Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
21 de agosto de 2019
min. 21º máx. 28º Maceió
sol com poucas nuvens
Agora no Painel Campos Neto nomeia presidente da Unidade de Inteligência Financeira

Blogs

Entre Letras e Traços

05.08.2019 às 16:56
Felipe Camelo

Claro que reconheço a real importância de todas as categorias profissionais, a sociedade precisa de todas elas, mas nós jornalistas, que dedicamos nossas vidas ao saber transmitir conhecimentos, saberes, informações e opiniões,  temos como função informar periodicamente, coletar, investigar, analizar, checar,e transmitir informações da atualidade”. E esta atividade necessita de muito conhecimento técnico e teórico, além da prática, óbvio. Tão importante quanto a notícia, é saber transmiti-la. É como sempre digo, é fundamental o como se diz e não só o que se diz, e pode atrapalhar a comunicação e o entendimento, e as consequências, desastrosas. Reafirmo aqui meu repúdio pela não obrigatoriedade de diploma pra se exercer, profissionalmente o jornalismo sério, criterioso, independente e de qualidade. Pra reunir estes quesitos todos, além de vontade e talento, tem que haver formação, inclusive. 

E num triste e lamentável momento, assim como os professores, nós jornalistas também enfrentamos ataque, violentas ameaças, desrespeito. Mas, por natureza, somos estimulados quando desafiados, sempre saímos fortalecidos dos embates, principalmente contra mentira e ignorância. 

E como acredito e sempre digo, ninguém é alguém sem outro alguém, nossa classe segue recebendo reconhecimento e a devida importância como Imprensa. E me confesso muito feliz por poder participar de justa e merecida homenagem ao homem de bem e do bem, descente, ético, solidário, humano, trabalhador, discreto, inteligente, talentoso jornalista alagoano Ênio Lins de Oliveira, que conquistou reconhecimento e importância exatamente por agregar todos os itens que listei aqui acima. E todos estes predicados que lhe são naturais, marca sua história de vida com traços que se transformam em algo muito maior que desenhos. Suas incríveis charges são bem +. Inprimem opinião, informação, conhecimento, verdade... Ele, que é Secretário de Comunicação de Alagoas, será recebido pelo presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Victor, neste 5 de agosto, para sessão solene de outorga da Comenda Jornalista Audálio Dantas, por proposição do também deputado Davi Davino, “Reconhecendo personalidades da Comunicação que tenham contribuído de forma relevante para a sociedade alagoana”.

Como jornalista, me sinto duplamente representado, já que o Audálio Dantas merece reverência por ser referência, como profissional e ser humano. E orgulhoso por ser amigo de Ênio, que será o 1* a receber esta honraria, que, com certeza, vai valorizar ainda +, sua trajetória que alia, trabalho, prazer e sucesso!!!

Postado por Felipe Camelo

O Som da Nação Nordeste

02.08.2019 às 17:33
Reprodução

Jornalismo é vida, em constante movimento. Eu havia programado postar ontem o passeio de Jeep que fiz no começo da semana por Marechal Deodoro e Praia do Francês, incrível projeto que celebra os 428 anos da poética cidade alagoana. Imprevisto me fez substituir e postar matéria focando na constante falta de atenção da população por causa do indiscriminado uso do celular, principalmente no trânsito. 

Reprogramei Marechal Deodoro pra hoje, mas lembrei que este 3 de agosto marca os 30 anos da partida do inesquecível e único Luiz Gonzaga, e eu não poderia deixar, de jeito nenhum, passar ‘em branco’ , sem homenagem ao interprete de “Asa Branca”, verdadeiro hino da nação nordestina. Confesso que até hoje meu coração acelera quando lembro ou ouço. Principalmente nestes tempos em que, absurdamente, sofremos preconceito, sendo classificados como “deparaiba”, independentemente de que estado se tenha nascido. Se eu tivesse nascido na Paraíba, seria normal ser paraibano, mas como sou alagoano, assim quero ser chamado e respeitado. Ou como nordestino, com sorte, orgulho e honra.

