... Assista e engula a saliva nesse belíssimo filme de faroeste, ou seria de terror ou seria um futuro clássico... Seja bem-vindo S. Craig Zahler.

Terror nos Bastidores (The Final Girls)

Ano: 2015 País:USA
Direção: Todd Strauss-Schulson

★★★★

Quando não se espera nada de um filme e esse o surpreende, a sensação que tenho é maravilhosa, digamos que esse Terror nos Bastidores (Título idiota)  é o encontro da franquia Sexta-Feira 13 com o clássico do Woody Allen, A Rosa Púrpura do Cairo, isso mesmo o filme mistura assassino serial com a metalinguagem do filme do Allen, onde “personagens” da vida real entram ou interagem com os personagens do filme, e o filme em questão é um Slasher daqueles bem vagabundos, o filme é cheio de referências e criatividade e ainda conta com as presenças de Taissa Farmiga e Nina Dobrev (Lindas). Assistam sem medo de ser feliz e você que só gosta de filmes de artes com esse tema e repudia os outro gêneros... Engula e fique calado...

Primer
Ano: 2004 País: USA
Direção: Shane Carruth

★★★★★

Shane Carruth é formado em Matemática e ex-engenheiro, um dia ele resolveu fazer um filme independente, reuniu amigos e familiares, ele mesmo dirigiu escreveu o roteiro e atuou, o resultado desse empreitada é Primer , um dos mais brilhantes filmes sobre viagens no tempo feito no cinema contemporâneo. O ritmo é lento, com um roteiro com estrutura experimental, implicações filosóficas, e diálogos técnicos complexos, é preciso assisti-lo mais de uma vez pra pegar todas as possibilidades espaço-tempo que a trama segue. Ganhou prêmios diversos: Grande Prêmio do Júri, Festival de Cinema de Sundance, Prêmio Alfred P. Sloan para filmes que lidam com ciência e tecnologia, Festival de Cinema de Sundance, Melhor Roterista/Diretor (Shane Carruth) no Festival de Cinema de Nantucket em e Melhor Filme no Festival Internacional de Ficção Científica de Londres todos em 2004. Enfim um filmaço, assistam e quebrem a cabeça.


Coherence

Ano: 2013 • País: USA
Direção: James Ward Byrkit
★★★★★

Como fazer um filme com oito personagens e praticamente um só cenário ser um dos mais inventivos filmes do cinema independente americano, só assistindo essa pequena obra-prima. Coloque a cabeça pra pensar!

Train to Busan (Busanhaeng)
Ano: 2016 País: Coréia do Sul
Direção: Yeun Sang-Ho

★★★★

Imagine o filme Guerra Mundial Z sendo feito na Coréia do Sul, junte isso tudo a adrenalina, a tensão e os momentos piegas que só o cinemão asiático pode te proporcionar. Pronto, então você bate no liquidificar e assim nasce o eletrizante Train to Busan, e se cair uma lagrima de seu olho ao final da película, não fique com vergonha.

Postado por Mondo Bizarro

Resenhas rápidas II - A Missão

01.09.2016 às 14:26

Esquadrão Suicida (Suicide Squad)
Ano:2016 País: USA
Direção:David Ayer

★ ½

Existem três pontos positivos nessa nova investida da Warner no universo cinematográfico da DC Comics: Viola Davis que faz a personagem Amanda Waller uma badass muthefucker, a linda Margot Robbie nos dando uma Arlequina que se segura e a trilha sonora espetacular, contando com gente do quilate de Creedence Clearwater Revival, Queen, Eminem, Stones entre outros.
De resto, desde o Coringa de Jared Leto que me parece uma mistura de Tony Montana, o personagem de Al Pacino em Scarface de Brian de Palma com pasmem!!! Nicolas Cage, passando pelo restante do elenco não me agradaram, sem falar na direção inexistente de David Ayer, juntamente com o roteiro confuso, furado e sem graça do próprio Ayer, passando pela maldita edição que tenta dar um ar moderno e bem humorado ao filme, o que realmente não tinha nos filmes do “visionário” Zack Snyder, e por fim chegando à grande ameaça do filme que se revela um fiasco.
Enfim, ou a Warner muda de estratégia em relação aos próximos filmes do universo DC no cinema, ou vai perder a oportunidade de passar a sua concorrente Marvel, potencial a DC sempre teve. O que falta é algum engravatado do estúdio entender.

