Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
15 de dezembro de 2019
min. 23º máx. 27º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Comércio adota horário especial no final de ano

Blogs

Imagens da Vida

29.11.2019 às 14:10
Felipe Camelo

Foi aberta na noite de ontem, no Complexo Cultural Teatro Deodoro, a 4ª Mostra da Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos de Alagoas - Arfoc/AL, numa heróica ação de nosso presidente, Ailton Cruz, reunindo obras de 12 cinegrafistas e 19 fotógrafos. Ao todo, 64 trabalhos incríveis e inéditos. Em cartaz até 30 de janeiro próximo, garanto e confirmo, vale presença, ali, vizinho ao centenário teatro, na praça homônima, no centro de Maceió.

Postado por Felipe Camelo

Luxo Navegante

28.11.2019 às 17:01
Felipe Camelo

Pesando 114.500 toneladas, 1.100 tripulantes e capacidade pra receber 3.780 hóspedes, o incrível Costa Pacífica chegou de travessia transatlântica, vindo da Europa, e depois de Recife, atracou esta manhã no Porto de Jaraguá, quando Carol Feitosa recebeu 40 agentes de viagens e 4 jornalistas (Nide, Noya, Gabriel e eu), pra visita técnica com café da manhã, e fomos muito bem acompanhados pela dupla Vânia Moraes (do departamento comercial) e 

Cintia Carlotti (gerente de Marketing), que distribuíram simpatia, característica típica das tripulações da Costa.

Sei, porque já fiz Cruzeiro Santos/ Buenos Aires/Montevideo/Santos, e foram 8 dias inesquecíveis. Todos trabalham na maior felicidade, muito atenciosos e prestativos. O Costa Fascinosa também é maravilhoso, como todos os navios da companhia.

Tanto pra lua de mel, ou com família e/ou amigos, ou mesmo sozinho, como fui, é maravilhoso. Conforto, segurança, entretenimento, gastronomia em vários restaurantes, relaxamento no SPA, exercícios na academia, diversão no cassino, comprinhas nas butiques... tudo é prazer. O Costa Preciosa foi o 2* navio a passar por Maceió, que promete bastante movimento no Porto de Jaraguá. Até o fim da alta temporada, o fluxo de luxo trará ainda + charme ao Turismo em Alagoas.

E, sem dúvida, os cruzeiros marítimos da Costa, no topo da lista dos + incríveis do mundo.

E por ‘falar’ em topo de lista, a alagoana Masterop Operadora é destaque nacional, principalmente em relação aos Cruzeiros. Os agentes vendem as viagens sem medo de errar, já que qualidade e excelência estão garantidos. Os roteiros de Réveillon e Carnaval, são, sem dúvida, o desejo de muitos. O meu, inclusive.

Com certeza, pretendo viajar outras vezes nos navios Costa. Inesquecível!!!

Postado por Felipe Camelo

Natal, Paz, Arte, Cultura

27.11.2019 às 17:54
Felipe Camelo

Como já publiquei aqui, o incrível projeto “Natal na Avenida da Paz” amplia e agrega comunidade de orla sul de Maceió.

E já em contagem regressiva pra sua abertura, certamente iluminada, lúdica, poética, ousada, solidária, inclusiva, diversificada, alagoanérrima.

Em sua 2ª edição, ampliada, vai garantir clima de Natal com Arte, Cultura, em variadas linguagens, da praia do Sobral até Jaraguá, num projeto idealizado pela múltipla, alcalina, ousada e tudo +, Mirna Porto Maia, prontamente aprovado e patrocinado, + 1 X, pelo Magazine Luiza, através da Lei de Incentivo à Cultura, e pelo Ministério da Cidadania.

Árvores estão sendo produzidas por talentosos artistas que imprimem linguagens e estilos pessoais e intransferíveis, promovendo inclusão social. Do próximo dia 6 de dezembro ao 5 de janeiro de 2020, programação com incríveis atrações.

Com todas as informações necessárias, a Imprensa já recebeu release, e nestes próximos dias, todos os detalhes, nas mídias.

