Dólar com. 5,366
IBovespa -1,18
19 de outubro de 2020
min. 23º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Beneficiários do Bolsa Família recebem 2ª parcela de auxílio residual
02/10/2020 às 19h32

Blogs

A Síndrome do Sobrevivente em Pacientes do Covid-19


Já inicio esta matéria questionando a você se já ouviu falar sobre a síndrome do sobrevivente. Não?! Pois então irás agora compreender o que estou falando. 

Esta síndrome se apresenta em pessoas que sobreviveram a tragédias, doenças graves e acidentes. 

Tal síndrome foi descrita pela primeira vez em meados dos anos 60 tendo como principal característica o sentimento de culpa pela morte de alguém quer seja familiar ou não. 

Além da culpa há a presença de sintomas fisiológicos, psicológicos e comportamentais. Dentre estes cito:

*alteração do sono

* pensamentos negativos 

* ansiedade

* alterações gastrointestinais 

* alterações do humor

* dor de cabeça 

* depressão 

* isolamento social 

* nervosismo

A intensidade do quadro é de acordo com o sobrevivente.

Daí você me pergunta e quem são esses indivíduos que tendem a desenvolver esse sintoma de stress pós trauma?

Lembra de quando éramos crianças e nossos avós diziam que sobreviveram a guerra mundial? Os sobreviventes dessa tragédia são exemplos de indivíduos potenciais para tal síndrome. Outro exemplo é quando algum amigo muito próximo é demitido e você se pergunta por que ele e não eu? Esse é um exemplo de pensamento de quem apresenta a síndrome. Trazendo para os dias atuais um exemplo forte e próximo são os sobreviventes da Covid-19 que perderam seus parentes e amigos devido à pandemia. 

Para esses pacientes faz-se indispensável que seja acompanhado por médico e psicólogo. O auxílio da família, faz-se fundamental neste momento, pois quem apresenta o quadro não tem noção do que está passando. 

Mais uma psicopatologia que essa pandemia traz ao cenário dos consultórios de psiquiatria e psicologia. 

Finalizando, agora que você já entendeu o que é a síndrome do sobrevivente, deixo meu auxílio por meio deste texto como forma de você auxiliar as pessoas que possam estar passando por esse sofrimento. 

Trabalhando os danos emocionais e os infortúnios destes pacientes através da vivência do luto, do encorajamento, acolhimento e  resignificando a culpa; o paciente tem o auxílio preciso em seu processo de recuperação, voltando assim a sua vida normal. 

Agora se você que está lendo este texto está passando por esse momento como sobrevivente, veja que o controle da vida das pessoas independe de você e que o destino delas não está relacionado com a sua vontade. Veja essa oportunidade de estar vivo como um presente que Deus te deu para inspirar pessoas a crerem que há cura sim. Vivencie sua vida a partir de agora de forma mais intensa, mais feliz. Não maximize situações que possam te desestimular. Alimente pensamentos positivos e comece a traçar metas e o mais importante sonhe, porque uma vida sem sonhos não é uma vida feliz. 


Dany Pimenta 

Psicóloga 

Digital influencer 

@danypimentaof 


Dany Pimenta por Dany Pimenta

Modelo, psicóloga, escritora e influencer digital. Especialista em Psicologia Social e Comunitária, Psicoterapia Breve e Recursos Humanos. Colunista da Revista X Cat , Jornal O Campista (RJ) e Revista Statto (RS). Contribui com seus textos de auto ajuda para vários blogs e sites  @danypimentaof  


Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]