Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
14 de outubro de 2019
min. 23º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel MP requer ao Judiciário que afaste novamente Arnaldo Higino do cargo de prefeito

Blogs

Por fora e por dentro

25.09.2019 às 15:13
Reprodução

Lembro bem das críticas que Fábio Assunção sempre enfrentou, desde que surgiu como galã da televisão.

Ator mesmo, só era considerado se tivesse peças no currículo. Os de TV, tinham menos “qualificação”. Alem de que, tão bonito que seu talento como ator nunca foi plenamente e devidamente respeitado.

Alvo da Imprensa, dos fãs e de fofoqueiros de plantão, é manchete sempre que se envolve em alguma confusão. Sua assumida dependência química numa foi respeitada como doença, virando chacota, brincadeiras e piadas, principalmente na Internet.

Lembro que seu rosto virou máscara de carnaval, ligado ao álcool e às drogas, diminuindo sua importância como ser humano e profissional.

Pois bem, nestes últimos dias, Fábio protagonizou 2 cenas que elevaram muito seu conceito comigo.

Quando a pequena Ágatha Félix foi vítima da truculenta polícia carioca, lá estava ele no sepultamento, mesmo sem conhecer a família enlutada. Foi a única personalidade pública presente.

E, confirmando seu inegável talento, foi reconhecido como ator, recebendo o maior prêmio do teatro brasileiro, como ator coadjuvante no Prêmio Bibi Ferreira de Teatro. E ao agradecer, foi solidário, não só chamando atenção pr’o assassinato de Ágatha, mas também, explicitando sua admiração e respeito por Fernanda Montenegro, alvo de agressão por parte de 1 fantoche desta absurda política que assola o Brasil.

Esta postagem de hoje, é, não só, reconhecimento ao incrível ser humano que Fábio comprova ser, mas também, por se confirmar como cidadão.

Se eu já o admirava, agora, ainda +. Assim, minha reverência ao ator brasileiro que prova, talento e beleza podem sim, estar lado a lado, se complementando.

Sigo na torcida pra que ele supere mesmo este problema de saúde. Sim, dependência alcoólica e química podem ser controlada e tratada. Meu profundo respeito, pelas lições que Fábio Assunção tem dado. Que seja exemplo! Lindo exemplo!!!

Postado por Felipe Camelo

Por Vida Inteligente

24.09.2019 às 14:48
Reprodução

Em 7 de setembro de 1999 sofri sério acidente de carro e por muito pouco, não encerrei esta minha existência. Muitos dias em coma, parada cardíaca e tudo +. Lembro bem de me sentir levitando e me vendo deitado, morto. Agonia total. Mas, com a medicina dos profissionais do então Hospital do Açúcar, e as orações de todas as crenças e credos, superei e sigo aqui.

Inclusive por esta ‘quase morte’, a Vida tem muito + valor que antes. Tanto que, outro dia, me peguei agradecendo ter passado por isso tudo, apesar de todo sofrimento, meu, de minha família, e de meus amigos. Até gente que não me conhecia pessoalmente, rezou por mim.

Assim, outra forma de ver e viver a Vida. E mudei, pra melhor.

Incrível, mas 1 dos momentos que se mantiveram na minha memória, e não sei como, foi a hora que eu estava entrando no HGE, numa maca, todo machucado, ainda sob efeito do álcool (sim, antes do ‘sinistro’, eu estava numa festa e havia bebido), eu balbuciava que não deveria estar ali, “hospital de pobre”, “sou rico e quero ir pra hospital melhor que esse”, absurdamente eu dizia aos médicos que me atendiam. Incrível mesmo eu lembrar desta triste passagem. Acho que esta lamentável cena ficou na minha cabeça pra que eu lembrasse dela, e evoluísse como pessoa. E agradeço ter esta memória, já que minha “auto-vergonha”, me fez melhor homem do que eu, pelo visto, era.

Confesso que eu adoraria identificar os médicos e enfermeiras, pra agradecer e me desculpar por ter me mostrado tão ignorante. Confesso também que tenho muita vergonha de como eu era, e pela minha evolução como gente, acho que precisei deste acidente pra nascer. Tanto que nos 7 de setembro, brinco com “independência sem morte”.

