Dólar com. 5,366
IBovespa -1,18
21 de setembro de 2020
min. 23º máx. 29º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Mega-Sena acumula e pagará R$ 43 milhões na quarta-feira
23/10/2019 às 19h45

Blogs

“Tem Espetáculo sim Senhor”

Felipe Camelo

Impossível ser considerada civilizada, a comunidade que não tem acesso à Educação e Cultura, inclusive lazer e entretenimento.

Confesso que desde a infância, sempre fui fascinado por Arte em geral, seja qual for a linguagem, principalmente espetáculos de circo.

Do latim Circus, significa ‘circunferência’, por sua forma redonda, verdadeira arena coberta de lona, reunindo artistas de varias especialidades, como malabaristas, contorcionistas, trapezistas, mágicos, palhaços... e até pouco tempo, animais também faziam parte do show. Infelizmente, por ignorância e ganância, elefantes, leões, macacos, zebras... eram explorados e muito mal tratados, mal cuidados.

Com a consciência de que os bichos tem direitos mínimos, como alimentação correta, água limpa e farta, acomodação, respeito ao tempo de repouso entre as sessões... e com todas as carências devidamente identificadas, foi proibida a participação de bichos, limitando aos humanos, serem os artistas/atrativos do circo.

Claro que as grandes companhias circenses promovem grandiosos espetáculos, com riqueza de estrutura, figurino, adereços, músicos... atraindo grande público.

Mas os de pequeno porte também tem seu público cativo, sendo diversão garantida nas cidades do interior e nas cidades grandes, se concentram nos bairros da periferia.

 Apesar da frágil e precária estrutura, os pequenos circos seguem em atividade, mantendo a tradição circense, se confirmando como polos de cultura.

Lembro bem das férias em Porto de Pedras, berço de minha família materna, e da felicidade que meus irmãos, primos e eu sentíamos quando chagávamos e descobríamos que 1 circo estava lá instalado. Se pudéssemos, assistiríamos todos os espetáculos, todos os dias, adorando as precárias arquibancadas. Tudo era motivos pra festejar e curtir. Lembro que, quando chegávamos em casa, até adormecer, o barato era comentar o que havia sido apresentado pelos artistas.

Com a correria do dia a dia, e com poucas opções circenses, nunca + revivi esta saudosa época, e qual foi minha felicidade quando hoje, passando pelo dique estrada, na beira da lagoa Mundaú, quando vi este modesto circo.

E obviamente, muitas lembranças me fizeram sentir 1 sorriso no rosto. Minha reação foi fotografar e pensar em postar, sugerindo este Circo Mágico Aladim como ótima opção pra este, e pr’os próximos finais de semana. Claro que shows maravilhosos estarão em Maceió nesta e nas próximas semanas, principalmente às 6ªs, sábados e domingos, mas juntar família e amigos e se divertir muito, gastando pouco.

Então esta é minha sugestão, reunir amores e amigos e se divertir horrores. Pipoca, maçã do amor... garantem os sabores característicos do circo, que, apesar de mambembe, vale espetáculo e aplausos, como se estivéssemos no Cirque du Soleil.

E como pergunta o apresentador, também conhecido como ‘Mestre de pista’: “Hoje te espetáculo???”, e todos respondíamos: “tem sim senhor”.

Chamem uber, pra não ter preocupação com estacionamento, e rumem pra orla da lagoa, bem próximo ao mercado da produção. E já cheguem preparados pra se divertir muito.


Fonte: Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

 Jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]