Dólar com. 5,386
IBovespa 1,13
30 de maio de 2020
min. 24º máx. 27º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Covid-19: Brasil tem quase 500 mil casos confirmados e 28.834 mortes
15/05/2020 às 19h22

Blogs

Paladinos pela Saúde

Felipe Camelo

A vida não será + a mesma depois desta pandemia do Coronavírus. E como creio que nada na vida é 100%, nem bom nem ruim, prefiro ver o lado positivo e operante, apesar de não ser Poliana.

A vida “normal” vinha sendo vivida muito individualmente, poucas pessoas se preocupavam com os outros. Empatia, poucos praticavam, se colocar no lugar do outro? Raramente.

E este Covid-19 veio pra transformar esta vida “normal”. Sim, porque egoísmo e ganância são podem nem devem ser os sentimentos característicos do seres humanos. Incrivelmente, este microscópico vírus não  escolhe suas vítimas. Quem duvidar, desdenhar e se arriscar, será + 1, fatalmente. E comprovadamente, poucos escapam. O número de mortos só cresce, numa velocidade muito + acelerado que os sobreviventes, infelizmente.

Incrível, profissões pouco, ou nada, valorizadas, se confirmam como fundamentais. Estou ‘falando’ dos enfermeiros (tão importantes quanto os médicos), equipes de faxineiros e serviços gerais, motoboys, caminhoneiros, funcionários de supermercados e farmácias... merecem respeito e valorização, já que sem eles, a vida não seria a mesma. Eles são verdadeiramente humanos, que vem arriscando suas próprias vidas (e consequentemente, de seus familiares) pra salvar vítimas, numa prova incontestável de amor ao próximo.

Como todos sabemos, não há vacinas ou remédios que elimine este covid-19, e comprovadamente, o uso de máscaras e demais equipamentos de proteção individual e o isolamento social são as únicas maneiras de barrar a proliferação, a contaminação.

E para confirmar, nós da Imprensa temos nos arriscado também para manter a população bem informada. E entre as muitas informações, o confinamento é a maneira + segura e eficaz para evitar + mortes.

Infelizmente, o governo brasileiro não vem dando a devida atenção aos cuidados e recomendações da Organização Mundial da Saúde, sem querer seguir suas orientações. Enquanto o número de mortes no Brasil cresce assustadoramente, a vontade presidencial é relaxar o isolamento, + preocupado com a economia, insistindo em confinar ‘grupos de risco’. Comprovadamente não existem estes grupos, já que ninguém está livre. Idade, sexo, classe social... inexistem diante da pandemia que assola o mundo. Agora querem reabrir academias de ginástica, barbearias e salões de beleza, locais de contacto muito próximo dos frequentadores.

No Brasil, temos a sorte por termos governadores e prefeitos + esclarecidos e preocupados que o presidente, e amparados pelo STF, tem tido autonomia pra definir posicionamentos.

Foto: Pei Fon/Secom Maceió

Aqui nas Alagoas, temos muita sorte por termos Renan Filho no governo e Rui Palmeira na prefeitura de Maceió, que vem realizando excelente trabalho no combate ao mortal Coronavírus.

E o que me deixa incrédulo é o descaso de muita gente que não respeita estas normas de contenção desta ameaça. Além da expressa proibição de circulação, isolaram praças, parques, inclusive a orla marítima. Mas mesmo assim, com sinalizações de proibição, não é raro encontrar pessoas desrespeitando.

 Assim, com esta postagem de hoje, quero confirmar que estas medidas de isolamento radical são imprescindíveis pra manter a população saudável, e reforçar meu reconhecimento ao incansável trabalho do governador e do prefeito, desejando que todos cumpram estas medidas de sobrevivência.

Parabéns pela determinação e força, confrontando as absurdas determinações do governo federal. Renan e Rui, minha admiração.



Fonte: Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]