Mas enfim, volto ao foco da matéria de hoje.

Como jornalista, trabalho com palavras e procuro observar seus significados. E com tantas informações sobre a importância de se preservar o Meio Ambiente pra poder preservar a Vida, não podemos + usar antigas expressões, como “não presta, joga no mato”.

Ora, o “mato” não é lixeira, pelo contrário, é vida.

Comprovadamente, nós seres humanos, pra nos mantermos vivos, precisamos ter o planeta preservado. Na cadeia da vida, precisamos, inclusive, das minúsculas formigas, das pequenas abelhas. Dos mico-leão-dourado aos enormes elefantes e baleias, todos são fundamentais pra manter todas as demais espécies. Todas precisamos de todas. Na falta de alguma delas, a corrente se quebra, fatalmente, literalmente.

Assim, esta pauta é frequente em meu trabalho.

E, neste momento tão cruel para o Meio Ambiente no Brasil e no mundo, impossível não reagir, e reforçar explicitamente, meu sentimento e meu pensamento. Com lideranças do mundo todo reunidas em Nova York, discutindo exatamente os rumos que devemos tomar, evitando a total destruição da Terra, escrevo com o coração apertado e acelerado. É indiscutível a urgentérrima mudança deste comportamento predatório, egotista, ganancioso, mesquinho, ignorante... Não tem o que discutir, é ponto pacífico, óbvio, ululante, que, se não preservarmos os ecossistemas, não teremos sobrevida. A sobrevivência de todas as espécies de seres vivos está seriamente em risco, de extrema extinção, ampla, completa, irreversível.

Fico triste, incrédulo, horrorizado, com o posicionamento ideológico de governos que só priorizam lucro.

Com 1 detalhe, a economia só deve favorecer os que já tem muito poder e dinheiro, nós que trabalhamos pra ter o mínimo de qualidade de vida e dignidade, que sobrevivamos, bem ou mal, como pudermos. Em regimes autoritários, “de direita”, exploração é o foco, o tema, a prioridade.

E o que fico + “incrível”, estes governantes e seus eleitores/apoiadores não pensam que, explorando e destruindo, a Vida terá fim. Acabaremos em poucas gerações. Os heterossexuais de hoje, não terão “bisnetos”. E como cada 1 escreve sua própria história de Vida, capítulos horrorosos estão sendo eternizados, eternamente, por estes “conservadores”, ultraconservadores, que não pensam: Sem a Natureza intacta, não haverá Vida alguma. Sem as árvores em pé, homens tombam!!! Estas pessoas se assumem ignorantes ao apoiarem estas ações de destruição.

Me senti muito bem representado pela adolescente, quase criança ainda, Greta Thunberg, e + 16 jovens ativistas que estão dando verdadeira aula de cidadania e civilidade, ao cobrar ações contra a crise climática que vem assolando o planeta. Ouvindo novamente sua fala na Nações Unidas, acho o que Greta diz é tão claro e inquestionável que não entendo como adultos “esclarecidos” não concordam, tomam atitudes corretas e mudam suas políticas exploratórias e exterminadoras.

Tenho sentido vergonha destes governantes e medo de suas ignóbeis ações.

Só nos resta, seres humanos, racionais e pensantes, tomarmos atitudes + radicais, usando nossa inteligência, característica de pessoas sociais, civilizadas, socialistas. Os não-socialistas são egoístas, só pensam em si e nos seus.

Eu? Sigo com Fé na torcida pra que sejamos maioria, salvando o Meio Ambiente, a Terra, a Vida!!!

Postado por Felipe Camelo

Ciclos & Flores

23.09.2019 às 12:39
Felipe Camelo

O mundo é redondo (é verdade, “terraplanistas”!!!) exatamente pra dar voltas, e sempre que 1 ciclo se encerra, certeza que novo se inicia. Assim, passado o Inverno, quando o solo recebe + água, as plantas ficam + vivas, coloridas. Flores são lindos presentes, tanto pra quem vive, quanto pra quem falece. E o tema “ciclos” se insere aqui. 