Mesmo sentimento que o “Rei do Baião” sentia quando cantava, conquistando o Brasil e o mundo. Ele, que  criou o 1* ‘trio nordestino’, juntando sanfona, triângulo e zabumba. Vendeu + de 10 milhões de discos, numa época sem internet nem tecnologia. Honrando a origem, se apresentava com incríveis trajes de vaqueiro, confirmando orgulho de sua origem e se eternizando na História. 

Sendo assim, valorizando a ousadia, o talento, a coragem... deste pernambucano pra lá de arretado, nascido em Exú, minha reverência ao “Seu Luiz”, que deixou exemplo. Homens como ele, são positivamente eternizados. Viva Luiz Gonzaga, Viva a Cultura Nordestina, Viva o Nordeste!!!

Postado por Felipe Camelo

Atenção e Foco

01.08.2019 às 14:05
Felipe Camelo

Papai, Rubens Camelo, foi delegado de acidentes por muitos anos, e diretor-geral do Detran em Alagoas por + de 15, e cresci observando sua constante preocupação com o trânsito, principalmente pelas barbaridades praticadas por motoristas e pedestres. “Imprudências inconsequentes geram  graves e fatais consequências”.

No dia seguinte ao 11 de março quando completei 18 anos, me matriculei na autoescola Reis (eita, fui longe agora), entrei em filas pra fazer inscrição e as provas da carteira de habilitação, e paguei as taxas, tudo certinho, como deve ser. Principalmente por ele ser o diretor, não tive nenhuma regalia ou facilidade, e agradeço a lição e o exemplo, que sigo até hoje. 

E na época,  não existia a “praga” do celular, verdadeiro surto coletivo. Terrível! Ninguém faz + nada concentrado. Qualquer atividade é realizada enquanto se conecta ao telefone. Comum ver pessoas dirigindo com o aparelho numa mão, andando na calçada ou atravessando a rua, circulando com skate, bicicleta, patins... empurrando carrinho de supermercado (me dá 1 raaaaiva), até já publiquei foto de motociclista (amigo meu desde o Marista), guiando com 1 mão e teclando com a outra. Sempre encontro gente teclando enquanto sobe ou desce escadas, dentro do mar, em ônibus... atenção? Nenhuma, além da telinha. Acho tão desnecessário e ridículo que confesso, eu teria vergonha de caminhar olhando pr’o celular, como é comum. Dependência ‘química’. Parecem zumbis. E pelo visto, só vai piorar.

Mas voltando ao trânsito, observem que existe faixa para pedestres, onde estamos garantidos por leis, como aqui nesta foto que fiz ontem, no comecinho da noite, e loucura, há poucos metros do local deste acidente, existe também 1 semáforo, mas provavelmente esta pessoa preferiu se arriscar atravessando entre o fluxo de carros, motos, ônibus... Incrível como os seres humanos não se preservam. Nem a própria raça. 

E voltando ao celular, é comprovadamente confirmado ser impossível realizar alguma ação sem total atenção e concentração. 

Fica a dica do Camelo: foco, principalmente na rua, sempre, pra não se “lascar”, e por bobeira.

Postado por Felipe Camelo

Amor, Arte e Saúde Mental

31.07.2019 às 15:09
Pei Fon/ Secom Maceió

Ontem, participei do lançamento do projeto da Prefeitura de Marechal Deodoro , em + 1 ação de sua Secretaria de Turismo (matéria que postamos amanhã, 5ª feira, 1* de agosto). Assim, não consegui editar a postagem de ontem, infelizmente. Inicio aqui, me desculpando.

Sim! Já estamos no 8* mês do ano. E começo, repercutindo a apresentação da maravilhosa escultura do artista plástico mineiro Léo Santana, reforçando a imortalidade da psiquiatra alagoana Nise da Silveira, que vai atrair nativos e turistas, como acontece com Aurélio Buarque de Holanda, Graciliano Ramos e Paulo Gracindo, que seguem confirmando a importância de nordestinos, divulgando Alagoas e suas personalidades, em cada fotografia registrada e postada mundo afora. 

