Dólar com. R$ 3,261
IBovespa +1,28%
18 de novembro de 2017
min. 21º máx. 30º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel TSE pede que governo mude início do horário de verão de 2018 devido às eleições
04/10/2017 às 18h26

Esporte

Argentina, Paraguai e Uruguai lançam candidatura à Copa do Mundo de 2030

Os presidentes da Argentina, Mauricio Macri, do Paraguai, Horacio Cartes, e do Uruguai, Tabaré Vázquez, se reuniram nesta quarta-feira (4) em Buenos Aires com o presidente da Fifa, Gianni Infantino, para apresentar uma candidatura conjunta dos três países para sediar a Copa do Mundo de 2030. A informação é da agência EFE.

"Queríamos confirmar ao presidente Infantino nossa vocação. Se nos derem a oportunidade, seremos grandes anfitriões e organizaremos um grande Mundial. Se há algo que sobra nessa região do mundo é a paixão do torcedor pelo futebol", disse Macri em entrevista coletiva, ao lado de Vázquez e Cartes.

"Estamos falando de um Mundial de 48 equipes e esperamos repartir a tarefa [de sediar a Copa]. Estamos pensando, em princípio, em dois ou três estádios no Uruguai e no Paraguai, e de seis a oito na Argentina. Essa seria mais ou menos a distribuição", revelou Macri.

Macri também afirmou que a ideia surgiu do presidente do Uruguai, Vázquez. Quando ele comentou com o colega argentino sobre a possibilidade de organizar o Mundial de maneira conjunta, Macri disse ter aceito a proposta “em 40 segundos".

"Quando perguntei a ele sobre incorporar o Paraguai, ele (Vázquez) também aceitou em 40 segundos. Não houve diferenças. Desde o início, o Uruguai gostou da participação do Paraguai, porque dá mais potência à candidatura. Um Mundial de 48 equipes requer um grande esforço. Será bom dividi-lo", explicou o presidente argentino.

Também participou do almoço entre os três presidentes e Infantino o presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Alejandro Domínguez. Vázquez disse ter ciência desde o começo de que o Uruguai não tinha condições de organizar a Copa sozinho.

"Começamos a trabalhar com uma comissão bilateral com a Argentina. Posteriormente, surgiu a possibilidade de o Paraguai se integrar e esperávamos a confirmação do governo. Assim que eles confirmaram, não houve inconveniente", explicou.

Centenário´

Em 2030, a primeira edição da Copa do Mundo completará 100 anos. A final foi disputada em Montevidéu, com vitória da seleção do Uruguai sobre a Argentina por 4 a 2. "Acreditamos que nós merecemos ter um Mundial na região quando completarmos 100 anos daquele marco histórico", falou o presidente uruguaio.

"Nosso desejo é festejar os 100 anos do primeiro Campeonato Mundial de futebol, que foi um marco histórico. Quando muitas regiões do mundo tinham dificuldades para organizar esse primeiro torneio, a América do Sul disse sim e se propôs a organizá-lo aqui na bacia do Rio da Prata", lembrou Vázquez.

Ele indicou que as distâncias entre os países não serão um problema e citou o Mundial de 2002, dividido entre Japão e Coreia do Sul. Outros exemplos foram países como os Estados Unidos e o Brasil, com grandes territórios, e que foram sedes.

O presidente paraguaio Cartes, por sua vez, agradeceu a oportunidade dada por Argentina e Uruguai de participar e também disse que o Paraguai nunca poderia organizar uma Copa do Mundo sozinho.

"Somente tenho a dizer em nome do povo paraguaio um muito obrigado por tanta generosidade e por darem a possibilidade ao Paraguai de sonhar e de ser parte deste sonho", destacou.

"Na nossa primeira reunião, na primeira semana de novembro, determinaremos os lugares dos jogos e outras questões", explicou Cartes.

Infantino fez uma viagem relâmpago à Argentina exatamente para conversar sobre a candidatura com os três presidentes. Antes da reunião, o presidente da Fifa visitou as instalações da Associação do Futebol Argentino (AFA) em Buenos Aires.


Fonte: Agência Brasil

Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S
Avenida Hamilton de Barros Soutinho, 1866 - Jatiúca - Maceió-AL
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]