Sing Street
Ano:2016 País:Irlanda/Reino Unido/Usa
Direção: John Carney

★ ★ ★ ★

Sing Street se revelou uma enorme e agradável surpresa no meio de tanta água com açúcar que esse gênero produz, a história cativante se passa em Dublin (Irlanda), década de 1980. Conor (Ferdia Walsh-Peelo), de 14 anos, é um adolescente igual aos outros. Quando os pais se deparam com algumas dificuldades financeiras, optam por tirá-lo do colégio privado onde sempre estudou e matriculá-lo numa escola pública. A partir desse momento, tudo se altera: em casa, o ambiente torna-se a cada dia mais pesado, com os pais em constante ruptura conjugal; na escola, é gozado pelos colegas e perseguido pelos professores. Mas é também nessa altura que conhece Raphina (Lucy Boynton), uma garota incomum por quem se apaixona irremediavelmente. Para impressioná-la, cria uma banda com alguns dos amigos mais próximos e tudo isso aliado a uma trilha sonora excepcional com nomes que vão de Motorhead, The Clash, Genesis, Duran Duran, etc.


Viral
Ano:2016 País:USA
Direção: Henry Joost e Ariel Schulman
★ ★
Filme dirigido em banho-maria por dois diretores, que conta pela enésima vez sobre a propagação de um vírus fatal para a humanidade. Não fede e nem cheira.


D.U.F.F. - Você Conhece, Tem ou É (The Duff)
Ano: 2015 País:USA
Direção: Ari Sandel

★ ★
Bianca (Mae Whitman) é uma garota feliz do colégio, que só tira boas notas e pode contar sempre com suas duas melhores amigas, Casey (Bianca Santos) e Jessica (Skyler Samuels). Até descobrir que na escola ela é considerada a D.U.F.F. das suas amigas, o mundo colorido de Bianca vira de cabeça para baixo. Aquela velha história de adolescente rejeitada se torna princesa de um dia para o outro, contem todos os clichês do gêneros, mas não chega a ser uma chatice por completo.

Águas Rasas (The Shallows)
Ano:2016 País:USA
Direção: Jaume Collet-Serra

★ ★ ★
A bela Nancy (Blake Lively) é uma jovem médica que está tendo de lidar com a recente perda da mãe. Seguindo uma dica sua, ela vai surfar em uma paradisíaca praia isolada, onde acaba sendo atacada por um enorme tubarão. Depois de uma enxurrada de filmes de tubarões realizados sem nenhum critério de qualidade, eis que surge algo, não novo, mas eficiente em sua proposta, Águas Rasas cumpre o que promete, com muita tensão e suspense e se perde quando a heroína resolve tirar suas diferenças com o tubarão no braço, mas até lá é funciona.

Star Trek: Sem Fronteiras (Star Trek Beyond)
Ano:2016 País: USA
Direção: Justin Lin

★ ★ ★ ★
Para comemorar os 50 anos de Star Trek, J.J. Abrams abre espaço na direção para o diretor, especializado na franquia Velozes e Furiosos, Justin Lin, onde dirigiu quatro filmes, e não se arrepende.

Star Trek tem ritmo acelerado, muita ação e emoção, e um elenco que esbanja simpatia e sintonia, o caso triste de saber é que o ator Anton Yelchin, que interpreta Chekov, morreu em um acidente bizarro de trânsito no final de junho, antes do lançamento oficial do filme.

Para os novos fãs da série ela cumpre seu papel e para os antigos fãs?? Sim, ela é um tributo a tudo que o seriado pregava e não deixaria Gene Roddenberry triste.

Postado por Mondo Bizarro

Resenhas rápidas

12.08.2016 às 17:02

Caça-Fantasmas (Ghostbusters)
Ano:2016 País:Usa
Direção:Paul Feig
★★
Atrizes com timing perfeito pra comédia, um diretor, Paul Feig, com bagagem no universo feminino, participações do elenco original, a música tema, o que poderia ser o filme do ano, devido a toda mística que envolve a franquia, se transformou em um filme extremamente longo, com piadas fracas e sem força para agradar, é claro que você pode dar uma risada ou outra no meu caso Kate McKinnon, a Jillian Holtzmann se encarregou disso ou curtir algumas passagens do filme, mas é pouco pra deixar o filme memorável, mas uma bola fora do cinemão americano que insiste em rebotar tudo que fez sucesso no passado.