Numa época em que as doenças mentais recebiam cruéis e violentos tratamentos, incluindo eletrochoques, camisas de força, isolamentos... absurdos que dra. Nise classificou, combateu, denunciou, “Isto é tortura”,  mereceu destaque internacional com a humanização na reabilitação de seus pacientes, estimulando atividades artísticas, criando o inédito Museu do Inconsciente, reunindo verdadeiras obras concebidas por quem, até então, era excluído e marginalizado do convívio social. 

Sua paixão por animais fez com que introduzisse cães e gatos no convívio diário com seus doentes, estimulando responsabilidade com os bichos e suas relações afetivas, numa ligação direta da esquizofrenia com o mundo real. Os resultados? Surpreendentes e confirmada sua eficácia, esta ousada alagoana foi pioneira e referência para as maiores autoridades mundiais em psiquiatria e medicina, transformando a vida de quem, até então, não tinha vida. 

Num momento em que, nós do Nordeste, sofremos ataques de descriminação, esta escultura da dr. Nise, exatamente no Corredor Cultural Vera Arruda, reforça a importância das desbravadoras mulheres nordestinas. Você não vê ligação entre a psiquiatra e a estilista, minha amada, saudosa e inesquecível amiga??? Explico. Ambas tiveram, além de inteligência e talento, muita coragem e ousadia, enfrentando preconceitos por serem tão inovadoras. E ambas estavam certíssimas em suas ações. Marcaram suas passagens pela existência de forma verdadeira, integra, abnegada, produtiva, focadas no bem estar e na autoestima de seres humanos. Enquanto Nise cuidava “por dentro”, Vera ajudava o interior, a partir do exterior, com suas incríveis e marcantes criações. 

Parabéns ao prefeito Rui Palmeira, pela iniciativa do projeto de reverenciar alagoanos, a meu queridaço Vnicius Palmeira, que preside a Fundação de Ação Cultural de Maceió, pela concretização, e a Léo Santana, pelo realismo e beleza de suas esculturas. Ganha a História e a Memória. Ah! O detalhe do gatinho no colo, foi muito + que simbologia, foi sensibilidade.

Postado por Felipe Camelo

Ganância Mata!!!

29.07.2019 às 14:35
Reprodução

Pensando bem, diante de tantas absurdas e escabrosas atitudes praticadas pelo homem, fico certo de que não deveríamos ser classificados como humanos e racionais.

Já vi, por exemplo, pássaros que construíram ninhos no alto de postes, no meio de enorme concentração de fios, dificultando o acesso de predadores, preservando assim, seus filhos e a própria espécie. Já vi vídeos de animais enfrentando outros maiores e ferozes para defender suas crias. Instinto de preservação acima de tudo.

Infelizmente, o que tenho observado é que, sentimentos nobres, como amor, humor, solidariedade, respeito, civilidade... são raros. Pelo contrário, negatividade no comando. Desrespeito amplo, geral, irrestrito, na cara e na vitrine.

Consciência da desumanidade, não há, consequentemente, vergonha também não.

Ninguém se preocupa em escrever positivas histórias de vida. Não estão “nem aí” para a observação e opinião dos outros. Não se atentam para o fato de que suas ações são negativas, denigrem todo mundo, não só individualmente, mas coletivamente. Frequentemente me “pego” com vergonha por estar vivo, fazendo parte desta sociedade. Egoísmo faz com que só se pense em si, abstraindo a existência e os direitos das outras pessoas. Poucos se preocupam em dividir e compartilhar pra multiplicar. É só o “nosso reino”, os outros? Que “se virem” e “se danem”. Com o egoísmo, a ganância, perigoso e nefasto sentimento que, fatalmente, promove e provoca danos irreversíveis, pondo em risco, muitas vidas, da raça e do Meio Ambiente, fundamental para a perpetuação da existência.