Como faço todos os dias, caminho pelo jardim logo que acordo, adoro observar as mudanças de 1 dia pr’o outro, e este jasmim me chamou atenção, já que não estava num dos muitos cachos, nem caiado na grama. Ele havia ficado ‘preso’ numa Espada de São Jorge. Logo pensei, mesmo morta, não tombou, se manteve na cena. Postei ‘falando’ em flor, beleza após morte, e logo depois, me senti muito triste, lembrando da pequena Ágatha Félix, morta aos 8 anos. E achei que eu poderia, e deveria, ter aproveitado o assunto pra confirmar minha indignação e revolta com + esta morte por “bala perdida”. Perdida??? 

Como ainda não havia definido a postagem de hj, aqui no blog, resolvi ampliar a que fiz no IG/FB, e explicitar meu sentimento neste início de nova semana. Lá vem o assunto “ciclo” de novo. 

Mas enfim, são tantos é importantes pontos que quero abordar, literalmente embaralhados na minha cabeça, que eles se atropelam enquanto escrevo, que estou escrevendo sem pensar direito. Estou 1/2 que “me psicografando”, como se não fosse eu o “pensante escrevente”.

E neste momento, me pego pensando em “porque sou socialista”. E o que isso liga com flores, mortes, ciclos, beleza??? E me respondo, é porque prefiro viver focado em Vida, Paz, Respeito, Natureza, Beleza, Cultura, Arte, Educação, Conhecimentos,  Civilidade, e não em armas, confrontos, queimadas, lucro, ganância, ignorância, tirania... 

E é inimaginável que 1 governo ache que pode resolver tudo “na bala”. Não, não estou ‘falando’ do federal, não. Estou protestando contra o governador do Rio de Janeiro, que vem se confirmando verdadeiro “serial killer”, matando indefesos inocentes “no combate à violência e pela segurança pública”. Ôxe, como assim?!?!? 

Nunca tantos brasileiros mortos “por nada”, sem terem nenhum envolvimento com bandidagem. Muitos policiais mortos também. É triste, é, mas eles estavam em ação, na função que escolheram pra suas vidas. Bem diferente de 1 idoso voltando da padaria, segurando 1 guarda chuva, ou 1 garota, que estudava inglês e ballet, e estava indo pra casa. A revolta é ainda maior quando vejo o “desgovernador” carioca celebrando estas barbáries.

 Como ciclo é meu tema desta 2a-feira, torço pra que este de autoritarismo, violência, censura, intransigência... se encerre logo, e que voltemos aos tempos do Brasil como referência de diversidade, civilidade, felicidade... mundo afora, com os outros países todos desejando ser como nós, nação que prioriza os cidadãos, os seres vivos, inclusive os humanos. Sigo desejando ver seres pensantes, pensando, principalmente na coletividade, e na sobrevivência do planeta e da Vida. 

Que, no início da Primavera de 2020, só “falemos de flores”. Eita, lá vem eu com música “comunista” e ideológica... Se nem tudo na Vida são flores, bem poderia ser. Por 1 Mundo + bonito!!!

Postado por Felipe Camelo

Calçando Asas

20.09.2019 às 17:39
Reprodução

Minha família morava num edifício onde também moravam a família de Janete & Abdias Tavares, e logo ficamos todos amigos. Tempo passou, e sua rede de lojas só cresceu.

Com o filho Marcos na diretoria, entusiasta de vida saudável e esportiva, surgia a ideia e iniciativa de criar o Circuito Aby’s de Corrida de Rua, que logo confirmou foco e profissionalismo, crescendo a cada ano, e chega a sua 7ª edição se superando, em todos os sentidos. 

Como sempre digo, ninguém é alguém sem outro alguém, e claro, o Circuito agregou parceiros que garantem ainda + estrutura, e consequentemente, + sucesso. Reconhecido o maior de Alagoas e 1 dos + importantes do Nordeste, o Circuito atrai atletas de vários estados. 

