Dólar com. R$ 3,178
IBovespa -0,23%
27 de abril de 2017
min. 24º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Interrogatório de Lula em Curitiba é adiado por Moro a pedido da Polícia Federal

Blogs

O passo a passo para conquistar o Oscar de melhor filme

5 dicas para se tornar o mais premiado cineasta de todos os tempos

21.02.2017 às 13:59

Por Alexandre Bessi


Às vésperas da noite máxima de celebração do cinema, o Tapioca Pop inaugura uma série de textos relacionados ao tema. E neste aqui será apresentada a fórmula precisa para a produção de um clássico arrebatador. Então, prepare-se! Se seguir à risca todas as instruções aqui comentadas, você não somente poderá ficar milionário rapelando as bolsas de apostas dos grupos de whatsapp como também aumentará exponencialmente a chance de se transformar no próximo Iñárritu, se tiver uma câmera na mão, ideias na cabeça, talento de gênio e o triplo da sorte necessária para ser ganhador sozinho da mega sena de fim de ano com um jogo simples! Segue o manual:


Dica #1: Faça um filme longo.


Lawrence da Arabia (1962), 222 minutos de duração e vencedor do melhor filme em 1963.


Tem que ser demorado mesmo, mas não tão longo a ponto de o bico de papagaio do crítico resolver dar uma de pica-pau surtado, entenda que a média de idade dos membros votantes é superior a 60 anos. A Academia quer filmes que prendam o espectador, que desenvolvam bem os personagens e o enredamento das situações tratadas, com primeiro, segundo e terceiro atos bem distribuídos e equilibrados. Também não precisa fazer como Peter Jackson em O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003) e seus 3.427 finais em 201 minutos. O passar do tempo deve ser prazeroso e despercebido. Os grandes campeões do Oscar têm 141 minutos de duração média. Como conseguir? Procure um excelente roteiro e treine muito a concisão dos seus posts no twitter.


Dica #2: Não cometa a loucura de lançar seu filme antes dos três meses que precedem a premiação.


A Felicidade Não Se Compra, clássico que estreou em 26 de dezembro de 1946, considerado a maior injustiça da história da Academia.


Mais uma vez, lembre-se da média etária dos críticos votantes. Primaveras demais trabalham contra a qualidade da memória. Registros estatísticos apontam que quase a metade dos longas indicados a melhores do ano estreiam no mês de dezembro e, não raramente, é dessa parcela que saem os vencedores. Sabe-se que Papai Noel é membro vitalício da Academia, e que o bom velhinho tem as manhas de arrastar a opinião dos demais colegas. Como é notório, ele só vem por essas bandas no fim do ano, então é auspicioso para o teu filme estar em cartaz no mesmo dia em que o peru é obrigado a cumprir sua derradeira missão. Jamais um filme lançado em janeiro do ano anterior ao anúncio dos indicados fisgou o maior prêmio. O último vencedor com mais decurso de tempo entre estreia e indicação foi Carruagens de Fogo (1981), lançado nove meses antes de receber a indicação e escolhido vencedor da cerimônia de 1982.


Dica #3: Vale muito a pena fazer seu filme ganhar outros prêmios antes de tentar abocanhar um Oscar.


O Senhor dos Anéis O Retorno do Rei (2003) amealhou 185 prêmios além de Oscar, Golden Globe e BAFTA.


Atribuem à premiação do Golden Globe ser o melhor termômetro para diagnosticar o maior vencedor da Academia. Embora os resultados realmente tenham uma taxa razoável de coincidências, é melhor conseguir colocar na estante também um Directors GuildCannesSundance Festival e o Urso de Ouro de Berlim já são indicativos bem menores. Só não tente concorrer de mãos abanando, seria loucura maior que vestir um marreco morto, como a cantora e performer Björk fez na cerimônia de 2001. Até um ovo ela tentou colocar no tapete vermelho, mas teve que desistir, pois chegou à conclusão de que não daria tempo de chocá-lo* antes de sua participação no evento. *Sim, o ovo.


Dica #4: A obra deve ser um drama realista, baseado em fatos, socialmente relevante e que carregue mensagem de superação.


Argo (2012), a história de uma manobra da CIA para extrair funcionários da embaixada americana em plena revolução iraniana de 1979.