Estes dias, 2 exemplos de acontecimentos confirmam que este exacerbado e exagerado desejo de “querer sempre mais, e só pra si”, ‘desconfigura’ a humanidade destas pessoas.

AFP-Apu Gomes/ Reprodução

Por ganância, dezenas de garimpeiros invadiram reserva indígena no Amapá, assassinando de 2 caciques e ameaçando a tribo, para desmatar, explorar e extrair ouro, sem se preocupar com a preservação ambiental em defesa da vida. Nativos desde que portugueses chegaram ao Brasil, os índios tem direito a ocupar a área protegida da floresta, por lei, e este direito tem que ser obedecido e respeitado, sem contestação. Mas, estimulados pela atual política brasileira, ruralistas e garimpeiros vem ameaçando os povos nativos da floresta, verdadeiros defensores do Meio Ambiente, que correm sérios riscos. Esta situação só vai piorar, já que o presidente acabou de confirmar nesta 2a feira, 29 de julho “Vou liberar sim o garimpo na floresta”.

Corpo de Bombeiros/Reprodução

E há exemplos de ganância, como este que cito agora. Igualmente fatal. Neste período de inverno, mesmo com alerta da Capitania dos Portos de Alagoas para os perigos de navegação nestes dias de chuva e mar alto, por ganância e irresponsabilidade, 1 embarcação com documentação irregular conduzia 60 turistas em Maragogi, e, como previsto, acabou virando, provocando a morte de 2 passageiras cearenses. Quando a vontade de mais lucros supera a fundamental preocupação com o bem estar e sobrevivência das pessoas.

Ou seja, sentimentos como egoísmo, ignorância, intolerância, ganância... seguem ameaçando e matando. Salve-se quem puder!!!

Postado por Felipe Camelo

“Made in” Nordeste

18.07.2019 às 13:19
Lucas Lamenha e Rodrigo Montenegro - Acervo Pessoal/Reprodução

Esta semana, recebi incrível vídeo de 1 vereadora gaúcha discursando, e dizendo que “nordestino só sabe se juntar pra roubar, e ganhar corrupção”, demonstrando total ignorância, por gravar e postar prova de crime de racismo, preconceito e intolerância. E  ignorância também por desconhecer a importância do nordestino. Seja na história, na educação, na política, na economia, na cultura... seja qual for a atividade, sucesso do nosso povo. Agora me digam, o que é que o Nordeste tem com a câmara de 1 município gaúcho, pra esta “mal eleita” ficar perdendo tempo falando inverdades sobre a gente??? Vai cair de boca numa cuia de chimarrão... 

Mas enfim, sigamos produzindo.

Assim como na moda e nas artes plásticas, temos respeitadérrimos nomes, como o alagoano Lucas Lamenha, que vive música desde criança, mas que também descobriu e desenvolveu talentos em outras linguagens e atividades.

Com endereço fixo em Recife, é sócio de badalada agência de publicidade, e segue desenvolvendo trabalho com moda, cujas coleções de camisetas seguem no topo dos desejos do povo + antenado. Suas + recentes criações são jaquetas desenvolvidas “em collab” com Mammoth Store, onde Marcinha Lavini & Rodrigo Montenegro apresentam a exclusiva coleção às 6 da noite da próxima 5ª, dia 25, na badalada loja do Galeria Passeio Stella Maris. A inspiração desta nova série de Lucas?

O “Burning Man”, que dura 1 semana e reúne anualmente, desde 1986, em Black Rock Desert/ Nevada, público de 50 mil antenados e ligados em contracultura, verdadeiro “experimento social colaborativo e de comunidade”. Lucas expõe pela 2a vez no festival, apresentando “Burning Man Collection”.

Este lançamento prévio em Maceió antecede seu embarque pr’os Estados Unidos, onde será 1 das estrelas em exposição.

