Dólar com. R$ 3,166
IBovespa +0,45%
16 de agosto de 2017
min. 18º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Forças Armadas e policiais militares e civis fazem operação em Niterói
09/05/2017 às 00h01

Blogs

Depoimento na Lava Jato coloca Lula e militância petista em caminhos opostos

Enquanto a militância articulava uma presença maciça em Curitiba, a defesa de Lula, faltando  48 horas para o depoimento do ex-presidente a Sérgio Moro, numa ação inseperada, entra com pedido de nulidade do processo


Caminhos Opostos

Militantes petistas devem estar desapontados e até desanimados com  Lula. Enquanto a militância estimulava uma presença maciça em Curitiba , no dia do depoimento do ex-presidente ao juiz Sérgio Moro, a defesa do petista , ardilosamente, entrava na Justiça com um disparatado pedido de habeas corpus, solicitando a nulidade do processo, com o intuito único e exclusivo de postergar o interrogatório.


Bravatas em discursos como candidato

Lula chegou a bravatear em várias entrevistas e em palanques petistas que estava "doido" para prestar depoimento e conhecer  as provas contra ele na ação penal em que aparece como réu,  por supostos recebimentos de vantagens indevidas da empreiteira OAS. Num discurso, falando como "candidato antecipado" às eleições presidenciais de 2018 ( o que no rigor da lei é considerado crime eleitoral) chegou a sugerir  com ironia, que o prendessem logo, antes que voltasse a ser presidente e mandasse prender os que hoje o acusam.


Lula "cutuca" a imprensa e defende sua regulamentação 


Expectativa “midiática”

O momento prometia ser "midiático". A defesa do ex-presidente chegou a solicitar autorização para filmar o depoimento com equipamento de alta definição, para em posterior edição transformar o depoente  em vítima das "caluniosas acusações" e de perseguição dos adversários políticos e da Justiça.


Marqueteiros treinam Lula para dar "show' em depoimento da Lava Jato 

Moro proíbe que defesa de Lula grave depoimento  


Mobilização

Além de demonstrar total confiança no enfrentamento com o juiz Sérgio Moro, Lula pedia uma monstruosa mobilização em Curitiba no dia do depoimento por parte da militância , dos movimentos sociais e sindicatos.


Inesperada “melação”

Apesar de toda essa articulação, o ex-presidente, provavelmente, já tramava com sua defesa uma escapada na "reta final" e, faltando  48 horas para o "grande dia" , contrariando as expectativas de seus fiéis seguidores, surge com essa ação inesperada , visando "melar" o processo.


Painel Político por Redação

Notas e notícias sobre política e bastidores do poder

Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S
Avenida Hamilton de Barros Soutinho, 1866 - Jatiúca - Maceió-AL
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]