Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
19 de agosto de 2019
min. 21º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel ProUni: Não matriculados têm até hoje para pedir bolsas remanescentes
31/07/2019 às 15h09

Blogs

Amor, Arte e Saúde Mental

Pei Fon/ Secom Maceió

Ontem, participei do lançamento do projeto da Prefeitura de Marechal Deodoro , em + 1 ação de sua Secretaria de Turismo (matéria que postamos amanhã, 5ª feira, 1* de agosto). Assim, não consegui editar a postagem de ontem, infelizmente. Inicio aqui, me desculpando.

Sim! Já estamos no 8* mês do ano. E começo, repercutindo a apresentação da maravilhosa escultura do artista plástico mineiro Léo Santana, reforçando a imortalidade da psiquiatra alagoana Nise da Silveira, que vai atrair nativos e turistas, como acontece com Aurélio Buarque de Holanda, Graciliano Ramos e Paulo Gracindo, que seguem confirmando a importância de nordestinos, divulgando Alagoas e suas personalidades, em cada fotografia registrada e postada mundo afora. 

Numa época em que as doenças mentais recebiam cruéis e violentos tratamentos, incluindo eletrochoques, camisas de força, isolamentos... absurdos que dra. Nise classificou, combateu, denunciou, “Isto é tortura”,  mereceu destaque internacional com a humanização na reabilitação de seus pacientes, estimulando atividades artísticas, criando o inédito Museu do Inconsciente, reunindo verdadeiras obras concebidas por quem, até então, era excluído e marginalizado do convívio social. 

Sua paixão por animais fez com que introduzisse cães e gatos no convívio diário com seus doentes, estimulando responsabilidade com os bichos e suas relações afetivas, numa ligação direta da esquizofrenia com o mundo real. Os resultados? Surpreendentes e confirmada sua eficácia, esta ousada alagoana foi pioneira e referência para as maiores autoridades mundiais em psiquiatria e medicina, transformando a vida de quem, até então, não tinha vida. 

Num momento em que, nós do Nordeste, sofremos ataques de descriminação, esta escultura da dr. Nise, exatamente no Corredor Cultural Vera Arruda, reforça a importância das desbravadoras mulheres nordestinas. Você não vê ligação entre a psiquiatra e a estilista, minha amada, saudosa e inesquecível amiga??? Explico. Ambas tiveram, além de inteligência e talento, muita coragem e ousadia, enfrentando preconceitos por serem tão inovadoras. E ambas estavam certíssimas em suas ações. Marcaram suas passagens pela existência de forma verdadeira, integra, abnegada, produtiva, focadas no bem estar e na autoestima de seres humanos. Enquanto Nise cuidava “por dentro”, Vera ajudava o interior, a partir do exterior, com suas incríveis e marcantes criações. 

Parabéns ao prefeito Rui Palmeira, pela iniciativa do projeto de reverenciar alagoanos, a meu queridaço Vnicius Palmeira, que preside a Fundação de Ação Cultural de Maceió, pela concretização, e a Léo Santana, pelo realismo e beleza de suas esculturas. Ganha a História e a Memória. Ah! O detalhe do gatinho no colo, foi muito + que simbologia, foi sensibilidade.


Fonte: Felipe Camelo

Galeria de Fotos


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]