Pensam que é só isso? Nananinanão! Em seguida, atravessa o Atlântico pra expor também em Paris, especificamente no Museu do Louvre/,Salão Internacional de Arte Contemporânea de Paris, em outubro. Tão pensando que é o máximo? Nananinanão de novo. O alagoano do Nordeste vai ainda + longe, pr’o outro lado do globo, literalmente. Será atração na exclusiva 19 Karen Contemporary Artspace, em Mermaid Beach, na Austrália, assim que novembro chegar. Jovem talento nordestino conquistando o planeta com garra, foco, arte e muito trabalho. 

Só queria mandar o link deste post pra esta coitada que destoa completamente dos gaúchos que sempre me receberam muito bem, pra dar chance de evolução pra esta ignorante que envergonha seus eleitores e o povo do Rio Grande do Sul. 

Viva o Nordeste, vivamos no Nordeste!!!

Postado por Felipe Camelo

Celebrando a Vida

17.07.2019 às 16:03
Felipe Camelo

Quem me conhece, ou acompanha meu trabalho, sabe que não sou de “legislar em causa própria”. Não sou de me publicar, se o motivo não for realmente forte. Como hoje, quando pratico gratidão, agradecendo o carinho de Eliane Aquino, que me abriu a porta e convidou para trabalhar na revista Painel Alagoas e no portal painelnoticias.com.br

E neste 17 de julho, motivo extra pra celebrar Eliane, pessoa correta, discreta, amiga, solidária, prestativa... do bem. E como jornalista, é talentosa, dedicada, imparcial, segura, focada, humilde, cortes... E que abre hoje + 1 ano de vida, feliz, plena, cuja família é tão unida que, com o marido Ricardo Leal e o filho Afrânio Aquino, assina primoroso e bem cuidado trabalho.

Como sei que detesta autopromoção, edito esta postagem torcendo pra que ela não fique “sem graça”, achando que alguém vai achar que este post foi pedido. Quem a conhece, sabe que Eliane jamais pediria para ser publicada. Nunca ouvi alguém dizer que já flagrou-a fazendo ou compactuando com fofocas, ou algo que não for positivo. Confirmo aqui ser Eliane, 1 das pessoas + corretas que tenho a sorte e o previlégio de conhecer e conviver. E nada + natural que celebrar seu aniversário, reforçando parabéns, inclusive pela data, com certeza, bem festejada por seus fãs, entre os quais, me incluo, claro!!!

Postado por Felipe Camelo

Natureza - Vida & Morte

16.07.2019 às 15:05
Adnormas/Reprodução

Me confesso horrorizado com a explicita e assumida ignorância do sr. Bolsonaro, principalmente em relação aos temas mais importantes e fundamentais para preservação da vida, incluindo de seres humanos.

Já propôs parceria com os Estados Unidos para explorar a Amazônia,  liberando mineração, remarcando e diminuindo reservas indígenas para plantar pasto, criar gado, além de agronegócios. Em janeiro de 2019, segundo SAD, 108 km quadrados foram desmatados na floresta Amazônica Legal, num aumento de 54% se comparado com janeiro de 2018: no Pará 37%, Mato Grosso do Sul 32%, Roraima 16%, Rondônia 8%, Amazonas 6% e Acre, 1%.

A saúde do povo também em risco, já que liberou uso de quase 200 agrotóxicos, proibidos em outros países. Mas isso já é assunto para outra postagem.

Também confirma total falta de conhecimento, formação e informação sobre a igualmente fundamental preservação de áreas marinhas (verdadeiros santuários de salvamento de várias espécies que correm risco de extinção), quando diz que quer transformar, por decreto, a incrível Estação Ecológica de Tamoios, que agrega 63 ilhas na baía de Paraty. Como unidade de conservação federal de proteção integral, não é possível nenhuma intervenção humana. No caso do sr. Bolsonaro, desumana, já que quer que este paraíso de diversas espécies (ele considera “parado por falta de visão mais objetiva, progressista”). Sic!!! Para ele, o ideal é turismo de massa, que prioriza quantidade, sem se preocupar com a qualidade da natureza onde pretendem instalar resorts enormes, ruas e avenidas lotadas de gente em ônibus de 2 andares, muitos navios, barcos e lanchas cujos combustíveis poluem e matam, sem infraestrutura nem saneamento básico, esgotos nas praias e mais doenças e mortes. Ah! Foi exatamente nesta Estação que o então deputado federal JMB foi multado em R$10 mil por pesca ilegal, mas conseguiu se livrar do pagamento pelo crime e agora, no Planalto, quer acabar com a real riqueza daquele santuário que protege e preserva vidas.