Café da manhã, ontem, reuniu imprensa, atletas e personal trainers na novérrima e incrível academia Smart Fit, aberta esta semana na área externa do Maceió Shopping, ambos, importantes parceiros do Circuito. Além de comidinhas saudáveis, informações e detalhes do evento esportivo que vai movimentar Maceió no próximo dia 27 de outubro, cujas inscrições tem superado recordes.

Como anfitriões, Marcos ‘Abys’ Tavares, Arínic Costa, líder da Unidade Smart Fit, e Fabiano Said, gerente de Marketing do tradicional Maceió Shopping. E entre os presentes, destaque pra Fabiano Paes, cabo do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, triatleta há 10 anos, com Circuito Mundial IronMan Hawaii no currículo, inclusive.

Com certeza, Circuito Aby’s segue fazendo história. + ??? No circuitoabys.com.br  e no abys.com.br 



Postado por Felipe Camelo

O Valor do Brilho Próprio

19.09.2019 às 12:30
Felipe Camelo

Com talento e bom gosto, designer Silvana Castro feliz da vida, afinal, trabalha fazendo o que ama, em parceria com o irmão Demar, a cunhada Rejane, o marido Rogério Rocha, a nora Isabella, e o filho Kaio, garantindo prazer, reconhecimento e sucesso.

Sinônimo de design, sofisticação e luxo, as criações com assinatura Bezalel vão muito além do valor de suas matérias primas, pedras raras, confecção Impecável de reconhecidos profissionais da ourivesaria artesanal, conquistam e transformam clientes em amigos, ultrapassando as fronteiras de Brasília, onde a marca surgiu e se consolidou no exclusivérrimo mercado.

Ampliando horizontes, chegam a Maceió, certos de que, aqui em Alagoas, se confirmam como ‘case’ de sucesso, aliando aos valores agregados, e relacionamento direto com os clientes, sem intermediários. Criam, produzem, comercializam, com personalizado serviço e atendimento, joias de impacto visual e excelência de valores e preços. 

Na noite de ontem, Walmy Becho recebeu com a classe de sempre, apresentando esta família que tem brilho próprio, literalmente. O lançamento contou com assinatura da supermegatopuberhiper promoter, cerimonialista, agitadora social e cultural Mamá Omena, com sua característica classe. 

 Infelizmente, por inesperado contratempo, não pude demorar, e enquanto lá estive, registrei alguns dos vipérrimos convidados e os detalhes que me chamaram atenção.

Com esta postagem, reforço minhas “boas vindas”. Que esta família já se sinta também alagoana.

Postado por Felipe Camelo

Experiências Inesquecíveis

18.09.2019 às 17:02
Felipe Camelo

Com tantos compromissos e pautas, agendar as postagens, não é tarefa fácil. São tantos e importantes eventos que vamos aqui ajustando tudo. Assim, somente hoje, repercuto o incrível projeto que já está movimentando a maravilhosa Praia do Francês, estrela do litoral sul de Alagoas.

Feliz, recebi convite da jornalista Luana Nunes, assessora de Comunicação da rede de Hotéis Ponta Verde, em nome de seus diretores, os irmãos Ana Laura & Maurinho Vasconcelos, que comandam o Ponta Verde Praia do Francês. Por causa do mal tempo, com alerta da Capitania dos Portos, a data foi adiada, e finalmente aconteceu no último dia 10, quando seleto grupo de jornalistas e comunicadores passamos a manhã conhecendo detalhes do projeto “Guia de Experiências Praia do Francês”. O dia começou com delicioso café da manhã no hotel dos Vasconcelos.

É público que a família tem na genética algumas características devidamente herdadas e passadas de geração em geração, como a paixão por hotelaria e o sentimento de solidariedade e compartilhamento. Em qualquer ação em que se envolvam, o coletivo é sempre o foco, confirmando a máxima que sempre repito, “Ninguém é alguém sem outro alguém”, reforçando que a união faz diferença. Desde que construíram o hotel “Pés na areia”, Maurinho & Ana Laura vem firmando parcerias com outros empreendedores da região, certos de que agregando valores, todos ganham, principalmente os turistas que procuram a badalada praia. Neste projeto, estão engajados os melhores prestadores de serviços, agregando ainda + valor ao balneário, muito além de sua beleza natural. 

