Dólar com. 5.5868
IBovespa 0.34
18 de abril de 2021
min. 25º máx. 29º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Novo calendário de vacinação contra covid-19 inicia neste sábado (17)
07/12/2020 às 20h25

Blogs

Mimando os Sentidos

Chefs Afranio Montenegro, Lícia Maranhão, Júlio Carpentieri e Gi Nacarato

Lembro bem quando encontrei meu querido Wanderson Picuí Medeiros, num jantar do Club Lyon, e ele me apresentou sua amiga e também chef, Lícia Maranhão. Foi identificação instantânea. Sentamos juntos e não faltou assunto. Parecia que já éramos amigos. 

Ela, que reconhecida e respeitada em Recife, optou por se fixar aqui em Maceió, descobrir novos sabores, novas experiências. Enquanto a vida vem apresentando desafios, Lila se fortalece, se inspira, agrega novas parcerias e segue fazendo sucesso, fruto do prazer que sente cozinhando. 

Com o cronômetro de tempo acelerado, a sociedade com Afrânio Montenegro se confirma ao comemorarem o 1º aniversário do Mima, , quem ganhou presente foram os clientes, que também são amigos. 

Para criar e preparar a surpresa, receberam 2 chefs estreladérrimos, Gi Nacarato e Júlio Carpentieri. Com a anfitriã Lila, formaram imbatível trio, cujos talentos se complementaram harmoniosamente bem. Aqui escrevendo e suspirando, lembrando. Salivando. 

Gi confirma sua "Pernambucanidade" além do sotaque, que vem temperado com maestria, agregando descobertas e experiências ultrapassando fronteiras, enriquecendo sua vida profissional com todas as estrelas que recebeu por onde passou. Do Peru a Caruaru, com parada no Pará. E foi parar na Globo, especificamente no Mestre do Sabor 2020. E atesta solidário caráter fazendo parte do Mesa Coletiva, projeto que apoia comunidades em vulnerabilidade social. Ah! Se graduou em Administração e Gastronomia. 

Enquanto Júlio tem formação superior em Engenharia Mecânica e Pós-Graduação em Gastronomia. Curso Master em cozinha italiana e de pasta fresca, ambos na Itália, onde se destacou como cozinheiro  e como cozinheiro responsável pelo peixes e pela praça de entrada de disputada casa de peixes em Lisboa. Atualmente, Júlio é consultor no Grupo Quina. 

Sem deixar de citar minha querida Lila, que se graduou na Faculdade Anhembi Morumbi, em São Paulo, onde adquiriu muitas experiências nos restaurantes nos quais estagiou. De volta ao Recife, trabalho com fortes marcas e empresas, sempre desejando ter seu próprio restaurante. De 2013 a 2019, o Lila foi paixão e prazer, e em dezembro de 2019, Mima surgiu como verdadeiro mimo aos maceioenses e turistas. Sua sociedade com o também chef Afrânio Montenegro promove tranquilidade e fluidez na gestão do Mima. Afrânio tem temperos da culinária alagoana no sangue, por ser neto de Jacyra, 1 das famosas Irmãs Rocha, e om todos os conhecimentos da graduação em Gastronomia, a gestão é paixão, seu maior prazer. incluindo números de contas e pagamentos. E por falar em inclusive, sua simpática presença no restaurante é garantia de mais gentilezas. E sorrisos. 

No restaurante no 777 da  José Sampaio Luz,  na Ponta Verde, a "mimada" é geral, no atendimento, no serviço, só simpatias e gentilezas, e no cardápio então, impecável.

Pois bem, a delícia da noite começou por encontrar, finalmente, minha queridaça Nide Lins. Incrédulos, descobrimos que passamos no mínimo 6 meses sem nos encontrar pessoalmente. Logo ela, que é constante e prazerosa companhia. Mas enfim, com Nide numa 'boa mesa', é garantia de momentos para lá de agradáveis. 

Eu dirigindo, optei pelo 'drink de boas vindas' não alcóolico, já ela, na vodkinha. 

Foi quando pousaram os 'snacks', começando pelo 'tartar de tomates', seguido pelo 'crudo de peixe', fechando com 'tartare de carne de sol e chips de banana'.

Ainda agradecia aos céus, quando chegou a entrada, 'gyoza de siri, molho ponzu e telha de nori'. Benza Deus!!! Minhas glândulas salivares aqui em plena atividade, interligas com minha memória, inclusive afetiva. 

Enquanto isso, Nide e eu tentávamos confirmar que realmente passamos os últimos meses sem coragem de correr riscos na rua. 

Confesso que levitei quando chegou o 1º prato principal, Numa textura inimaginável, camarões, molho de tucupi e laranja, purê de couve-flor e farofa panko de coentro. Devo ter chegado aos 10cm do acento. Incrííível. 

Sabe quando está tão bom que dá pena porque está acabando??? Bem isso, com o 2º prato principal, arroz vermelho de chambaril, glacê de rapadura, picles de jerimum e salada de maxixe. Foi este bendito prato que Gi Nacarato elaborou no Mestre do Sabor 

Quando eu já entoava os cânticos da glória alcançada, pousou a sobremesa, apaixonante bolo de chocolate cremoso (Huuum) sem farinha, 'shortbread' de coco e caramelo vermelho. Ficar de joelhos gritando aleluia Senhor, seria minha reação,  mas não foi possível, quando ouvi a recomendação "o último deve ser aquele ali, já que é digestivo", apontando para docinho amarelo gelatinoso, que parecia de ouro. Era o mimo do café, com biscoitinho de baba de moça, mini queijadinha e o bendito bombom de cachaça e baunilha. 

Sim, você deve estar pensando que o aguardente desce rasgando como 1 golada de pinga, não é? Pois se enganou geral, redondamente. É leve, suave, refrescante, e Nide traduziu muito bem, 'Cachaça elegante". Chiquérrimo. Confesso que desejei 1 feito numa forma de pudim, daquelas redondas, grandes, sabe qual??? Exatamente desta. Mas para comer em casa, não é???

Claro que perguntei se este cardápio especial ficaria em cartaz por alguns dias, mas não. Foi especialérrimo para marcar a data, o 1º aniversário do Mima. Vida que segue, com seu elaborado e delicioso menu, no qual as saladas tem destaque e são campeãs de pedidos. 

Foi noite de muitos prazeres, pela celebração, pela simpatia dos chefs convidados, pelas maravilhas servidas, pelos amigos que encontramos lá (seguindo todos os protocolos de segurança), por encontrar Nide depois de tanto tempo... foi tudo impecável. Parabéns Lila, parabéns Afrânio. Merecido sucesso e aplausos. Daqui, reforço os meus. 

Galeria de Fotos


Felipe Camelo por Felipe Camelo

 Jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]