Assim, reproduzo aqui, na integra, este completo trabalho jornalístico de assessoria, complementando meu texto.

Estas fotos, fiz ontem, no Espaço Uzina, onde os 9 artistas produzem suas árvores, que, garanto, encantarão nativos e turistas, numa verdadeira galeria de arte ao ar livre, tão lindas de dia, como iluminadas. Figuem “ligados” na programação, que está imperdível. Da abertura ao encerramento, Emocionante!!!

“Natal na Avenida da Paz – Edição 2019”

Evento transforma paisagem de Jaraguá em dezembro

Mais uma vez, o Natal transforma a paisagem da orla de Maceió. A partir de 06 de dezembro, o projeto “Natal na Avenida Paz” celebra as festas com arte, cultura e decoração natalina. Os símbolos universais do Natal ganham o reforço da criatividade de artistas alagoanos: dez árvores especialmente criadas transformam a avenida em festa. Grupos musicais populares e clássicos, balé, corais e trio elétrico estão na programação. O patrocínio é do Magazine Luiza que, através da Lei de Incentivo à Cultura e do Ministério da Cidadania, pela segunda vez, enfeita e presenteia a cidade. A programação segue até 5 de janeiro.

“O Natal brasileiro é feito de misturas: cada casa tem seus costumes, ritmos e tradições”, diz Fábio Costa, responsável pela área de patrocínios do Magazine Luiza. “Essa diversidade foi a inspiração para valorizar a criatividade dos alagoanos. A marca foi ao coração de Alagoas celebrar com a comunidade”. Dois outros artistas farão a iluminação dos postes e do coreto.

Além de beleza, celebração e cultura, o Natal na Avenida Paz 2019 promove a inclusão. “Arte e alegria trazem novos significados à cidade”, explica Mirna Porto, idealizadora do projeto e curadora. “Esse é um belíssimo trecho da orla e os eventos se traduzem nesse laço social tão importante”. Todas as atrações são abertas ao público e gratuitas.

NOVIDADES E ATRAÇÕES

Ampliando o sucesso da edição 2018, a edição desse ano envolve mais de 400 profissionais numa verdadeira maratona de atrações. O Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore (MTB) se transforma em grande palco para a festa natalina. O espaço, que teve sua pintura renovada com o apoio Cultural da Ibratin, vai receber uma exposição com o acervo pessoal do fotógrafo, cineasta e colecionador alagoano Celso Brandão.

Dentre os eventos programados, destaque para o trio elétrico natalino com Wilma Araújo, banda e as crianças do Coral Lar São Domingos, no dia 21 de dezembro, domingo anterior ao Natal. Os artistas saem da Vila dos Pescadores e chegam à Praça Marcílio Dias, onde serão recepcionados por Papai Noel e uma festa de folguedos populares.

SOBRE O MAGAZINE LUIZA

O Magazine Luiza, fundado em 1957, é uma das maiores redes varejistas do Brasil, com mais de mil lojas e 12 centros de distribuição, estrategicamente localizados em 17 Estados (São Paulo – sede –, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Pará, Piauí e Maranhão).

O Magazine Luiza tem em sua missão o compromisso com o desenvolvimento do País, nesse contexto, realiza investimentos sociais e culturais. A causa da democratização cultural passou a orientar recentemente esses investimentos pelo entendimento de que a experiência simbólica expressa na arte e na cultura é fundamental para a realização de todo ser humano. Assim, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, a empresa busca contribuir para a ampliação e melhoria das opções, das experiências e do acesso da população, a criações artísticas, prioritariamente as brasileiras.

Veja a programação completa do Natal na Avenida da Paz - Edição 2019:

6 DE DEZEMBRO - ABERTURA

17h30 - Grupo de Saxofone da UFAL. Percurso: do Conjunto Vila dos Pescadores, Praia do Sobral, Avenida da Paz, Praça Marcílio Dias ao Museu Théo Brandão, no percurso das árvores decoradas.

20h – Museu Théo Brandão Recepção para convidados e abertura oficial do projeto com autoridades, patrocinador e apoiadores culturais. O museu estará aberto ao público.