+ que divulgar o próprio hotel, a ideia é unir valores, focando num produto final, a satisfação e o prazer em estar e curtir a praia e todos os seus atrativos. Como as imagens do Guia de Experiências mostram, o que não falta é atividades, dos + variados estilos. Pr’os + aventureiros, pr’os + tranquilos, pra quem vem em lua de mel, ou mesmo viajando com os filhos, ação pra todos os gostos e idades.

Tudo com os devidos cuidados, garantindo conforto, segurança e diversão, com todos devidamente acompanhados pelos anfitriões, capacitados pra atender todas as necessidades. 

Este guia é tão interessante pra turistas como pr’os alagoanos que queiram ter incríveis experiência, que podem ser compartilhadas com família e amigos. + informações, é acompanhar o https://instagram.com/experienciasnofrances?igshid=1ku0stidz2feb


Postado por Felipe Camelo

40 Anos, Impecável

17.09.2019 às 16:48
Felipe Camelo

Quando meu irmão Fábio nasceu, tínhamos acabado de ir morar na Pajuçara, bem em frente onde hoje fica o Lopana, e alguns poucos anos depois, papai comprou terreno na orla da Lagoa da Anta, entre Jatiuca e Cruz das Almas, e pretendia construir casa, mas mamãe achava “muito longe das amigas, e resistiu. Papai acabou vendendo o lote pra Varig, que acabou vendendo pr’as Pernambucanas. 

Nesta época, o Turismo em Alagoas ainda não era forte, e muito pouca gente vinha passear por aqui. Foi quando o Hotel Jatiúca surgiu, com estilo rústico/chic, com apenas 1 andar, sem elevador, nem paredes espelhadas e detalhes dourados, contrastando com os sofisticados e badalados hotéis, dos maiores polos turísticos. Nosso Jatiúca logo agradou e rapidinho passou a ser destino dos milionários paulistas e cariocas. Lembro do alvoroço em Maceió, quando helicópteros sobrevoavam a cidade e as praias. Já sabíamos que “era hóspede do Jatiúca”.

O grupo pernambuco trouxe o francês sr. Yves De Neufville Penicaut pra gerenciar o hotel, e com ele, vieram dona Wanda e Sandra, 1 das filhas do casal. Logo ficamos amigos/irmãos, e passei a frequentar o Jatiúca. Desde então, carinho enorme pelo empreendimento que colocou Maceió, e Alagoas, na rota do turismo de luxo no Brasil. 

Passei muitos anos fora, mas sempre que vinha, passava pra ver como estava tudo por lá. Como jornalista, e apaixonado pelo Jatiúca, sempre o coloquei na minha pauta.

Voltei pra morar em Maceió e minha relação com o hotel se estreitou, nunca deixando de atender convite pra eventos, como aconteceu no último dia 12, quando lá estive pra participar de exclusivérrimo jantar, celebrando seus incríveis 40 anos.

Recebendo, com a simpatia e elegância de sempre, Christiano Simplício, ativo e competente gerente geral, que contou com a ilustre presença de Sérgio Borrielo, superintendente do Grupo Pernambucanas, que distribuiu simpatia.

Do menu, difícil encontrar palavras pra descrever delicias e sabores. Tudo impecável, principalmente a lista de convidados. 

Sigo aqui na certeza que o repaginado Jatiúca Hotel & Resort manterá seu charme e qualidade, muito além das 5* que oficialmente ostenta.

Como acredito que o Turismo é 1 das principais geradores de qualificação, emprego e renda, seguirá sempre na minha pauta, principalmente por agregar tanto valor ao estado das Alagoas, especialmente nossa capital, que ostenta o honroso título de “A orla + linda do Atlântico na América do Sul. 

E se depender do hotel administrado pelo grupo Lundgren, com certeza o 1 resort “pé na areia” do Brasil, segue como pioneiro, sendo destaque entre os + incríveis.