E se puder ambientar essa história na segunda guerra mundial e tiver um personagem protagonista sequelado, física ou mentalmente, apaixonado e moribundo, corra para o abraço. É batata! Ganha melhor filme, diretor, roteiro, edição, efeitos visuais, ator e atriz. E ainda consegue colocar de graça todos os amigos bocas de ponche e mal vestidos nas cobiçadas festas do Elton John ou da Vanity Fair após a cerimônia. É imunidade total contra a vergonha alheia. É possível também se sair vencedor com um filme que fale sobre Hollywood ou mesmo que preste homenagem ao cinema de um modo geral. A Academia fica mole com uma bela bajulada, mas a primeira sugestão prevalece. Lembre-se de matar muitos nazistas nas cenas de batalha. É indicado expor as vísceras.


Dica #5: Jamais se utilize de personagens coadjuvantes com a função de alívio cômico em dramas realistas.


Shakespeare Apaixonado (1998) e a polêmica guerra publicitária da Miramax pela campanha do Oscar.


A Academia não costuma premiar comédias na categoria de melhor filme. Noivo Neurótico, Noiva nervosa (1977), Conduzindo Miss Daisy (1989), Forrest Gump (1994), Shakespeare Apaixonado (1998) e O Artista (2011) - este congregou a homenagem ao cinema como tema e, por isso, levou a maior premiação – são raríssimas exceções exemplos de vencedoras do prêmio principal. Anterior a 1978, a mais recente comédia escolhida como melhor filme foi a produção britânica As Aventuras de Tom Jones (1963), na cerimônia de 1964, e antes disso as comédias vencedoras eram mais preponderantes como musicais. Portanto, esqueça a risadinha. Em filme campeão de Oscar ninguém mostra a dentadura nova contando piada, a não ser que se preste a cantar! Os críticos podem confundir com filmes da Marvel e aí esqueça o hominho de ouro.

E se prestou atenção em todas essas orientações, baseadas em 50 anos de pesquisa fundamentada e também em estudos estatísticos dos sociólogos Gabriel Rossman e Oliver Shielke da Universidade da Califórnia, saiba que está mais apto a revelar o grande vencedor do Oscar 2017 do que a própria Cheryl Boone Isaacs. Sim, você entrou na mente de mais de três mil velhinhos que são membros votantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood e agora não apenas sairá faturando o bolão do condomínio, como também ganhará fama e prestígio fazendo-se passar por profundo conhecedor da indústria cinematográfica entre seus amigos.

Se não reconhecer as pessoas dessa imagem, pode desistir da carreira no cinema.


Agora, se quiser partir para as cabeças e realizar sua própria obra prima cinematográfica, é chegado o momento de agir. De posse dessas informações, tudo de que precisa agora é de algumas décadas de sua vida dedicadas a trabalhar com a Sétima Arte e tornar-se um baita cineasta. Vai precisar também sair do Brasil, vender a alma a algum mafioso de estúdio, arrumar um budget superior a 200 milhões de dólares para investir em seu projeto e rezar muito, mas muito mesmo, para o roteiro certo cair em suas mãos. Cinema é a maior diversão.

A cerimônia do Oscar 2017 acontecerá no próximo domingo, 26 de fevereiro, e será apresentada pelo comediante Jimmy Kimmel. Acompanhe no blog as resenhas dos principais filmes que concorrem ao prêmio.

Postado por Tapioca Pop

O que você precisa saber antes de assistir Animais Fantásticos e Onde Habitam

As artes das trevas antes de Voldemort

16.11.2016 às 17:56
Eddie Redmayne como Newt Scamander em Animais Fantásticos.

Por Alexandre Bessi

Com Animais Fantásticos e Onde Habitam, J.K. Rowling tece um novo conto no universo de Harry Potter sobre o magizoologista Newton “Newt” Ártemis Fido Scamander e suas aventuras na década de 1920 em Nova York. O enredo básico é simples: durante este tempo turbulento para os bruxos na América, algumas criaturas de Newt escapam e ameaçam expor a magia ao mundo dos trouxas. Mas há uma ameaça mais nefasta em jogo, que pode ter algo a ver com um dos mais poderosos magos das trevas deste mundo.

