Dólar com. 5.8755
IBovespa -3.98
08 de março de 2021
min. 25º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel 124.729 alagoanos já foram vacinados contra a Covid-19
18/02/2021 às 17h33

Blogs

Afetiva Nordestina

Amor além dos Temperos

Dividi a cena com a jornalista Nide Lins e o chef Rodrigo Aragão

Começo confessando que tenho me esforçado muito, mas nem sempre consigo manter o equilíbrio que me é característico, assim como responsabilidade e compromisso, principalmente quando falo em trabalho. Sou jornalista e fotógrafo por puro prazer, e produzir conteúdo nunca pesou, já que adoro o que faço. 

Tem quem não acredite nem concorde, e consequentemente, não me entenda, mas, como trabalho com criação, é fundamental que eu esteja pleno, bem e tranquilo, para que os textos e as fotos tenham qualidade. Quem me acompanha já sabe como me preocupo e me envolvo com assuntos da coletividade. Não consigo me sentir feliz quando sei que muita gente vem sofrendo e morrendo nesta pandemia. 

Claro que eu preferia não precisar usar máscara, mas se sei que é fundamental para me proteger e a todos, vou usar sim, óbvio.

Questão de civilidade, humanidade, educação, solidariedade. E vergonha. Sei que eu ficaria muito envergonhado estar na rua sem este fundamental equipamento de segurança sanitária, de saúde pública. Se negar ao uso é assumir total e ampla ignorância. Confesso também que não consigo entender o que se passa na cabeça das pessoas que vem se aglomerando em festas e afins, num comprovado comportamento de risco. Foi assim no Natal e no réveillon, quando muita gente se contaminou, lotando hospitais Brasil afora. E o incrível, com a massiva e importante cobertura da Imprensa, divulgando assombrosos números de mortos, as pessoas ignoram a realidade, fazendo com que o número de vítimas só cresça, diariamente. Agora com este carnaval que não houve mas que também aglomerou, aterrorizado imaginando as notícias. 

Além deste mortal Coronavírus, o momento também tem me provocado reações e sentimentos que, até então, nunca fizeram parte de mim. 

Desde a 1ª edição, nunca fui fã nem telespectador de 'reality show', mas, nesta edição 21, com a absurda repercussão do Big Brother Brasil, vem chamando atenção até de quem não assiste, nem se interessa, como eu. Que tristeza ver como baixaria, ganância, egoísmo,preconceito, canalhice, desumanidade... gera audiência e muitos milhões de Reais. Duro é passar os próximos meses "acompanhando sem acompanhar", como telespectador por tabela, involuntário. 

E a politicagem??? Como se não bastasse, em todos os telejornais, Imprensa escrita e/ou digital, rádio... as ameaças de 1 violento, ignorante e obscuro deputado federal, que, para chamar atenção e se aproximar do presidente da República, postou vídeo com gravíssimas ameaças ao Brasil como 1 todo, agredindo não só os ministros do Judiciário, mas todos nós somos vítimas de seus impropérios. Impossível não deixar com que fatos como estes não interfiram em mim. 

Sigo em completo isolamento, e me culpando por não estar conseguindo produzir e publicar aqui no blog, mas é sério, tem sido + forte que eu, esta revolta e ódio que venho sentindo, mas se temos consciência do problema, bem + fácil de resolver, não é??? Vamos lá!!!

Hoje quando acordei, meu 1º pensamento foi num almoço com Nide Lins, há algumas semanas, quando estivemos no Ôxe Comidas Nordestinas, com o chef Rodrigo Aragão no comando de panelas e caçarolas, orquestrando verdadeira sinfonia de sabores, texturas e aromas, inclusive.

Assim que chegamos,  atenção extra do querido amigo da vida toda, João Maria, tio do chef, que, entre diversos talentos, cria inspiradas esculturas de 'papier machê', como este lagarto que parece estar no sertão alagoano. No aconchegante salão, alguns trabalhos seus, disponíveis para compra. Além de enorme quadro que retrata a chegada da família em Alagoas, verídica história que parece conto de cordel. Vale visita inclusive para ver a obra e saber detalhes. 

Iniciamos o ritual da boa mesa com "croqueta de porco, picles de maxixe, catchup caseiro de goiaba e maionese de salsinha defumada", e em seguida, "focaccia de cacau, coalhada de leite de cabra". Enquanto ainda gemíamos com estas entradas, "carne do sol no cupim com baião de dois" chega chamando atenção, devidamente dividida com o incrível e inesquecível "arroz de leite com paçoca de charque", receita da matriarca Vovó Lali (sua avó materna). numa releitura autoral de Rodrigo, maravilhosa viagem afetiva, quando, na infância, dona Alice preparava estas citadas iguarias, e ele, inquieto e criativo, misturou tudo e criou este deleite, literalmente. Entre a igualmente deliciosa conversa, muitas risadas confirmavam plena felicidade coletiva, porque só é bom quando é incrível para todos. Aqui suspirando ao lembrar da sobremesa que fechou este 'nordestínico' banquete, A clássica cartola, revisada e reinventada, com queijo coalho douradinho, compota de banana-da-terra, farofa de coco queimado, sorvete artesanal de tapioca e mel de engenho. 

Como sempre digo, ninguém é alguém sem outro alguém, e dando total assistência ao filhão chef, com talento, beleza e graça, sua mãe Anair faz tudo ficar ainda +delicioso. 

Claro que encerro este depoimento agradecendo esta feliz lembrança, já que, enquanto escrevo e edito, não estou lembrando dos tristes sentimentos que citei no começo deste texto. Além do bem que Ôxe, Rodrigo Aragão, Anair & João Maria me proporcionaram neste inesquecível almoço, lembrar dele me fez relembrar as mesmas maravilhosas sensações que sentimos, Nide e eu, no dia deste almoço tão alagoano. 

Ah! Às 4ªs-feiras,das 18 às 22, e de 5ª à 2ª, das 12 às 15 e das 18 às 22h, no 172 da eterna Amélia Rosa, na Jatiúca. + informações, no 3028-6560. 

Galeria de Fotos


Felipe Camelo por Felipe Camelo

 Jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]