13 DE DEZEMBRO - VOZES NO CORETO

18h - No Coreto da Av. da Paz, com o Balé Folclórico de Alagoas - Grupo Transart, Coretfal, Coro Rugas de Ouro, Coro Prisma

19 DE DEZEMBRO

19h - No Museu Théo Brandão, com Camerata Acadêmica da ETA – Recital Folguedos em Corda.

Museu aberto ao público com a exposição do acervo de arte popular de Celso Brandão.

21 DE DEZEMBRO

17h - Trio Elétrico Natalino com Wilma Araújo e banda, crianças do Coral Lar São Domingos, indo da Vila dos Pescadores até a praça Marcílio Dias.

19h30 - Recepção do Papai Noel na Praça Marcílio Dias, com folguedos populares.

5 DE JANEIRO - FESTA DE REIS

18h30, no Museu Théo Brandão, com espetáculo musical Estrela de Belém

Direção: David Farias / Elenco: Além da presença de Papai Noel, estão em cena Coral das Crianças do Lar São Domingos, Orquestra Pequenos Músicos de Jaraguá, Residência Artística da ETA, Roberta Aureliano, Pedro Henrique

20h - Projeção mapeada (vídeo mapping) do Estúdio Núcleo Zero e recital da Camerata Ero Dictus

20h40 - Encerramento do Projeto Natal na Avenida da Paz - Edição 2019 com show da Banda Cazuadinha 

Postado por Felipe Camelo

Em Maceió, “Natal Cultural”

26.11.2019 às 17:16
Felipe Camelo

Nos meus 50 anos de fotografia, fato inédito, que nunca havia me acontecido. Na tarde do último sábado, desci do apartamento de minha mãe pra seguir e fotografar o Cortejo dos Folguedos de Natal, e na 2ª foto, a bateria da câmera descarregou. Peguei outra, e pra incredulidade e surpresa minha, ela também estava descarregada.

Antes que ficasse puto e chamasse 1 palavrão, pensei que era pra ser assim. Voltei ao edifício que minha mãe mora, deixei a câmera na portaria, e segui fotografando com o celular.

Como já publiquei, grupo de cavalhada abria o desfile, e sai registrando tudo que me chamava atenção. Além dos grupos participantes, amigos que fui encontrando, não escaparam do meu foco. Encontrei também 1 fera de ‘slackline’, Gastão Souza, que dançava no ar, enquanto se despedia num espetáculo de travar o fôlego.

E assim segui, registrando, até que cheguei ao ponto final, a Multieventos da Pajuçara, onde feirinha de artesanato oferecia produtos incríveis. Desci pra arena gastronômica, onde muitos conhecidos praticavam o pecado da gula, enquanto show musical garantia animação e clima natalino. Fiz a chegada de “Nossa Senhora dos Prazeres’, acompanhada de lírico e poético pastoril.

Assim que avistei o prefeito Rui Palmeira, fiz 1 foto dele (e 1 minha com a jornalista Eliane Aquino, sua secretária de Comunicação, e querida minha), a bateria de celular também descarregou. Resultado, não consegui registrar a contagem regressiva pra acender toda a linda decoração na orla.

Ao invés de ficar ‘puto’, guardei o telefone e fui curtir a festa e os amigos. Assim, nesta postagem, nenhuma foto oficial do evento, e posto aqui, o que consegui registrar.

Confesso que, antigamente, eu teria ficado muito zangado, estragando minha noite.

Mas, quase completando 60 anos, consigo entender que, se aconteceu, era pra ter acontecido, e não sou ninguém pra questionar ou reclamar de fatos involuntários, que fogem ao meu controle. Aprendi que, não devemos contestar, ou estressar.

Sigo procurando fazer o meu melhor, com o que a vida me proporciona, sem praguejar, ou xingar, energia negativa que só nos faz mal.

E em paz, sigo feliz curto o melhor da vida.

