Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
19 de agosto de 2019
min. 21º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel ProUni: Não matriculados têm até hoje para pedir bolsas remanescentes
13/07/2019 às 12h00

Blogs

Obesidade e Alterações Ortopédicas

Segundo o Ministério da Saúde, a obesidade atingiu 21,1% da população de Maceió em 2017. Sendo que, mas da metade da população de Maceió (55,4%) encontra-se com excesso de peso.

A Organização Mundial de Saúde aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde publica no mundo. Segundo a OMS e conforme descrito pela ABESO (Associação Brasileira para o estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica), a projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões  de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700milhões,obesos. O número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo poderá chegar a 75 milhões.

São dados preocupantes, portanto temos muitos que trabalhar para que estes dados não se concretizem.

A obesidade é uma doença crônica podendo evoluir com problemas respiratórios, cardíacos, dermatológicos e ortopédicos. Já é do conhecimento de muitos o aumento da população de hipertensos e diabéticos relacionados à obesidade.

Enfatizo aqui as alterações musculoesqueléticas relacionadas à obesidade. Encontramos na literatura relatos de alterações posturais, dores musculoesqueléticas e doenças como a epifisiólise da cabeça femoral, as osteocondrites e a tíbia vara como as mais frequentes na infância e adolescência. Já em adultos, a obesidade está relacionada às doenças articulares degenerativas. Acredita-se que um aumento na sobrecarga das articulações em especial a do joelho, causado pela obesidade pode afetar as articulações do membro inferior, causando alterações nas cartilagens articulares.

Sabe-se também que a presença de um abdômen protuso nos obesos desloca anteriormente o centro de gravidade, ocasionando adaptações na coluna vertebral e membros inferiores.

No nosso dia a dia encontramos as alterações posturais e dores musculoesqueléticas como as principais complicações relacionadas à obesidade.  Nas alterações posturais, encontramos predominantemente a hiperlordose lombar, os joelhos valgos, os joelhos hiperestendidos e os pés planos. E com relação ao quadro doloroso, encontramos principalmente as dores na coluna vertebral (em especial a coluna cervical e lombar) e as encontradas nos joelhos. Quadro este que dificulta a pessoa desenvolver suas atividades habituais/diárias. 

Pare um pouco suas atividades e reflita. 

Realize esta breve triagem.

1 – Qual o seu IMC (Índice Massa Corporal)?

2 – Qual a sua Circunferência Abdominal?

Respostas estas que podem fazer toda a diferença para você ter uma vida saudável.

Tenha uma vida saudável, esteja pronto para continuar a enfrentar as dificuldades que você encontra pela frente.


Dê sugestão para as próximas postagens. 

e-mail: [email protected]

Instagram: rbssaude

Twitter: @RbsSaude

Facebook: @rbssaude


Dr. Rogério por Dr. Rogério Barboza

Rogério Barboza da Silva é alagoano, 50 anos , médico ortopedista. É preceptor de  residência médica em ortopedia e traumatologia do Hospital do Açúcar. Coordena a Liga Acadêmica de Ortopedia e Traumatologia (LAORTT/UNIT) e o Núcleo de Assistência do Pé Torto(NAPTC). É Professor Especialista do  curso de medicina da UNIT/AL.

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]