Dólar com. 5.6075
IBovespa 0.19
15 de abril de 2021
min. 25º máx. 29º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Operação desarticula organização especializada no tráfico de drogas em Anadia e Maceió
14/03/2021 às 21h00

Blogs

Edição Especial - A arte popular compartilhada no Museu Coleção Karandash

Edital Mestra Hilda resgata arte popular para alunos da rede pública


O projeto "Mediação do Conceito Arte Popular em Plataforma Digital Para Alunos da Rede Pública de Ensino", do Museu Coleção Karandash de Arte Popular e Contemporânea tem apoio financeiro da Prefeitura de Maceió, através da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), via Lei Aldir Blanc.

Ao longo dos tempos, a história vem aproximando a arte das pessoas e, a partir dessa construção, o poder público tem criado meios, a exemplo dos editais, para apoiar e estimular a produção e os saberes culturais do povo. 

A recente Lei Emergencial da Cultura Aldir Blanc/Edital Mestra Hilda, disponibilizado pela Prefeitura Municipal em 2020, por meio de sua Fundação de Ação Cultural (FMAC), contemplou o projeto “Mediação do Conceito Arte Popular em Plataforma Digital para alunos da Rede Pública de Ensino”, numa proposição do Museu Coleção Karandash de Arte Popular e Contemporânea, sob a coordenação de Maria Amélia Vieira e Dalton Costa.

O Museu Karandash compartilha, além de suas obras, inúmeros e importantes "conceitos e aprendizados para as crianças e adolescentes sobre arte, oferecendo material em suas plataformas digitais para auxiliar o desenvolvimento das atividades com os docentes", o que representa exatamente a meta do projeto. 

No planejamento, serão seis "momentos com a turma", incluindo atividades, debates, apresentações, cujos resultados formam o trabalho final, com montagem, exposição e apreciação. Entre os incalculáveis e ricos produtos deste projeto, o principal é o Plano de aula para Professores.  Em função da pandemia da Covid-19, a proposta é promover interação entre os alunos e quatro obras de arte popular da respeitadíssima coleção do Museu Karandash, disponíveis em espaços públicos, como as esculturas (de seis metros de altura), contemplando toda a orla urbana de Maceió.

Na Lagoa da Anta, na Jatiúca, "O Beijo", de Mestra Irinéia e Seu Antônio; "A Sereia", de Mestre Zezinho, na orla da Pajuçara, "O Boi", do Mestre João das Alagoas, na orla de Jaraguá; e "Leão", de Mestre André da Marinheira, que valoriza a orla do Pontal da Barra. 

A verdadeira imersão virtual na impressionante coleção de arte popular reunida por Maria Amélia e Dalton, contribui para que professores, alunos e o público em geral, "construam conhecimento de arte a partir de algo que exista na cidade, já que, no plano de aulas, visitas aos locais onde estas quatro esculturas estão inseridas".

 Serão pequenos grupos, respeitando todas as orientações contra a pandemia, além de viagem virtual por todo o acervo Karandash " que vem de longe e parece não ter fim". Esculturas, pinturas, desenhos, banco de imagens, pequenos documentários, enfim, uma documentação material e imaterial de um segmento importante da arte brasileira. 

Enfim, visitar a Galeria Karandash é visualizar uma relação profunda entre as obras e seus criadores com a coleção. De modo que, vale muito conferir.


Etcetera por Ricardo Leal

Publicitário, radialista, poeta e escritor. Carioca, radicado em Alagoas desde 2002, trabalhou em diversas campanhas eleitorais no estado. Foi diretor da Organização Arnon de Melo (OAM) e do Instituto Zumbi dos Palmares (IZP). CEO da Press Comunicações e titular da coluna Etcetera, veiculada no portal Painel Notícias e  na revista Painel Alagoas

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]