Assim como a mais importante área de biodiversidade de todo o Atlântico Sul, o Parque Nacional Marinho de Abrolhos é berçário de baleias Jubarte no sul da Bahia, de tartarugas ameaçadas de extinção... sem falar num dos maiores recifes de corais do mundo. E depois de 36 anos, o 1* Parque Nacional Marinho do Brasil corre risco de ter gás natural e petróleo explorados, poluindo sua área.

Não bastasse, colocou no comando do Parque Nacional da Lagoa do Peixe, no RG (para onde migram quase 300 espécies de aves) 1 fazendeira, com amplos poderes, apesar de nenhuma experiência, sendo aos 25 anos, engenharia agrônoma e produtora rural, e indicada pelo presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, que quer por lá “alguém de confiança”. Ôxe, como assim??? E o que 1  grupo ruralista quer fazer num parque ecológico nacional??? Agora me digam o que esta moça, que até agora, só trabalhou em suas fazendas de soja e arroz, vai fazer pela Natureza? Já disseram que pretendem repensar as “funções” e o tamanho do Parque.

Sem deixar de citar seu próprio ministro do Meio Ambiente, que, quando foi secretário no governo em SP, foi condenado pelo Ministério Público por fraude no processo de Manejo de Área de Proteção Ambiental da Várzea do Rio Tietê. Improbidade administrativa no currículo dele, que, desde que assumiu, vem praticamente legislando em defesa do agronegócio, garantindo fiscalização e punições + brandas, praticamente nenhum controle de agrotóxicos, licenciamentos flexíveis... ou seja, a vida do planeta e no planeta, correndo sérios, graves e irreversíveis riscos.

Comprovadamente, desde janeiro de 2019, Organizações Não Governamentais, Institutos, Fundações e qualquer outras nomenclaturas de entidades que defendem o Meio Ambiente tem sido tratadas como inimigos do governo, que tem cortado verbas, inviabilizando projetos, pesquisas e trabalhos. O Brasil é o país onde mais se mata ambientalistas. Vergonha!!!

Como pode colocar a Funai para ser comandada pelo Ministério da Agricultura, cujo foco é estimular o plantio que gere riquezas (sic!!!) principalmente e prioritariamente, para o setor??? Tudo que não vão, é defender e proteger os interesses dos Índios e seu habitat. Não posso falar neste assunto sem falar nos cortes de verbas nas Universidades e Institutos, cujos alunos investem tempo e estudos em importantes pesquisas sobre o Meio Ambiente, a Vida, e o Homem.

De protagonista mundial pela defesa da Ecologia, o Brasil, que sempre liderou, passa vergonha diante do mundo, com este presidente que diz com todas as letras: “a Amazônia é nossa, e fazemos o que quiser. Não é da humanidade, é do Brasil”.  Com o Meio Ambiente sendo ameaçado, o risco é global, planetário, mundial.

Esta semana, disse que vai livrar turistas da taxa que é paga para preservar Fernando de Noronha, verba fundamental para manter o arquipélago bem conservado. E ainda quer estimular a caça de animais silvestres, alguns em vias de sumir, desaparecer para sempre. Em defesa da Vida, grito “Socorro”!!! 

Créditos das fotos:

Mapa do Brasil - Adnormas/Reprodução

Índio com coçar amarelo verde - Hugo Di Lallo/Reprodução

Flamingos Lagoa do Peixe - Geiser Trivelato/Reprodução 

Floresta: Reprodução

Postado por Felipe Camelo

Crime além do Ambiental

15.07.2019 às 18:11
Reprodução

O último sábado, 13, até parecia 6a feira 13, chuva d+, verdadeiro dilúvio. Tanta água que, mesmo sendo 1 causa justíssima, e a iniciativa, a melhor, pouca gente marcou presença pra aplaudir solidários e talentosos artistas, que atenderam convite do fera e ativista Igbonan Rocha, que idealizou e produziu “Pinheiro - Arte, Cultura & Rachadura”, na praça Menino Jesus de Praga.