Aproveito pra parabenizar toda a equipe da Fundação de Ação Cultural de Maceió, na figura de seu ativo presidente, e querido meu da vida toda, Vinicius Palmeira, que não mede esforços pra realizar incrível trabalho, comandando abnegada equipe. E pelo que sei, a programação de Natal em Maceió promete. Inclusive o projeto “Natal na Avenida da Paz”, vai embelezar a orla sul da cidade, reunindo 20 artistas, cada 1 apresentando sua árvore, de Jaraguá ao Sobral.

Mas esta, já será outra matéria. É aguardar. E desde já, Feliz Natal. E Ho!Ho!Ho!!!

Postado por Felipe Camelo

Leve como Ar

25.11.2019 às 20:18
Felipe Camelo

Imprevistos atrapalharam meu cronograma, nesta 2ª-feira.

Tanto que não consegui editar as fotos que fiz ontem, do Cortejo do Natal de Folguedos 2019, que lotou a Pajuçara, da ponta da Ponta Verde até a Multieventos da Pajuçara, onde prefeito Rui Palmeira comandou a contagem regressiva pra acender a decoração em toda orla.

Assim, me desculpo pela involuntária falta de matéria hoje. Mas amanhã, muitas fotos de tudo que me chamou atenção.

Aqui, pra ilustrar esta postagem, 1 atleta pra lá de talentoso, que, entre várias habilidades, dança no ar, bem na beirinha da praia, quase na frente da esquina da Sílvio Viana com dr. Pompeu Sarmento, próximo ao “Graciliano Ramos”.

Durante o Cortejo, lá estava ele, + leve que a gravidade. Tira onda!!! O nome do fera de slackline? Gastão Souza. Quer saber +? @gastaoatividade

Postado por Felipe Camelo

Fez História

22.11.2019 às 17:04
Fadi Al-Assaad/Reuters (reprodução)

Em 1999, sofri grave acidente de carro, muito tempo em coma, parada cardíaca e tudo +. Me recuperei plenamente, graças ao empenho dos médicos do então Hospital ‘do Açúcar, hj, Veredas, e também da Fé de muitos amigos, conhecidos e pessoas que nem me conhecia pessoalmente, mas, por acompanhar meu trabalho, torceu, rezou em missas, oferendas, cânticos, danças, rodas de médiuns... fiéis de varias religiões mentalizaram em minha recuperação.

Assim, como posso não respeitar e crer em todas estas formas de praticar e se conectar na Fé? Me sinto muito bem acolhido em todas as casas religiosas que frequento, independentemente de suas matrizes e formas de reverenciar suas divindades.

Meu maior respeito aos religiosos que militam, praticam e confirmam o amor ao próximo, e defendem fortemente os Direitos Humanos.

Com pai polonês e mãe belga, fugindo do nazismo na 2a Guerra Mundial, Henry Sobel nasceu em Lisboa, e em 1970, depois de morar em Nova York, desembarcou no Brasil, onde ficou por + de 30 anos. Sua atuante participação em defesa das vítimas da ditadura militar, tornando-o voz admirada, respeitada e seguida, confirmando-se Rabino Emérito da Congregação Israelita Paulista, e ganhou destaque, inclusive por não enterrar Wladmir Herzog entre suicidas no cemitério israelita, enfrentando militares.

Com o pastor presbiteriano Jaime Wright, e o cardeal dom Paulo Evaristo Arns, enfrentou o governo militar, denunciando as barbáries praticadas no Brasil. Assim, surgiu e foi publicado em 1985, o livro “Brasil: Nunca Mais”.

Aos 75 anos, depois de dedicar sua vida defendendo os direitos das pessoas, em sua plena diversidade, inclusive religiosa, partiu.

Sempre em diálogo entre todas as religiões e minorias, acreditada na Liberdade.

Será sepultado no próximo domingo em Nova York, e com absoluta certeza, seria importante pacificador, neste mundo de violência, ganância, egoísmo, inúmeras fobias e julgamentos.

Então, nesta ensolarada 6ª-feira, 22 de novembro, minha reverência ao rabino Henry Sobel, que ultimamente, vivia recluso, depois de assumir “momento de falha moral” ao se envolver num furto de gravatas, comprovando ser falível como todo mundo.