O nome Gerardo Grindelwald tem aparecido nos materiais de marketing do filme: a Presidente Picquery do Congresso Mágico dos Estados Unidos da América (Macusa), referindo-se aos ataques de Grindelwald nos trailers, e a própria Rowling discutiu o personagem em um featurette. "Eles estão falando sobre a primeira vez em que um feiticeiro ameaçou a ordem mundial", disse ela. Durante um evento internacional de fãs para o novo longa, o diretor David Yates também declarou: “Grindelwald vai se tornar uma parte muito mais proeminente dessa história no futuro. Mais do que isso, eu realmente não poderia dizer."

Em tempo, Rowling anunciou que mais quatro sequências de Animais Fantásticos estão a caminho, então parece que vamos acompanhar de perto o desenrolar deste personagem nesses novos filmes (Johnny Depp irá interpretá-lo ao longo da franquia). Antes da estreia do primeiro “Animais Fantásticos” amanhã, 17 de novembro, mergulhamos nos livros e na série de cinema de Harry Potter para aprender mais sobre o vilão que precedeu Lord Voldemort.

Grindelwald, o estudante

No livro As Relíquias da Morte, uma passagem de “A Vida e as Mentiras de Alvo Dumbledore” descreve Grindelwald: "Em uma lista dos mais perigosos Magos das Trevas de Todos os Tempos, ele perderia o primeiro lugar só porque Você-Sabe-Quem apareceu, uma geração depois, para roubar sua coroa".

Antes de ganhar sua infâmia, ele era um jovem loiro, de cabelos cacheados, matriculado na escola escandinava de magia, Instituto Durmstrang. O sobrinho-neto de Bathilda Bagshot - a historiadora autora do livro História da Magia, adotado no currículo de Hogwarts - provou ser um estudante excepcionalmente brilhante e talentoso. Ele é descrito como "encantador" nos livros, mas Grindelwald foi expulso da escola aos 16 anos em razão dos “experimentos deturpados" que ele conduziu.

Não se sabe muito sobre em que essas experiências implicaram, mas uma carta de Alvo Dumbledore a Grindelwald diz: "Onde encontramos resistência, devemos usar apenas a força que é necessária e não mais. (Este foi o seu erro em Durmstrang! ...)"

De Durmstrang para Dumbledore

As atividades de Grindelwald nos meses que se seguiram são desconhecidas, mas durante a adolescência ele se mudou com sua tia-avó para Godric's Hollow, onde os Potters seriam enterrados mais tarde. Lá, Grindelwald conheceu Dumbledore, que havia voltado para casa para cuidar de seu irmão Aberforth e da irmã Ariana depois que sua mãe, Kendra, morreu.

Quando Rowling desvendou a homossexualidade de Dumbledore em 2007, foi revelado que ele se apaixonou por Grindelwald durante aquele tempo. "Isso aumentou seu horror quando Grindelwald mostrou-se ser o que era", disse ela. "Até então, nós dizemos que essa condição eximiu Dumbledore em certa medida porque o estado de paixão pode nos cegar”. Mas até que ponto? Inobstante, ele conheceu alguém tão brilhante quanto ele, e um pouco como Bellatrix Lestrange com Voldemort, ele estava muito atraído por essa pessoa brilhante, e, ao mesmo tempo, horrivelmente, terrivelmente decepcionado com ela.

Grindelwald nunca retribuiu esse amor. "Eu acho que ele era um aproveitador e um narcisista, e eu penso que alguém como ele (Grindelwald) iria usá-lo (Dumbledore), iria usar a sua paixão". Rowling explicou para o livro “Harry, Uma História” (através do snitchseeker.com, um fan-site de Harry Potter): "Eu não acho que ele corresponderia dessa maneira, embora ele estivesse tão deslumbrado com Dumbledore quanto Dumbledore estava com ele, e assim era sua paixão: 'Meu Deus, eu nunca soube que havia alguém tão brilhante quanto eu, tão talentoso como eu, tão poderoso como eu. Juntos, somos imbatíveis! Então, eu acho que ele tiraria qualquer coisa de Dumbledore para tê-lo do seu lado."

Grindelwald ficou encantado com a lenda das Relíquias da Morte, e provavelmente por isso ele foi morar em Godric's Hollow - era a casa dos irmãos Peverell - que muitos pensavam que eram os mesmos irmãos da história da Varinha das Varinhas, da Pedra da Ressurreição, e do Manto da Invisibilidade. Dumbledore partilhou deste interesse, bem como um desejo de levantar o Estatuto do Sigilo em Magia, que mantém bruxas e bruxos escondidos do mundo dos trouxas. Dumbledore teve uma experiência pessoal trágica com o mundo das pessoas comuns. Quando Ariana era jovem, três meninos trouxas a viram fazendo magia e a atacaram. O que fizeram contra ela a deixou mental e magicamente instável, e ela exigiria cuidados constantes pelo resto da vida a partir de então.