Não consigo mensurar a intensidade da dor que os moradores estão sentindo, mas imagino o desespero de ter que sair do imóvel que foi tão desejado e batalhado, 1 casa pra abrigar e proteger a família, e ter que se mudar, tumultuando vidas de milhares de pessoas. 

Além de deixar a casa, a incerteza de que, se tudo se resolver, os pertences e os imóveis estarão lá, restaurados, e protegidos. A história de cada 1, correndo risco de desaparecer. Muitas famílias moram no bairro há anos, algumas, a vida toda, e vítimas da ganância de empresa mineradora, se veem nesta absurda situação. 

Várias ações cobram resultados e os direitos dos moradores e empresários da área, e mantém o “sinistro” na pauta e na memória da população, que deve mesmo se manter mobilizada e atuante. Parabéns e gratidão aos artistas que se dispuseram e participaram do show, infelizmente prejudicado pelo pouco público presente. Mas a causa é nobre e precisa se manter acesa, principalmente para que as vítimas não se sintam ainda pior do que estão, desamparadas. 

Minha solidariedade, desejando fé e força, porque, pelo visto, infelizmente, a luta, além de dura, será longa.

Postado por Felipe Camelo

Ausência / Consequência

12.07.2019 às 14:09
Fundação Cultural lança o edital para projetos audiovisuais. - Pei Fon/ Secom Maceió

Desde que fui, com dezenas de companheiros, demitido do jornal Gazeta de Alagoas em novembro, enfrentamos batalha judicial para receber pagamentos e direitos trabalhistas não respeitados pela (des)organização Arnon de Mello, difícil não estressar. Até agora, nada foi resolvido. E quando não estamos com a vida em dia, e a cabeça em ordem, o corpo reage. 

Tenho sentido dores nas costas, e sentindo desconforto, não tenho conseguido comparecer aos eventos para os quais, sou convidado. Ontem, por exemplo, involuntária ausência no lançamento do Edital de Audiovisual Maceió 2019, quando o prefeito Rui Palmeira e o presidente FMAC, Vinicius Palmeira, receberam no Hotel Jatiúca, apresentando o projeto da Fundação Municipal de Ação Cultural da Prefeitura de Maceió, em parceria com a Agência Nacional de Cinema, confirmando R$6 milhões, fundamentais para a produção de 12 curtas, 3 longas-metragens, 3 festivais nacionais de cinema, 8 cineclubes, 3 telefilmes + ações de capacitação. A cultura e a vida agradecem. 

E infelizmente, também não pude atender carinhoso convite de meu queridaço amigo, e talentosérrimo chef Wanderson ‘Picuí’ Medeiros, que celebrou + 1 aniversário no Espaço Armazém, recebendo os ++, no 2* “W Circus”. Com certeza, decoração linda, poética e divertida, muitos sorrisos pelo salão, muitos abraços, músicas de qualidade, e as + saborosas delicias criadas pelo impecável anfitrião, pessoa do melhor caráter, elegante e generoso. 

 Assim como o badalado chef, meu irmão Fabinho Camelo ‘fez’ aniversário ontem, e marquei a data com 1 incrível bolo de banana, caseiro e artesanal, assinado pela queridíssima Maira Lessa. 

 Ontem, inclusive, nem postei nada aqui, e como achei que iria ao festão de Wanderson, postaria fotografias da comemoração, mas como não fui, posto aqui minhas desculpas pelas ausências, certo de que serei desculpado por todos os envolvidos, aqui citados. 

E como sei que o mundo é redondo pra dar voltas, esta vai passar, e tudo voltará como antes, com a vida e a cabeça ‘em dia’. Tenho Fé!!!

Postado por Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]