Batman – A Piada Mortal (Batman: The Killing Joke)
Ano:2016 País: USA
Direção: Sam Liu
★★★
A tão aguardada animação da obra-prima escrita pelo mestre Alan Moore e desenhado por Brian Bolland, se revela simples, sem emoção e com uma prenuncio descartável, todas as passagens da HQ estão lá, porem apresentada sem alma e sem intensidade, e isso não quer dizer que seja ruim essa animação roteirizada por Brian Azzarello, mas fica além da concepção genial da HQ.


Cell
Ano:2016 País: USA
Direção: Tod Williams

Baseado na obra de Stephen King, Celular, publicada em 2006, esse filme conta com os brilhantes atores John Cusack e Samuel L. Jackson onde tentam sobreviver em meio a um apocalipse mundial provocado por ondas de celulares. O que poderia render um bom filme se desfaz à medida que a trama avança, o filme é sem alma, sem sustos e se perde em seu final fraco, talvez uma minissérie pudesse cobrir toda a amplitude do livro, mas esse filme de pouco mais de uma hora e meia tenta suprimir a obra e erra a cada cena.


Sala Verde (Green Room)
Ano:2015 País: USA
Direção: Jeremy Saulnier
★★★★
Não se deixe enganar com esse simplório título, Sala Verde é uma aula de suspense, tensão e violência que você nunca viu nesse novo cinema americano, prestem atenção no nome de Jeremy Saulnier, esse é apenas seu terceiro filme e lhes digo esse cineasta tem futuro, e mais um detalhe Patrick Stewart, o eterno Capitão Jean-Luc Picard de Jornada nas Estrelas – A Nova Geração está simplesmente ameaçador.

Caçadores de Emoção: Além do Limite (Point Break)
Ano: 2016 Pais: Usa/Alemanha/China
Direção: Ericson Core
★★
Mais uma refilmagem, cortesia do cinemão americano, nesse caso o clássico de 1991 estrelado por Keanu Reeves e Patrick Swayze. Vamos lá a nova dupla Luke Bracey e Édgar Ramirez não tem um pingo de carisma da dupla original, mas apesar disso nos resta boas cenas de ação e acrobacias dos dubles.

Postado por Mondo Bizarro

Dicas na Netflix

09.07.2016 às 09:27

Com o advento total do provedor global de filmes e séries de televisão via streaming chamado Netflix, a vida dos amantes do cinema e das séries em geral ficou um pouco mais fácil, e como o próprio servidor tem uma enorme bagagem de longas-metragens e series fica um pouco complicado achar aquela preciosidade em solo netflixiano, então a sua espera terminou, essa nova sessão do blog Mondo Bizarro dar dicas de grandes filmes ou series pouca conhecidas do grande publico e que estão escondidos na programação do serviço. Então vamos zarpar nas primeiras dicas:


Questão de Tempo (About Time)

Ano: 2013 País: Inglaterra
Direção: Richard Curtis

Uma grande surpresa essa singela e maravilhosa historia sobre viagens no tempo na qual o jovem Tim Lake (Domhnall Gleeson) tenta alterar o seu passado para ter um futuro melhor e nesse ínterim o filme mistura romances, dramas, humor e sensibilidade em um roteiro simples e encantador. Um filme pra ver e rever sempre.

Depois que o Pornô Acaba (After Porn Ends)
Ano: 2012 País:USA
Direção: Bryce Wagoner


Como numa frase que é dita por um dos entrevistados desse sensacional documentário: "Os que saíram desta indústria agora estão sendo destruídos pela sociedade que masturbava com eles”, o filme trás depoimentos de ex-astro da indústria pornô de 1970 até 2000, gente como Asia Carrera, Nina Hartley, Mary Carey, Houston, Crissy Moran, Randy West, Richard Pacheco, John Leslie, Amber Lynn, Seka, Raylene, Luke Ford, Bill Margold, Shelley Lubben e Tiffany Million. A linguagem do documentário é simples, suas entrevistas são direta, a edição mostra os mesmos entrevistados no seu auge na indústria. O que pouca gente sabe é que eles e elas, estrelas desses filmes ditos "sujos" também tem seu lado humano. E é isso que é abordado nesse filme. Seus sucessos, seus fracassos, seus vícios, as consequência de trabalharem nesse tipo de filme, enfim um dos melhores documentários sobre a industria pornô dos Estados Unido.