Postado por Felipe Camelo

12 anos Evoluindo Conceitos

13.09.2019 às 15:44
Felipe Camelo

Minha avó tinha varias amigas e sempre viajavam juntas, do Juazeiro de Padre Cícero a Tóquio, e entre elas, dona Zezé, cuja família segue amiga da minha até hoje. Como sua filha, Marta Santos e sua neta, Marcinha Lavini, que se casou com Rodrigo Montenegro, que se tornou também meu amigo e parceiro.

Há 12 anos, trabalhava eu no jornal Tribuna de Alagoas, que faliu devendo 6 meses de salários. Foi quando, jornalistas e gráficos, resolvemos criar cooperativa e fundar o Tribuna Independente. Nesta mesmo época, Marcinha & Rodrigo abriam 1 loja moderna, descolada e antenada, como não existia em Maceió, e com incrível visão empresarial, eles fecharam contrato conosco e por 1 ano, todos os domingos, valorizando e enriquecendo minha coluna “de página inteira”, rodapé Mammoth Store.

Desde então, ultrapassamos o ‘link’ comercial, estreitando laços de amizade, carinho, identificação e respeito mútuos. 

E como o tempo voa, cada x + rápido, já se foram 12 anos, e neste dia 11 de setembro, este ‘fashion’ casal celebrou 12 anos da loja + diversificada e ‘hype’ de Maceió, reunindo peças assinadas pelos + talentosos estilistas brasileiros, como Anna Carolina Bassi, cuja marca Carol Bassi vai muito além de roupas. Verdadeira formadora de opinião, literalmente 1 das + influentes agitadoras  digitais, suas preciosas postagens são rigorosamente observados por seus trocentos mil seguidores. Dicas de tendências de beleza, moda, viagens, decoração, gastronomia... E mesmo muito ocupada, Carol veio prestigiar com sua ilustre presença, os 12 anos da loja que movimenta a galeria Passeio Jatiúca, e dividir informações, descobertas e experiências com suas estreladas clientes e fãs. 

Noite que deixou Carol bem feliz e emocionada com a receptividade alagoana, cujos flagras, posto agora, feliz da vida, com + este sucesso, comandado por Rodrigo & Marcinha, e sua maravilhosa mãe, inspiradora e sócia, Marta Santos. 

Que o ‘elefantinho’ símbolo Mammoth, celebre muitos + 12 anos. E eu, junto!!!

Postado por Felipe Camelo

Conclusão??? Tese de Início!!!

12.09.2019 às 10:57
Acervo Pessoal/Reprodução

E nesta edição agosto 2019 da Painel Alagoas, nas melhores bancas, matéria que me deu muito prazer em editar, devidamente diagramada pelo jornalista Afrânio Aquino, apresentando o Trabalho de Conclusão de Curso da jovem alagoana Jacqueline Pedrosa Antunes Filha, que concluiu com louvor, Arquitetura e Urbanismo na Faculdade Armando Álvares Penteado, em São Paulo. 

Na certeza de que arquitetura vai além do bom gosto dos ambientes bem planejados, desde antes de saber exatamente o que é Arquitetura, Jacque sabia muito bem o que iria fazer, arquitetar, mas também restaurar, recuperar e compartilhar com a população. 

Seu TCC é, literalmente, 1 livro muito bem editado e enriquecido com muitas e importantes fatos e dados, e muito bem orientada pelo Professor Doutor João Sodré, consolidando suas raizes alagoanas e nordestinas, estudando profundamente a história de Penedo, centenária cidade banhada pelo São Francisco, e que teve muita importância social, econômica, cultural, em toda a região, principalmente por ter sido movimentado e ativo polo de cinema no Brasil.

Na Tese, restauração não só das ruas, praças e monumentos, o foco é bem + abrangente, já que incluiu 3 Intervenções na cidade. O Cine Penedo e seu entorno, com espaço para projeções ao ar livre; 1 espaço para atividades e contemplação sobre o Velho Chico, com reativação da antiga balsa, que, em temporada do reavivado Festival de Cinema de Penedo, navegará levando arte, como cinema flutuante, integrando comunidades ribeirinhas. No projeto, 1 fonte que utilizará água do rio, chamando atenção para o movimento “da maré”, e sua fundamental preservação. E ‘informando se o rio está cheio ou não, já que a fonte será diretamente movimentada pelo Velho Chico. Com certeza será monumento ao “rio da integração nacional”, e sua preservação. 

