Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
23 de agosto de 2019
min. 22º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Governo estuda enviar Exército para combater queimadas na Amazônia
24/06/2019 às 12h10

Blogs

Orgulho de ser Advogada Militante


Os primeiros sonhos na pequena São José da Laje, eram tão grandes quanto o espaço sideral, onde eu imaginava percorrer sendo a primeira astronauta brasileira. Depois, isso foi trocado pela astronomia, por não precisar tripular uma nave, já que que isso assombrava minha mãe. Troquei o sonho de ser astronauta pelo o de ser astrônoma, mas muito me aborrecia quando as pessoas, frequentemente, confundiam com astrologia.   

O tempo passou e no colegial a criança do interior, já estudando na capital, assimilou pra si a magia de percorrer os céus pelo jornalismo. Mas, quisera Deus que a minha querida mãe, acometida de câncer, pela convivência de hospital, médicos, etc , acabara me influenciando e aqueles  sonhos do passado viraram, no então presente, o  sonho da medicina! Acabei prestando meu primeiro vestibular para medicina, poucos dias após ter perdido meu maior tesouro, minha mãe!  Mas não quis o destino que fosse eu aprovada.. Perdi por tão pouco!  Pouco tempo depois de já terminada as inscrições para o vestibular do Cesmac, alguns amigos me informam que as mesmas tinham sido reabertas. 

Por insistência, e escondido da minha família, me inscrevi, juntamente com vários amigos da rua onde morava à época. Fui apenas ajudada por uma irmã que conseguiu emprestado com uma amiga de meus pais o valor da inscrição. E lá fui eu, nem tinha ideia de que curso eu tentaria.  A minha cabeça era um turbilhão de emoções. Uma adolescente tendo que decidir pela própria vida. Inscrevi-me no vestibular para Direito. Em  seguida, o famigerado vestibular. 

No dia do resultado, nem me importei em ir ver. Àqueles que comigo disputaram uma vaga foram para a divulgação dos resultados e me trouxeram a notícia de que eu tinha sido a única aprovada do grupo. Ainda atônita, comuniquei ao meu pai que, surpreso, me indagou se eu realmente tinha feito aquele vestibular... Respondi que sim! Pedi a ele o dinheiro para comprar o quite do trote. E lá fui eu...Nada mais do que adolescente ainda cravada pela dor da perda tão recente, entrando num novo mundo. Tão desconhecido como a minha própria existência. 

Tudo vai acontecendo quase que automaticamente. Preparação de documentos... E o dia da tão sonhada matrícula! Eu agora era uma universitária! E o que fazem os universitários? Eram tantas perguntas sem respostas que povoavam minha mente; todas até então sem respostas. Tudo acontecia tão rapidamente que era impossível obter algo de concreto. E agora? O que é esse tal Direito? Minha mãe certamente me responderia, mas não a tinha mais. Apenas as lembranças e os seus ensinamentos norteavam minha mente e preenchiam meu coração. 

 E aí chegou o grande dia da primeira aula. O dia de descobrir no que me metera. Uma escolha que não teria volta. Um encantamento que preencheu minha alma e fez de minha vida, talvez não a melhor, ou a mais acertada escolha, mas a única que verdadeiramente poderia ter feito!  Na faculdade aprendi inúmeros conceitos do que é o Direito. Mas, se for perguntada hoje, responderei o que disse ainda na faculdade para um dos meus tantos mestres: Direito é vida!  Não tenho como conceituar diferentemente.   

Hoje, passando tantos anos, posso dizer, que apesar dos percalços, das incompreensões da profissão, das lutas travadas no dia a dia; batalhas ganhas, outras perdidas, a advocacia é meu ópio! O ar que respiro, mesmo quando tento sufocá-lo.  Está no meu DNA, um DNA construído por uma paixão que se transformou em Amor! Por isso digo, com toda força do meu ser: ORGULHO DE SER ADVOGADA MILITANTE!


anavalença.blog por Ana Valença

 Advogada militante. Pós graduada em Direito e processo do trabalho pela Ematra , e Direito e Processo Penal pela Fits. Ex assessora jurídica coordenadora da antiga EDRN/AL. Ex assessora jurídica e procuradora da Comarca de Messias- AL, associada da ACRIMAL (Associação dos Advogados Criminalistas de Alagoas). Graduada em Direito pelo Cesmac.

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
c[email protected]