Que siga no Caminho da Luz, e seu espirito emane energia de generosidade e humanidade, transformando bélicas mentes em seres de amor, luz, respeito e paz.

Postado por Felipe Camelo

Imagens que ‘Falam’

21.11.2019 às 14:09
Divulgação

“Desenhar com luz e contraste”, é a definição ‘oficial e literal do que é fotografar, 2º Wikipedia, que completa, “arte, ciência e técnica de criar imagens duráveis através da luz ou outras radiações eletromagnéticas”.

Pra mim, fotografar é a única maneira de congelar o tempo e eternizar momentos que não voltam ou se repetem. É ‘brincar de ser mágico’. Se alguém for fotografado e no dia seguinte, outra foto for feita, no mesmo lugar, com a mesma roupa, a foto, com certeza, não será a mesma, já que 24h se passaram, o olhar e até a respiração desta pessoa muda, não será a mesma.

Tava aqui me lembrando, quando eu tinha uns 5 ou 6 anos de idade, peguei 1 Olimpus de meu pai, Rubens Camelo, e fotografei 1 lampião antigo no jardim de casa, e quando meu tio Zeca Normande viu a foto revelada, me disse (e eu não esqueci), “Meu sobrinho, você vai viver disso, de fotografia”.

Entrei na universidade pra estudar Física, não era exatamente o que queria. Novo vestibular e o curso de Meteorologia também não era. Quando passei no 3* e  entrei pra cursar Comunicação, me encontrei. Tanto que, transferi o curso pr’o Rio de Janeiro, onde me formei.

Na semana da formatura, minha amiga Zezé Motta me indicou pra estagiar como assistente de direção de Tizuka Yamasaki em Kananga do Japão, na TV Manchete. Como estava sempre fotografando, registrava cenas da novela e dos bastidores, até que fui convidado por Jayme Monjardim pra ser seu assistente.

Entre as varias novelas que trabalhei, “A história de Ana Raio & Zé Trovão”, com 100% das cenas, externas, em varias regiões do país, nenhuma gravada em estúdio. Viajamos o Brasil quase todo, durante 1 ano. E paralelo ao trabalho de assistência do diretor geral da TV Manchete, seguia fotografando o que me chamava atenção, principalmente cenas da novela. Registrando ações e não poses, fui desenvolvendo esta linguagem de fotografar movimentos.

Depois de vários trabalhos na TV, optei por voltar pra Maceió, retornando ao jornalismo, incluindo fotografia. Fotojornalismo no meu foco, paralelo aos eventos sociais que passei a cobrir e publicar. Sempre priorizando comportamentos e atitudes, muito + que fotos estáticas, posadas.

Assim, fui conquistando espaço e respeito, com trabalho autoral, sem querer imitar ou copiar ninguém.

E qual foi minha alegria quando Ailton Cruz me informou que estava sendo criada, há 4 anos, a Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos de Alagoas, e me convidou pra ser integrante, o que me envaideceu, já que eu estaria entre os + talentosos e produtivos profissionais, corroborando e atestando qualidade ao meu nome e meu trabalho.

Estando atualmente vivendo outra realidade profissional, me confesso feliz por ter sido convidado pra participar da “4a Mostra de Fotojornalismo e Vídeo”, que vai movimentar o Complexo Cultural Teatro Deodoro, das 8 da manhã às 6 da tarde, do próximo dia 28 ao dia 30 de janeiro de 2020.  Confirmando o que sempre digo, ninguém é alguém sem outro alguém, esta Mostra não seria possível sem os apoios da Diretoria dos Teatros do Estado de Alagoas-Diteal, Prefeitura de Maceió, Casas Jardim, Ibratin, Ellege e WorldView, numa realização ARFOC/AL.

Nesta 4a exposição,  Adailson Calheiros, Ailton Cruz, Alison Frazão, Beto Macário, Bruno Fernandes, Douglas Araújo, Dárcio Monteiro, Edberto Ticianeli, Felipe Brasil, Igor Pereira,  Itawi Albuquerque, Jaime Fernandes, Jonathan Lins, Lays Peixoto, Marcelo Albuquerque, Marco Antônio, Pei Fon, Thalita Chargel e Euzinho.