Grindelwald e Dumbledore acreditavam na supremacia dos bruxos e usavam "Pelo Bem Maior" como lema para esses intentos. No entanto, uma carta escrita por Dumbledore mostrava que ele tinha uma visão menos dominadora do assunto: "Seu ponto sobre a Dominação pelos Magos ser para o próprio bem dos trouxas - este, eu acho, é o ponto crucial. Sim, temos recebido o poder e sim, esse poder nos dá o direito de governar, mas também nos dá responsabilidades sobre os governados".

Seus planos conjuntos - e relacionamento - nunca iriam se concretizar. Aberforth sempre se ressentia de seu irmão por deixá-lo cuidando de sua irmã a maior parte do tempo e assumir a responsabilidade apenas quando lhe era conveniente. Ele finalmente havia se saturado e confrontou Dumbledore e Grindelwald, decretando que jamais iriam levar Ariana, ainda descompensada, com eles em sua jornada. A discussão acalorada irrompeu em um duelo de três vias após Grindelwald lançar a Maldição Cruciatus em Aberforth. Ariana tentou ajudar, mas o caos resultou em sua morte. Grindelwald fugiu no rescaldo da batalha e deixou os dois irmãos lamentando a triste perda.

A ascenção e a queda de Grindelwald

Como mostrado na visão de Harry em Relíquias da Morte Parte 1, Grindelwald (interpretado então por Jamie Campbell Bower) invadiu a oficina do fabricante de varinhas Gregorovitch, o então dono da Varinha das Varinhas. Depois de roubar o artefato, ele o usou para subir ao poder e difundir a infâmia em todo o mundo mágico, adotando o símbolo das Relíquias da Morte como sua insígnia pessoal.

Ele criou uma prisão chamada Nurmengard, enfeitada com a frase familiar, "Pelo Bem Maior". Foi lá que trancou seus inimigos, e que mais tarde se tornou sua própria prisão. Dumbledore temia seu velho amigo em parte porque acreditava que Grindelwald sabia qual deles realmente lançou a maldição que matou Ariana.

O reino de terror de Grindelwald durante 1926 é o cenário do novo fime em Criaturas Fantásticas. Embora ainda não conheçamos exatamente qual será seu papel nos eventos do filme, Percival Graves (Colin Farrell) é mostrado possuindo um colar com o símbolo das Relíquias da Morte - símbolo de Grindelwald. O Auror e o homem que auxilia a Presidente Picquery também falam ao misterioso Credence (Ezra Miller) em um teaser: "Se conseguirem, seremos forçados a ficar nas sombras para sempre - e nós dois vivemos nas sombras por muito tempo”, um reflexo da ideologia de Grindelwald.

Em 1945, Dumbledore, então professor de Transfiguração em Hogwarts, finalmente enfrentou o feiticeiro maligno em um duelo que muitos descreveram como a maior luta de todos os tempos entre bruxos. A vitória de Dumbledore lhe garantiria um lugar na história, assim como a Varinha das Varinhas. Grindelwald foi então trancado em Nurmengard, que vislumbramos em outra passagem em Relíquias da Morte Parte 1.

Postado por Tapioca Pop

Saiu novo trailer de Star Trek: Sem Fronteiras com marretada de Rihanna

27.06.2016 às 15:57
E a interprise foi marretada - Foto: Divulgação

Então nerds fãs de Star Wars Trek, saiu o novo trailer da saga de Kirk, Spock e...ninguém lembra dos outros mesmo. Enfim, a novidade é a música da Rihanna, que para quem não sabe é cantora. Americana. De música pop. Que não ouço. O nome da música é Sledgehammer, que segundo o "Pai Google", quer dizer Marreta. Vão marretar a Enterprise. Sacanagem. 

Está aí embaixo, o trailer. Coragem, assista e não reclame, que o diretor é o mesmo de Velozes e Furiosos parte sei lá qual.

Star Trek: Além Sem Fronteiras tem a direção de Justin Lin e no elenco Chris Pine como Capitão Kirk, Zachary Quinto como Leonard Nimoy Spock, Zoe Saldana como Uruha, Anton Yelchin que faleceu recentemente após um acidente automobllístico, Idris Alba, Simon Pegg e um monte de gente que não lembro o nome. O filme estreia no Brasil em 1º de setembro. 

