Dólar com. R$ 4,037
IBovespa -1,5%
22 de agosto de 2018
min. 24º máx. 26º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Decreto deverá agilizar aprovação de retransmissoras de televisão
15/05/2018 às 09h37

Economia

Endividamento cai pelo segundo mês consecutivo

Já a inadimplência entre os endividados aumentou em 28%

Reprodução

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) realizada em Maceió aponta para uma redução de 0,45% no endividamento pelo segundo mês consecutivo. Caiu de 189.590 (63,4%) endividados, em março, para 188.742 (63,1%), em abril. O levantamento aponta um aumento de pessoas que estão atrasando as contas e da massa de inadimplentes. Entre março e abril, o número absoluto daqueles que estão com contas em atraso aumentou 2.957 consumidores (antes 97.858 e agora 100.455), o que significa uma alta de 2,67%. Já a inadimplência entre os endividados cresceu 14.351 pessoas (antes 49.934, agora 64.285), ou seja, 28,74%.

Conforme dados do Banco Central do Brasil, em termos do saldo de operações financeiras, as pessoas físicas, em março, demandaram R$ 710 mil a mais para aquisição de bens e serviços do que em fevereiro. E as pessoas jurídicas reduziram seu nível de demanda, em termos de crédito, em R$ 130 milhões.

Em termos de inadimplência tanto pessoa física quanto jurídica, em Alagoas, os dados apontam elevação da inadimplência no Estado para ambos. Uma elevação de 0,25 p.p. para pessoas físicas e de 3,67 p.p. para pessoas jurídicas.

“Isso pode apontar que, embora na capital o nível de inadimplência aumentou de maneira abrupta, em Alagoas, a elevação, diante do saldo das operações de crédito foi muito pequeno. Já para as empresas, embora tenham reduzido seus gastos por meio do crédito tiveram um mês de março dificultoso, gerando inadimplência”, explicou o assessor econômico da Fecomércio, Felippe Rocha.

No mês de abril, o uso do cartão aumentou 0,7 p.p. (79,5% para 80,2%). O uso dos carnês elevou-se em 0,3 p.p. (11,7% para 12%) e, outras dívidas reduziram em 1,9

p.p. (de 7,2% para 5,3%). E, refletindo as informações de que o quarto mês deste ano foi um dos melhores meses de venda de automóveis desde abril de 2015, a procura por financiamento de carros entre março e abril cresceu 2,7 p.p. (de 1,8% para 4,5%).

Observando as informações dos consumidores com dificuldades para pagar suas contas em dia (33,6%), 53,2% indicaram que existe mais algum parente que mora em sua residência na mesma situação. Para 46,8%, apenas ele está nessa situação. Já os consumidores que estão em situação de inadimplência, apenas 5,4% informaram que em maio terão condições de sair completamente dessa situação. Para 22,4% deles, apenas a saída se dará de forma parcial, mantendo-se ainda inadimplente. O que se manterão inadimplentes são 64%, um aumento de 13 p.p. entre março e abril. O tempo de atraso de suas contas, em média, já é de 72,4 dias. Os consumidores estão comprometidos com dívidas em torno de 4,4 meses e o comprometimento médio da renda com dívidas é de 17,8%.

A PEIC foi realizada pelo Instituto Fecomércio, em parceria com a Confederação Nacional do Comércio (CNC), e entrevistou 500 consumidores em diversos pontos de comércio de Maceió.


Fonte: Ascom Fecomércio/AL

Todos os direitos reservados
- 2009-2018 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]