Dólar com. 5.0545
IBovespa -0.64
17 de junho de 2021
min. 22º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Ônibus da vacina atende no Residencial Maceió I, nesta quinta (17)
10/02/2021 às 13h44

Blogs

o Coração parou, o Sorriso não

a partida de Osvaldo Moreira

O sol que se põe, renasce (FC)

Com os filhos Jonatas e Aina, Osvaldo Moreira e sua bem amada Vera do Sacramento formaram linda e unida família  Químico por formação, aceitou o convite da vida, que os trouxe para Maceió, ele contratado pela Salgema. 

Rapidinho fizeram amigos, e festeiros como bons baianos, as comidinhas que Vera preparava e servia nas reuniões em casa, faziam enorme sucesso, e há 25 anos abriram o Akuaba, que significa "seja bem vindo", em Iorubá. Claro que as delícias que ela aprendeu com sua mãe sempre foram deliciosos atrativos do novo restaurante, mas o sorrisão com que Osvaldo recebia quem chegasse, também se transformou na "cara da casa". Literalmente, ele fazia com que todos se sentissem bem vindos, fossem amigos, conhecidos ou não, todo mundo era recebido com a mesma energia e felicidade. 

Recepcionava como se estivesse 'em sua morada'. Era de sentar, tomar 1 cervejinha, e conversar, querendo saber como tudo estava, opiniões sobre o funcionamento e a qualidade. Conversa boa, interessantes assuntos que não lhes faltavam. Pelo contrário. Claro que só ouvia elogios. Osvaldo e Vera investiram na formação acadêmica dos filhos, e o sucesso da gastronômica  família só aumentou com Jonatas voltando da Europa como incrível e formado chef. Assim, o Akuaba ganhou anexo, com a contemporânea sofisticação internacional do Espaço Gourmet Vera Moreira, que logo se tornou referência. Total equilíbrio com a culinária afro-baiana do Akuaba.

Osvaldo, Vera, Jonatas & Aina sempre mantiveram suas características soteropolitanas, mas totalmente adaptados em Alagoas, como se fossem nativos daqui. E já eram, já são. 

Sempre recebi seus convites com profunda alegria, não só pelas maravilhas que seriam servidas, mas, principalmente, pela energia positiva e operante da família Moreira. Além deste convívio, a Vida nos fez vizinhos, aqui no Gurgury, em Guaxuma, praia que conquistou definitivamente o quarteto de baianos "alagoanados". Encontros longos ou rápidos, prazer em estar com eles, tanto no Akuaba/Vera Moreira, como no Castro no Parque Shopping, e principalmente no Quintal do Negão, quando recebiam em casa, com destaque para a tradicional Festa de Cosme & Damião, quando a mãe de Vera vinha de Salvador para ajudar na produção das delícias e na energia da festa. 

Nestes tempos de mortal pandemia, com muitos amigos partindo vítimas do Coronavírus, susto, choque e tristeza na noite de ontem, quando soube que o coração do "Velho" (era assim que Osvaldo tratava os amigos), não resistiu e parou. Sou prova viva de que a Vida não começa na maternidade nem termina no cemitério, mas é impossível controlar a tristeza e o sentimento de perda. Comparo a morte com a partida de 1 barco. Quem fica numa margem, vê a ida, mas quem está do outro lado, vê a chegada.

Emocionantes e sensíveis depoimentos de quem conviveu com Osvaldo provocando reações nas redes sociais, reforçam o que eu mesmo estou sentindo. Nesses momentos, lembro ainda + de Osho, que dizia "sejamos felizes aqui e agora", que complemento com "o daqui há pouco pode não existir". Creio que é eterno quando marca, quando é incrível, e não quando dura ''trocentos'' anos. E com certeza, e sem dúvida, Osvaldo será eternamente lembrado e sentido. 

Com este pôr do sol de ontem, aqui na minha laje em Guaxuma, me despeço deste querido "Velho", que será sepultado nesta tarde no Parque das Flores. Recebam meu carinho, Vera, Aina & Jonatas, assim como seus parentes, funcionários e todos os amigos, que também são meus. Desejando que Osvaldo siga no Caminho da Luz, com seu sorrisão no rosto, que continuará sendo sua maior característica, pelas próximas existências. 


Felipe Camelo por Felipe Camelo

 Jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]