Chuck Norris Vs. Comunismo(Chuck Norris vs Communism)
Ano: 2015 País: Alemanha Reino Unido Irlanda do Norte e Romênia
Direção: Ilinca Calugareanu

Obra-prima é simplesmente alguns dos adjetivos atribuídos a esse documentário, na Romênia dos anos 80, Irina Nistor a protagonista dessa história. Tradutora de programas para a TV estatal durante o regime comunista, que dublava na clandestinidade alguns filmes proibidos de fitas VHS contrabandeadas. Basicamente qualquer filme que mostrasse gente rica, piscinas, carros maneiros, ruas largas ou um mero indício de capitalismo. É um apaixonante luta contra a liberdade em meio a um governo ditatorial que era os países comunistas nessa época, além de também uma apaixonante lembranças de filmes que marcaram uma época onde eu e você andava nas antigas locadoras de vídeos nas décadas de 1980 e 1990.Imperdível.

A Máfia só Mata no Verão (La mafia uccide solo d'esta)
Ano: 2013 País: Itália
Direção: Pif

Esse “Forrest Gump” da máfia siciliana é tragicômico, romântico e um libelo contra a opressão do crime organizado na Itália dos anos de 1970 e 1980. Do ponto de vista quase banal, a de uma historia de amor infantil, com narração em off, conhecemos Arturo (Alex Bisconti, na infância e o próprio diretor Pierfrancesco Diliberto na vida adulta), e suas peripécias para conquista o amor de Flora, sempre prejudicado pelos acontecimentos externos, ou seja a ação da Máfia Siciliana, com seus atentados, assassinatos e influência por toda a Sicília. Perde o ritmo em sua parte final, mas em nada atrapalha essa belíssima e valente história de amor.

Square Grouper: The Godfathers of Ganja

Ano: 2011 País:USA
Direção: Billy Corben

Excelente documentário, onde explora o trafico de drogas, especialmente o da maconha na Flórida nos anos de 1970 e 1980, centrado em três histórias diferente sobre aqueles anos “inocentes” do consumo e distribuição da ganja. A primeira historia centra na religião cristã conservadora jamaicana da Ethiopian Zion Coptic Church (Igreja Etíope Cóptica de Sião) onde o uso da planta faz parte da doutrinação de seu evangelho. O segundo seguimento mostra a Black Tuna Gang (A Gangue do Atum Preto), uma gangue que importava e distribuía maconha no meio dos anos de 1970 para Miami e no ultimo episodio mostra a população de uma pequena cidade costeira chamada Everglades City, que a sua única fonte de renda era a pesca de peixes, fora embargado pelo governo, quando o mesmo decidiu transformar os Everglades em área de proteção da natureza, sua população descobriu que importar maconha da Colômbia seria uma forma de vencer as dificuldades da cidade. Todas as três organizações criminosas e não violentas foram desbarattada com investigação do DEA, Órgão para Combate das Drogas dos Estados Unidos, o que parecia ser uma vitoria espetacular das forças da lei, se tornou um tiro no próprio pé, que com o desaparecimentos dessas pequenas gangues, a Florida foi tomada de assalto por um trafico de drogas ainda mais ostensivo e dessa vez violento, tendo por detrás dessa distribuição a figura de Pablo Escobar, o maior traficante do mundo naquela época , e esse tema é visto nos excelentes documentários do próprio Billy Corben, Cocaine Cowboys de 2006 e sua continuação de 2008 Cocaine Cowboys II: Hustlin' With the Godmother.

Postado por Mondo Bizarro


Mondo Bizarro por Titara Barros

Natural de Palmeira dos Índios, Alagoas. Começou sua vida cedo ao lado de uma Olivetti Lettera 82. Trabalhou na Radio Sampaio, bem como no Semanário Tribuna do Sertão, formou-se jornalista em 2012. Roqueiro de alma e cinéfilo de coração, adora escrever com bom-humor e acidez sobre seus assuntos preferidos.

Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S
Avenida Hamilton de Barros Soutinho, 1866 - Jatiúca - Maceió-AL
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]