Apresentando vídeos, Ailton Cruz, André Feijó, Carlos Frazão, Henrique Moura, Josualdo Moura, Marcos Araújo, Rafael Ramos, Rodrigo Lins, Valmir Inácio, Valdemir Soares e Welliton Soares.

Confirmo total qualidade da curadoria do presidente Ailton Cruz. A abertura? Às 8 da noite do dia 28, ali, na Praça Deodoro, vizinho ao centenário Teatro. Imperdível!!!

Postado por Felipe Camelo

Inconsciência & Violência

20.11.2019 às 13:47
Reprodução

Confesso que, a cada dia, tenho + certeza das minhas convicções, principalmente quando vejo seres humanos (sic!) agindo como bestas, irracionais, desumanas.

Fico impressionado e horrorizado, como as pessoas estão cada vez + agressivas, violentas, deixando seus + bárbaros instintos escreverem tristes capítulos em suas histórias de vida. Pra eternidade. Com a rapidez dos celulares e da Internet, tudo é registrado e compartilhado com a velocidade da luz, literalmente em tempo real.

Com todos estes registros, e acesso planetário, impossível negar a realidade. Querer contestar fatos (e fotos), utilizando ainda + violência, é inadmissível, e imperdoável. E estas absurdas e desprezível atitudes, devem ser condenadas, combatidas e punidas, severamente, exemplarmente.

Por + que alguns digam que não vê necessidade em dedicar 1 dia ao combate ao crime de racismo, ainda é preciso reforçar esta consciência, e a importância de se respeitar os próximos, por + diferentes que sejam.

Infelizmente, estou achando que a humanidade está retrocedendo, voltando aos tempos em que morava em cavernas, combatendo e matando, por ignorância, pela sobrevivência.

Assim, neste 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, me confirmo horrorizado com a bestialidade de 1 coronel/deputado que destruiu obra de arte numa galeria da Câmara Federal, numa exposição, devidamente autorizada pela presidência, celebrando, exatamente, a data.

Por + que este truculento e ignorante parlamentar diga que está “defendendo policiais militares”, retratados na obra como ‘executores de negros’, dados comprovam que a charge destruída, não foge em nada da realidade, com muitos negros mortos em comunidades carentes, vítimas de ações policiais. Seja em confronto ou ‘bala perdida’.

Escrevendo com o coração acelerado e apertado, sigo focando nas reações que vem acontecendo Brasil afora. Apesar da triste existência destes preconceituosos racistas, creio que são minoria, e assim, consigo manter a Fé nos seres humanos, os que honram esta denominação, desejando que sejamos maioria, e que consigamos combater e “domar” estas bestas feras que envergonham a raça.

Que em 2020, tenhamos motivos pra celebrar este Dia da Consciência Negra, sem cenas deploráveis e lamentáveis como esta, que é notícia mundo afora.

Nenhuma forma de preconceito e racismo será tolerada. Pelo contrário, devidamente combatida e punida.

Vivamos todos em Paz!!!

Postado por Felipe Camelo

Paraíso Navegante

19.11.2019 às 15:16
Felipe Camelo

Lembro como se fevereiro de 2014 tivesse sido ontem. Indescritível a sensação de zarpar do Porto de Santos pr’o meu 1* Cruzeiro, e logo no espetacular Costa Fascinosa, indo até Montevideo e Buenos Aires, voltando pra  Santos, navegando por 8 incríveis dias. Sem deixar de ‘falar’ nas noites a bordo, claaaaaro!

Optei por ir sozinho, estava precisando de uns dias comigo mesmo, cercado de horizonte por todos os lados. Consegui, convivi comigo, e me entendi. Foi ótimo.

Mas, se navegar num, literalmente, fascinante navio sem nenhuma companhia, foi maravilhoso, juntar família e/ou amigos, então, deve ser d+.

