Dólar com. R$ 3,295
IBovespa +0,34%
10 de dezembro de 2017
min. 23º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Incidência de Aids em presídios é 138 vezes maior do que média nacional
07/12/2017 às 09h30

Geral

DF: catador não consegue trocar dinheiro venezuelano achado no lixo

Casas de câmbio de Brasília recusam receber a moeda, desvalorizada pela crise

Um catador de recicláveis do Distrito Federal encontrou 3 mil bolívares venezuelanos misturados a dejetos há cerca de um mês, mas não consegue trocar o dinheiro em casas de câmbio de Brasília. Convertendo, o montante renderia cerca de 900 reais, de acordo com o site do Banco Central.

Roque de Almeida que esperou que o dono do dinheiro aparecesse mas, como não foi procurado, tentou converter o montante em moeda brasileira, sem sucesso. Na capital federal, não encontrou uma casa de câmbio que aceite a moeda do país vizinho, desvalorizada pela crise. O catador diz que gostaria de usar o dinheiro para comprar um enxoval para o filho.

“Vou comprar as coisas para o meu filho que vai nascer e ajudar a comprar as coisas de gestante para minha mulher", planeja Roque.

Fontes consultadas pelo site G1 acreditam que o dinheiro pode ter sido jogado fora por ser muito desvalorizado no país. “Na Venezuela, três mil bolívares não valem um chocolate!”, conta uma jornalista venezuelana, que não quis ser identificada. “Um quilo de carne, por exemplo, custa cerca de 75 mil bolívares”, revela.

Com uma das taxas de inflação mais altas do mundo, a Venezuela começou a retirar de circulação as cédula de 100 bolívares e criou outras, de maior valor.


Fonte: Notícias ao Minuto

Todos os direitos reservados
- 2009-2017 Press Comunicações S/S
Avenida Hamilton de Barros Soutinho, 1866 - Jatiúca - Maceió-AL
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]