Postado por Tapioca Pop

X-men Versus Vingadores pode acontecer no cinema?

27.06.2016 às 12:06
O Ciclope que vale - Foto: Ilustração

Segundo um podcast do site Collider , a 20th Century Fox e a Disney podem "casar" seus personagens no cinema (hein?) e assim os X-Men poderão participar do próximo filme dos Vingadores. E tem mais, caro leitor da geração leite de pera com Ovolmatine: o Quarteto também pode entrar nessa negociação. 

O produtor Matt Key, durante o podcast, confessou as negociações entre os dois estúdios capitalistas safados de Hollywood. 

O sonho de todo marvete apaixonado, desde de que Stan Lee saiu distribuindo os direitos dos super-heróis Marvel  a torto e a direito (e a esquerdo) é ver o universo de seus personagens prediletos unificados no cinema. Resta esperar para que assim, como o Homem-Aranha, os mutantes e o Quarteto tenham participações relevantes no cinema, tal qual sempre foi nos quadrinhos (onde ninguém aguenta mais Inumanos, vamos ser sinceros). 


Assista abaixo o vídeo do Collider (se souber inglês você ouve ou faz como eu, só vê as figurinhas): 

Postado por Tapioca Pop

Game Of Thrones: final de temporada revela verdadeira identidade de Jon Snow

27.06.2016 às 11:31
Foto: Reprodução

Para quem tem grana no bolso (ou gatonet) e conseguiu assistir ontemao final da sexta temporada de Game of Thrones, uma revelação não tão reveladora assim foi feita durante o décimo episódio (pare aqui se não quiser ler spoiler). Estão prontos? 

Jon Snow, o bastardo inglório, não é filho do homem que sempre morre nos filmes e seriados Ned Stark e sim, de sua irmã, Lyanna Stark. O novo 'Rei do Norte" seria o verdadeiro sócio/proprietário/herdeiro/mandachuva do pedaço do Trono de Ferro.

Quem acompanha os livros (e torce para que George R. R. Martin não passe dessa para a melhor antes de terminar de escrevê-los) já tinha uma certa suspeita de que o bastardo não era, bem, um bastardo. Personagem que conquistou o público fã de GoT, Snow já morreu, ressuscitou, e com somente mais duas temporadas por vir (se o dinheiro não falar mais alto), a torcida  para vê-lo subir ao Trono de Ferro só aumenta.

Daenerys seria tia de Jon Snow (que coisa não?) - Foto: Divulgação

Game of Thrones é baseado na série de livros As Crônicas de Gelo e Fogo, e passa no canal a cabo HBO (ou no torrent mais perto de você). O último episódio da sexta temporada, "The Winds of Winter", foi transmitido neste domingo. 


Afranio Aquino

Postado por Tapioca Pop

Em nova revista, capitão assume ser do time contrário

30.05.2016 às 18:53
As cenas dos próximos capítulos serão bem interessantes... (foto: reprodução)

Parem as rotativas! Não, é site, não tem rotativa. Enfim, o Capitão América (o original, já que existem dois hoje em dia) assumiu que joga nos dois times (não pensem besteira...) Spoiler abaixo (não sei o porquê, a foto já lascou tudo):

Na edição número um de Steve Rogers - Capitão América, o azulão da Marvel assumiu ser da Hydra!! Isso mesmo, caros nerdonautas. O capitas é nazista (ou quase, sei lá). A notícia gerou um auê na web, lá nos States e aqui nas terras tupiniquins também. Stan Lee, ex-chefe supremo da também ex-Casa de Ideias apoiou a decisão do escritor Nick Spencer. Aparentemente, Steve Rogers era Hydra desde criancinha. 

Agora o Team Stark ficou mais atrativo, não é? Voltemos a nossa programação normal. As informações são do site IGN.

Postado por Tapioca Pop


Tapioca Pop por Afranio Aquino, Alexandre Bessi e Titara Barros

O novo, o antigo, o que está ou não na moda da cultura pop, geek e nerd você encontra aqui, no Tapioca Pop. Quadrinhos, cinema e música, pela ótica dos jornalistas Afranio Aquino, Alexandre Bessi e Titara Barros.

Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S