Dólar com. R$ 3,308
IBovespa +0,25%
15 de dezembro de 2017
min. 22º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Semed oferta 600 vagas para Projovem Urbano 2018
14/07/2017 às 16h52

Blogs

Dicas na Netflix: Terror

Dicas na Netflix: Terror

Todo mundo gosta de assistir a um bom filme de terror, indiferente dos subgêneros que permeiam essa corrente de cinema, aqui deixo algumas dicas de filmes pouco conhecidos do povão, é claro que o serviço da Netflix existe grandes clássicos do terror e esse são apenas um grão de areia de qualidade no meio de dezenas de filmes nesse aplicativo, deixemos de bobagens introdutórias e vamos lá:


Que Fazemos nas Sombras (What We Do in the Shadows)

Direção: Jemaine Clement e Taika Waititi

Viago (Taika Waititi), Deacon (Jonathan Brugh) e Vladislav (Jemaine Clement) são três vampiros que dividem uma casa. Algumas das dificuldades que eles têm na vida é serem imortais, encontrar sangue humano em festa noturnas, lidar com a luz solar e não conseguirem adequar a maneira de se vestirem aos padrões sociais, além de ter que pagar o aluguel e ainda conviver entre si dentro da casa. Filmão, um puta roteiro, atores excepcionais, direção idem, muito risos, sangue, enfim uma grande surpresa desse gênero esquecido que é o Terrir.




DeathGasm

Direção: Jason Lei Howden

Um garoto novo na cidade, Brodie se torna parceiro do bad-boy Zakk, rapidamente se conectam sobre sua mútua admiração pelo heavy metal. Mas quando esses dois thrashers perdedores acidentalmente invocam as forças do mal, seus sonhos de estrelato têm que ser colocados de lado. No mar de produções capengas e sem sal em que se encontra o gênero do terror atualmente, a esperança parece que vem da Nova Zelândia, DeathGasm trás um sopro de vida nesse tão desgastado gênero que é o terrir, desligue o cérebro e embarque nessa louca invasão de demônios em uma pequena cidade neozelandesa, onde rola muito sangue, piadas, HEAVY METAL e a gracinha da Kimberley Crossman, enfim curta esse filme BRUTAL!!!!



Rastro de Maldade (Bone Tomahawk)

Direção: S. Craig Zahler

No Velho Oeste, um xerife veterano, seu assistente de meia-idade e um pistoleiro juntam forças para resgatar uma garota sequestrada por uma tribo de canibais, acompanhados pelo marido da vítima - que está com uma perna quebrada, mas insiste em participar da expedição. Um gênero morto há anos, o outro um gênero maldito, essa mistura inusitada de bangue-bangue e terror parecia ser mais um no meio de tantos outros filmes que é largado nas amostras de cinema no mundo inteiro, mas Rastro de Maldade é uma daquelas surpresas que deixam qualquer cinéfilo louco de felicidade. Assista e engula a saliva nesse belíssimo filme de faroeste, ou seria um violento filme de terror.



Late Phases

Direção: Adrián García Bogliano

Crescent Bay não é o lugar ideal para alguém passar seus anos dourados, especialmente desde que a outrora idílica comunidade foi atingida por uma série de ataques mortais de animais vindos da ameaçadora floresta ao redor. Quando o veterano de guerra cego Ambrose McKinley é forçado a se mudar para o local com seu filho, Will, os residentes imediatamente se ofendem com a personalidade mordaz de Ambrose. Mas essa atitude impiedosa pode ser justamente o que Ambrose precisa para sobreviver, uma vez que fica claro que os ataques. Dá pra qualificar Late Phases como uma mistura de Perfume de Mulher encontra Gritos de Horror. Bom roteiro, violência na medida certa, boas cenas de transformação, uma boa surpresa nesse gênero saturado.



Contágio Letal (Contracted)

Dirigido por: Eric England

O filme narra o conto aterrorizante de uma jovem que tem um caso de uma noite com um estranho, contraindo o que ela acha que é uma doença sexualmente transmissível, mas na verdade é algo muito pior. Como as coisas começam a desmoronar ao seu redor, ela é enviada em uma perturbadora e arrepiante viagem. Nauseante e bombástico, seria um alerta contra certos costumes sexuais ou uma introdução para algo maior, ganhou uma continuação que infelizmente não tem a força desse filme.


Mondo Bizarro por Titara Barros

Natural de Palmeira dos Índios, Alagoas. Começou sua vida cedo ao lado de uma Olivetti Lettera 82. Trabalhou na Radio Sampaio, bem como no Semanário Tribuna do Sertão, formou-se jornalista em 2012. Roqueiro de alma e cinéfilo de coração, adora escrever com bom-humor e acidez sobre seus assuntos preferidos.

Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S
Avenida Hamilton de Barros Soutinho, 1866 - Jatiúca - Maceió-AL
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]