Dólar com. R$ 4,037
IBovespa -1,5%
21 de agosto de 2018
min. 21º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Equipe interministerial avalia situação de imigrantes em Pacaraima
06/06/2018 às 11h36

Esporte

Cancelado amistoso entre as seleções argentina e israelense

O presidente da Associação de Futebol Argentino (AFA), Claudio Tapia, confirmou nesta quarta-feira (6) o cancelamento do amistoso entre as seleções argentina e israelense, que seria no próximo sábado, em Jerusalém.

“Não é nada contra a comunidade israelense ou judia. Mas gostaria que vissem essa decisão como uma contribuição à paz mundial”, disse, em entrevista coletiva. “O futebol é uma mensagem universal, que ultrapassa fronteiras e nada tem a ver com a violência”.

Os jogadores são pressionados por grupos pró-Palestina para não jogar. Messi, o craque da seleção, recebeu uma carta de 70 crianças fazendo um apelo para ele não ir a Jerusalém.

A reação ocorre após o presidente norte-americano, Donald Trump, instalar a embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém, retirando-a de Tel Aviv. A decisão de transferência das representações diplomáticas foi seguida pelos governos do Paraguai e da Guatemala.

As iniciativas provocaram embates entre palestinos e israelenses na Faixa de Gaza, no mês passado, causando mortos e feridos. Os atletas argentinos receberam pedidos também da Federação de Futebol da Palestina para que não comparecessem ao amistoso em Jerusalém.

Jogadores da seleção procuraram a Associação Argentina de Futebol (AFA) mencionando o medo e insegurança para disputar o amistoso em uma região tão atribulada. Extra-oficialmente, integrantes da AFA informaram que o ideal seria cancelar o último amistoso antes da Copa da Rússia.

A Argentina fará sua estreia na Copa 2018 no grupo com a Islândia, Croácia e Nigéria.


Fonte: Agência Brasil

Todos os direitos reservados
- 2009-2018 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]