Dólar com. 3,791
IBovespa 0.86
18 de março de 2019
min. 27º máx. 33º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Polícia identifica turco de 37 anos como suspeito de ataque na Holanda
26/07/2017 às 18h58

Blogs

Triângulo das Bermudas: Barco reaparece 90 anos depois de seu naufrágio

SS Cotopaxi em 2015 - Divulgação

A guarda costeira cubana anunciou há cerca de dois meses que haviam interceptado um barco não tripulado indo em direção à ilha, que se presumia ser o SS Cotopaxi, um cargueiro que estava desaparecido desde dezembro de 1925 e desde então estava ligado à lenda do Triângulo das Bermudas. As autoridades cubanas descobriram o barco pela primeira vez em 16 de maio de 2015, próximo a uma zona militar restrita a oeste de Havana.

Foram feitas muitas tentativas frustradas de se comunicar com a tripulação até que finalmente mandaram três patrulheiros para interceptá-lo. Quando chegaram, surpreenderam-se ao ver que o navio era na verdade um barco a vapor que tinha quase 100 anos de existência, identificado como Cotopaxi, um nome famoso associado à lenda do Triângulo das Bermudas. Não havia ninguém e o barco parecia ter sido abandonado há décadas, o que sugeria que poderia ser o cargueiro desaparecido em 1925.

Uma busca exaustiva pela embarcação levou ao descobrimento do diário de navegação do capitão. Estava de fato associado à Companhia de Navegação Clinchfield, proprietária do SS Cotopaxi, mas não trazia nenhuma pista sobre o que teria acontecido no barco durante os últimos noventa anos. O especialista cubano Rodolfo Salvador acredita que o livro encontrado no interior do barco é autêntico. Esse documento está cheio de informações valiosas sobre a vida da tripulação antes do desaparecimento, mas os escritos cessaram repentinamente em 1 de dezembro de 1925.

Em 29 de novembro de 1925, o SS Cotopaxi partiu de Charleston, na Carolina do Sul e se dirigiu a Havana, Cuba. O barco tinha uma tripulação de 32 homens sob o comando do capitão W.J. Meyer e transportava uma carga de 2.340 toneladas de carvão. O seu desaparecimento foi informado dois dias depois e ninguém soube de mais nada até 90 anos depois. O vice-presidente do Conselho de Ministros, o general Abelardo Colomé anunciou que as autoridades cubanas iam realizar uma investigação exaustiva para esclarecer o mistério do desaparecimento e reaparecimento do navio.

“É muito importante para nós entender o que aconteceu”, disse o general Colomé. “Este tipo de incidente podem ser muito ruins para nossa economia, por isso é melhor ter certeza de que esse tipo de desaparecimento não vai acontecer de novo. Chegou o momento de resolver o mistério do Triângulo das Bermudas de uma vez por todas.” O Triângulo das Bermudas é uma região pouco definida que cobre a área entre Miami, Puerto e as Bermudas, onde dezenas de barcos e aviões desapareceram em circunstâncias estranhas.

A cultura popular atribuiu muitos desses desaparecimentos a fenômenos paranormais e sobrenaturais ou a atividades de seres extraterrestres. Uma outra explicação até coloca a culpa na tecnologia do que teria sobrado do continente perdido, Atlântida. Apesar da popularidade de todas essas teorias estranhas, a maioria dos cientistas nem sequer reconhece a existência do Triângulo das Bermudas e atribuem a culpa dos desaparecimentos a falhas humanas. A misteriosa reaparição do SS Cotopaxi gerou, porém, um grande interesse da comunidade científica e pode fazer alguns especialistas mudarem de opinião sobre o tema.


Cultura Inúltil por Redação

O inusitado, o diferente, o incrível, você encontra aqui, no Cultura Inútil: o blog que revela o sentido de coisas sem o menor sentido.


Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]