Dólar com. 5.2933
IBovespa 1.59
23 de setembro de 2021
min. 24º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em março
09/09/2021 às 14h12

Blogs

V de Veterinário, V de Vida

Toda e eu num autorretrato

Aqui pensando na postagem de hoje quando vi 1 incrível vídeo de vários cachorrinhos, recém-nascidos, mamando numa vaca, calmamente deitada, compartilhando além do leite. Vi muito amor em suas tetas. Muito emocionado mostrei ao pintor que tem mudado a cor aqui de casa, quando ele comentou que hoje é celebrado o Dia do Médico Veterinário, profissional que muito me encanta, por dedicarem a vida salvando seres vivos que, irracionais, que não falam, embora se comuniquem perfeitamente, principalmente por gestos de amor. Na Internet, não faltam histórias parecidas. Galo que adota cachorinhos, e muitas outras inacreditáveis e reais histórias.

Descobri que a data foi definida porque foi em 9 de setembro de 1933 que o então presidente Getúlio Vargas assinou decreto instituindo o reconhecimento e a homenagem. Eu, que cada dia sou + apaixonado pelos animais, coleciono muitas histórias envolvendo-os, tanto os bichos como os que cuidam deles. 

Lembrei que anos atrás, vi matéria sobre adoção de crianças, absurdamente dificultadas porque elas são, literalmente escolhidas, de acordo com suas características físicas. Prioritariamente, meninos brancos tinham “+ saída”. Principalmente os + novos. Meninas pretas e os + velhos, seguem “encalhados” em abrigos e orfanatos. Nessa época, eu tinha 1 maravilhosa Boxer, a Tara, que nasceu aqui em Maceió enquanto eu estava de férias e foi comigo pra São Paulo com 1 mês de nascida e que uns anos depois, voltou de vez pra cá. 

Pois bem, ganhei 1 gatinho recém-nascido e creiam, ela adotou o Tico como seu filho, que mamava apesar da falta de leite. Em poucos dias, era Dia das Mães e publiquei coluna no jornal Tribuna de Alagoas com fotografias de várias mães e coloquei 1 “box” com foto do Tico mamando na Tara, falando exatamente isso que escrevo aqui agora. Vocês não imaginam a repercussão, a maioria reclamando por eu colocar animais misturados com mulheres “colunáveis”. Incrível como quase 20 anos depois, a realidade segue a mesma. Tristemente comprovada. Tico faleceu assim como Tara.

Vida seguiu quando me ofereceram 1 cadela que, por ser misturada Boxer com Rhodesian Ridgeback, e que não havia sido comprada por ser “vira-lata”, e que seria ‘sacrificada’. Horrorizado, corri pra adotá-la e Toda está comigo há 9 anos. Ela herdou inclusive a veterinária que cuidava de Tara, drª Simona Sanchez, que, com seu marido Rinaldo Ferri, também veterinário, seguem garantindo saúde aos irracionais. Toda foi diagnosticada com câncer e precisou de cirurgia, e como não passo bem quando vejo sangue e afins, pedi socorro a 1 amigo e vizinho Bartolomeu Almeida, que não é veterinário mas fez curso técnico e estágio numa clínica veterinária em Porto Alegre e ficou vindo aqui em casa para trocar os curativos de Toda. Com ele, sua filha Bárbara, que se mostrou incrivelmente capacitada para cuidar de minha filha de 4 patas. Toda se sentia tão tranquila que relaxava completamente, como as fotos comprovam. Pois bem, inspirada no pai, fez vestibular e já está cursando o 2º período de Veterinária. Não é incrível??? 
Toda agora enfrenta outro probleminha, com Simona cuidando muito bem de seu pulmão direito e vem se recuperando plenamente, graças a Simone e a minha fé em São Francisco de Assis. Com já publiquei é aqui confirmo meu profundo amor aos seres vivos, todos, independentemente de serem plantas, animais ou humanos, mas com a triste realidade que estamos vivendo no mundo, com os racionais cada vez + gananciosos, destruindo o planeta e seu Meio Ambiente, os irracionais tem a maior porção do amor que habita em mim. Confesso sem vergonha nem medo de magoar alguém e sofrer consequências por este depoimento. Confirmo também como sofro quando vejo cenas de seres humanos maltratando animais. Doe como se as agressões fossem em mim. Mas sigo com fé na evolução da espécie da qual faço parte, os únicos animais dotados de inteligência e raciocínio, mas que, absurdamente, infelizmente e tristemente faço parte. Coração aperta e acelera quando vejo as agressões que a natureza vem sofrendo, vitimando e exterminando várias espécies, que só se manterão em fotos e publicações. 

Mas esse mesmo coração, aos 61 anos de fortes batimentos e emoções mantém a esperança, quase certeza, que sobreviveremos todos. Porque assim a vida quer. Axé e Amém. 

Galeria de Fotos


Felipe Camelo por Felipe Camelo

 Jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]