Dólar com. R$ 3,318
IBovespa +0,64%
15 de dezembro de 2017
min. 22º máx. 31º Maceió
sol com poucas nuvens
Agora no Painel Receita paga hoje o último lote do ano de restituição do Imposto de Renda
10/08/2017 às 21h30

Cultura

Projeto Tambor Falante discute intolerância religiosa no Ouro Preto

Terceira edição do projeto abordou preconceito e vulnerabilidade social em Alagoas. - Foto: Divulgação

No próximo sábado (12), a partir das 15h, acontece a quarta edição do projeto Tambor Falante: Refletindo, Debatendo e Transformando Realidades. O evento acontece na sede do grupo Capoeira Tradição, na Rua São Francisco, bairro do Ouro Preto, e conta com o apoio da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac), por meio do Edital das Artes Eris Maximiano. A entrada é gratuita.

Organizado pelo Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô, o Tambor Falante promove reflexões sobre o preconceito e a vulnerabilidade social em Alagoas e discute, nessa nova edição, a intolerância religiosa e os muitos preconceitos que a acompanham.

Os facilitadores serão o pastor Wellington Santos, da Igreja Batista do Pinheiro, e o babalorixá Célio Rodrigues, da Casa de Iemanjá. O projeto, aberto ao público, é referência por reunir ativistas do segmento afro e lideranças de movimentos sociais, além de pesquisadores e estudantes. A performance artística do Coletivo [email protected] fechará o evento.

inculado aos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs), que estão presentes em 14 estados, o Anajô é uma organização não-governamental fundada em dezembro de 2005 e promove, desde então, atividades de formação sobre a história do Quilombo dos Palmares; pertencimento étnico; conjuntura sociopolítica da população afro-brasileira; ações de combate ao racismo e preconceitos correlatos.

Segundo a organizadora do projeto, Gilvaneide Santos, a importância de levantar o debate sobre intolerância religiosa é central, porque, para ela, não é um preconceito simples. “Ele se apoia na desigualdade racial, na demonização do que é de matriz africana”, diz a organizadora, que destaca o apoio da Prefeitura de Maceió. “Foi fundamental para que pudéssemos levar a relevância dessas discussões, desses debates, a um maior número de pessoas na cidade de Maceió”.


Fonte: Ascom/Fmac

Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S
Avenida Hamilton de Barros Soutinho, 1866 - Jatiúca - Maceió-AL
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]