Dólar com. R$ 3,789
IBovespa -0,78%
21 de junho de 2018
min. 24º máx. 26º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Decreto de Trump sobre crianças separadas só se aplica a casos novos
16/04/2018 às 10h00

Geral

As cinco melhores cidades gay friendly do mundo

É bom ficar de olho nos destinos que mais bem recebem a comunidade e que historicamente dialoga com a defesa dessa parcela da população

Quando o assunto é turismo, as opções de viagens personalizadas não são poucas. Para românticos, aventureiros ou festeiros, sempre há aquele lugar que não se pode perder.

Considerado exigente e bastante sofisticado, o público LGBTTT ( Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) tem gastado cada vez mais em bons hotéis, restaurantes e também no consumo.

No que toca assuntos dos direitos LGBTTT, é bom ficar ainda mais de olho nos destinos que mais bem recebem a comunidade, e que historicamente dialoga com a defesa dessa parcela da população.

Confira abaixo:

1. São Francisco, Estados Unidos

São Francisco é a cidade gay-friendly por excelência. Bandeiras arco-íris enfeitam as janelas dos apartamentos em vários bairros da cidade. O bairro de Castro provavelmente é o reduto gay mais conhecido do mundo: tem quase todos seus bares e lojas voltados para esse público. A semana do orgulho gay é coroada pela Parada do Orgulho Gay, Lésbico, Bissexual e Transgênero (GLBT), em que cerca de meio milhão de pessoas se divertem durante o último domingo de junho. Ainda no mês de junho ocorre o festival de cinema gay.

2. Sydney, Austrália

Em Sydney, gays e lésbicas são uma parte vital, bem-organizada e colorida da sociedade. Anfitriã dos Jogos Gays em 2002, Sydney também recebe o maior evento turístico do país, o Mardi Gras. A parada hedonista com tons políticos é seguida por mais de quinhentas mil pessoas.

3. Brighton, Inglaterra

Talvez seja por causa da associação de longa data de Brighton com a cena teatral, mas, por mais de 100 anos, a cidade tem sido um paraíso gay. A comunidade gay é formada por mais de 40.000 habitantes, quase um quarto de toda a população local. O bairro de Kemptown é tradicional e onde tudo acontece, com uma série de bares, hotéis, cafés, livrarias e saunas com proprietários gays.

4. Amsterdã, Holanda

Conhecida como a capital gay e lésbica na Europa, Amsterdã tem mais de 100 bares, baladas, hotéis, livrarias, academias e todo tipo de serviço. A cidade recebe também a única parada gay a ser realizada sobre a água, nos canais da cidade. Em 2010, o evento reuniu, aproximadamente, 500 mil pessoas. Ainda maior é o Dia da Rainha, no dia 30 de abril, ao redor do Homomonument, dedicado àqueles perseguidos pelo nazismo em razão de suas preferências sexuais.

5. Berlim, Alemanha

O liberalismo lendário de Berlim gerou uma das maiores cenas gays e lésbicas no mundo. O prefeito Kmaus Woxereit declarou: "eu sou gay, e isso é uma coisa boa". Como convém a uma cidade descentralizada como Berlim, não há um distrito gay, embora exista um certo número de áreas gay friendly. Grandes multidões se voltam no início de junho para o Schwul-Lesbisches Strassenfest (a feira de rua gay e lésbica, em tradução literal), que serve de aquecimento para o Christopher Street Day, celebração GLBT que ocorre em várias cidades da Europa em junho.


Fonte: Notícias ao Minuto

Todos os direitos reservados
- 2009-2018 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]