Outra importante interferência, que vai gerar conhecimento e capacitação, e consequentemente, trabalho e renda, com a Escola de Cinema, bem na orla do rio, reerguendo antigo edifício de 3 andares, mas que só restou o andar térreo, que será recuperado e inserido num moderno projeto arquitetônico, com salas de aula, laboratórios... e na cobertura, espaço pra atividades diversas. 

 Entre as descobertas de Jacqueline, 1 bonde que circulava por Penedo, cujos “passeias sob a lua cheia”, faziam muito sucesso, e que muitas vezes, contava com ilustrérrimo passageiro, que vinha da Bahia só pra andar no “bonde da lua cheia do Penedo”, o escritor Jorge Amado.

Pois a jovem arquiteta foi até Santos, ver como funciona 1 bonde, na cidade paulista, e projetar o retorno do bonde alagoano  aos trilhos da cidade. Claro que não será puxado por animais, como na época. 

Jacqueline vê a cidade “como nossa casa, e devemos cuidar muito bem dela”, me confirmou a filha de Jacqueline & Edgar, que, com certeza, estão muito orgulhosos, assim como todos da família e amigos, entre os quais, me incluo.

A matéria publicada nesta edição de setembro vale conferir, com o título “Arquitetura Humana Reavivada”.

Parabéns, Jacque, você está escrevendo incrível capítulo na sua história de vida!!! 

E já editando esta postagem, fico sabendo esta incrível notícia que Jacque recebeu agorinha da FAAP, confirmando tudo que escrevi, na revista e aqui no blog. Aproveito pra reforçar o escrito e os parabéns!!!

Postado por Felipe Camelo

Vidas entre fogo, fumaça e cinza

03.09.2019 às 12:27
Divulgação

Me formei em Jornalismo no Rio de Janeiro e Zezé Motta me apresentou a Tizuka Yamasaki, e assim, fiz sua assistência de direção, em “Kananga do Japão”, na Machete. Em seguida, fiz assistência pra Jayme Monjardim em “A história de Ana Raio & Zé Trovão”. Foi o trabalho em TV + longo no mundo, só com cenas externas, sem estúdios. Numa caravana que reuniu umas 300 pessoas fixas, fora equipes temporárias, viajamos por muitos estados, durante 1 ano, entre 1990 e 1991. Neste tempo, consegui passar 2 fins de semana na minha casa, no Rio. Mas valeu, por tudo. Pela experiência única, principalmente por poder passar temporadas em lugares mágicos neste Brasil de meu Deus.

E 1 destes lugares por onde a “Caravana de Dolores Estrada” passou foi a encantadora, imponente, impressionante, linda... Chapada dos Guimarães, lugar mágico, de energia incrível, com penhascos e paredões enoooormes de pedras, inúmeras cachoeiras de vários tamanhos e volumes d’água, muitos animais silvestres, inesquecível. Até hoje, lembro das sensações de alegria e espanto em cada canto que estive, gravando ou passeando nos raros momentos de folga.

Mas qual foi minha absoluta tristeza quando vi na TV que quase 4.000 hectares, ou seja, 12% da Chapada já queimou nestes últimos dias. Coração acelerado e apertado, numa profunda dor por impotência. Além das queimadas espontâneas, que ocorrem por fatores naturais, as absurdamente promovidas por ganância, egoísmo e ignorância. Por + que a ministra da Agricultura diga que “floresta se recupera sozinha”, é + que crime contra o Meio Ambiente, é sim, crime contra a humanidade, já que precisamos da natureza preservada pra sobrevivência. Este ano, é o 2º incêndio no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. 

Impossível não entristecer, afinal, muitas vidas correndo sérios riscos com estas queimadas que torram Brasil afora, e todas merecem atenção e combate. A Vida agradece!!!

Postado por Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]