Dólar com. 5.007
IBovespa -0.93
18 de junho de 2021
min. 21º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel SMTT altera sentido de ruas no bairro de Mangabeiras a partir deste sábado (19)
27/05/2021 às 17h27

Blogs

Múltiplas Pautas

Não vou pedir desculpas aos 'terraplanistas', mas como o mundo é, comprovadamente redondo, a cada volta, em cada ciclo, mudanças e atualizações. 

Já chamei atenção para esse fato em vários textos publicados, como hoje também. E nessa postagem, diversos assuntos interligados entre si. Para falar a verdade, a ideia surgiu quando encontrei no meu arquivo sempre vivo, essa foto que fiz recentemente em Porto de Pedras, cidade que é berço de minha família materna, que amo, frequento desde que nasci, e que pretendo que seja meu lar, definitivamente até meu derradeiro "suspiro". 

Outro dia, precisei ir até lá com meu irmão Fábio para resolver uns documentos no cartório, e obviamente, ir ver o casarão de nossa família, construído em 1920. Quando íamos saindo, essa cena, claaaro, me chamou atenção, por vários motivos. E tive que registrar,óbvio. E hoje, ela própria me indicou a pauta. As pautas. 

Mas voltando ao 1º parágrafo, importantes objetos perdem a validade e caem em desuso, principalmente se for equipamento tecnológico. 

Impossível não lembrar de como vivíamos na época em que surgiram os 'orelhões''. Lembro de amigas que tinham saquinhos na bolsa, só para as pesadas fichas. Esses telefones eram a salvação, principalmente para quem não parava em casa. Quando surgiram os celulares, logo pensei no que seria dos públicos, e não foi surpresa seu desaparecimento quase completo. 

Creio mesmo que tudo na vida tem que ser reaproveitado, ganhando releitura e novas funções E qual foi minha alegria com este genial reaproveitamento na função 'limpeza urbana', nesse caso, reutilizado em cima de carrinho de mão para recolher maior quantidade de lixo e folhas secas. 

Fiquei também feliz por observar que o gari estava duplamente protegido, contra a pandemia do Coronavírus, com a máscara usada corretamente, mas também contra raios solares, tão perigosos quanto o Covid19. Notei também suas alvas luvas, que imagino ser capricho da zelosa e carinhosa esposa do servidor porto-pedrense.

Sem querer, acabei pensando e comparando esse humilde trabalhador, que mesmo não tendo graduação universitária, tem consciência de que precisa mesmo se proteger de qualquer mal que possa lhe afligir, enquanto vejo aqui em Maceió, conhecidos que, mesmo diplomados, se recusam ao uso desse simples equipamento de segurança sanitária individual, que, comprovadamente, salva. Ainda hoje, indo e voltando do supermercado, vi pessoas dirigindo caríssimos carrões, com os rostos 100% descobertos.

Mas enfim, a ideia não é falar de ignorantes, mas de quem sabe o real valor da vida, que gosta do que faz e que quer fazer bem feito. Então, aplaudo também quem sabe reutilizar objetos, evitando produzir mais lixo poluente. Disso, o mundo também já está cheio. 

Ah! Não posso encerrar sem chamar atenção também para o lamentável fato de que essa pandemia está muito longe de nos deixar viver, em paz. Portanto, se puderem, fiquem em casa e se precisarem sair, máscaras o tempo todo (eu mesmo, uso 1 sobre outra), evitem contato físico mantendo distanciamento das pessoas e pratiquem empatia, se coloquem no lugar de outros, para que consigamos nos livrar desse desconhecido e mortal vírus. 

E por falar nele, confirmo minha tristeza por todas as mortes, especialmente a do icônico compositor e sambista mangueirense, Nelson Sargento, que, pelo inesgotável talento e correção na vida, merecia ser Nelson Almirante, Nelson Brigadeiro ou Nelson General. Com certeza, infinitamente melhor que esses todos que estão aí, ajudando no desmonte do Brasil. 


Felipe Camelo por Felipe Camelo

 Jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]