Mesmo só, não fiquei isolado, já que todos, eu ‘disse’ todos, os tripulantes viviam solícitos, prestativos e bem humorados, como algumas fotos aqui comprovam os sorrisos. Também fiz logo contato com passageiros igualmente agradáveis, e os 8 dias, passaram num segundo.

Pra enlouquecer ainda +, lua cheia me provocou reações, principalmente seu reflexo do mar em constante movimento de velocidade. Confesso que ficava bastante tempo observando, refletindo a vida.

1 das fotos que + gostei de ter registrado, está aqui, eu de agasalho branco, com os pés no vidro (‘gotejado’ pela salinidade) da varanda da cabine com as luzes apagadas, e a lua cheia, e seu reflexo, entre meus pés e minhas pernas.

Sempre viajei muito, e me arrisco a dizer que foi a melhor viagem da minha vida, meu 1* Cruzeiro. Tudo me encantava, o por do sol é de travar a glote, transferir a respiração pr’os poros. Lembrei agora de 1 dos 1*s dias, acordei e abri a porta da varanda. Estava atracando no porto de Buenos Aires, com o sol saindo d’água e subindo entre enooormes guindastes, refletindo luz de ouro em pilhas de contêineres. Loucura master.

Registrar o relaxamento dos passageiros, sem invadir a privacidade ou expor,  também foi massa. E por falar em massa, lembrei que comi muito bem, numa absurda fartura nos “buffets”, sempre variando, pra provar de tudo. Do café da manhã ao jantar, fartura extrema.

O que não faltou foi opção de entretenimento, tanto de dia, como de noite. Enfado ou tédio, nem pensar. Ah! Adorava, no 1/2 do dia, parava o que estava fazendo, e ia pra cabine, cochilar. Acordava zerado, pronto pra nova rodada.

Assim que embarquei, comprei logo 1 passe livre etílico, tipo “tudo incluído”. Com engov/epocler/sonrisal no kit-sobrevivência, não me poupei. Se os ‘novos amigos’ estavam numa piscina, com cerveja, muitos brindes. Se no jantar, a cena era “vinícola”, + brindes. Se espumante era pra fechar os trabalhos, Tim! Tim!

Me confesso feliz com todas estas lembranças, que surgiram com o convite de Carol Feitosa & Alexandre Lima, pra café da manhã no próximo dia 28, a bordo do igualmente incrível Costa Pacifica, que, vindo de travessia Transatlântica, chega da Europa, atracando em Recife, Maceió e Salvador, e finalmente, no Réveillon de Copacabana, no Rio de Janeiro. Outro roteiro bem concorrido e disputado, é no carnaval, que imagino, o quão incrível deve ser.

Nesta visita técnica, 30 convidados da Masterop Operadora, entre os quais, este jornalista, que já, agradece.

E confesso que, desde que fiz o Cruzeiro, imagino como deve ser maravilhoso atravessar o Atlântico até a Europa, navegando num Costa. Ah! Desejo!!!

Postado por Felipe Camelo

Por Respeito e Liberdade

18.11.2019 às 14:52

Como já publiquei algumas vezes, acredito que somos 1 única raça, Humana. Não identifico ou classifico pessoas por sub- grupos, brancos, negros, indígenas, orientais, LGBTQ+, héteros, pobres, ricos... Todos merecemos as mesmas oportunidades, deveres e direitos, principalmente respeito. Também creio que todos os dias devem ser celebrados como Dia da Humanidade.

Mas infelizmente, vivemos num mundo cada vez + ganancioso, egotista, agressivo, violento, com as diferenças cada vez + evidentes, visíveis, assumidas, e as mesmo tempo, julgadas e combatidas.

Aqui no Brasil, com sua ampla e incrível diversidade, atitudes ignorantes de preconceito, fobias e racismo ainda são, absurdamente, explicitamente, praticadas.

Confesso que não entendo como alguém, em pleno século XXI, ainda se acha melhor que outras pessoas, simplesmente pela cor da pele. Pra mim, inadmissível, incompreensível, imperdoável.

Em todos os ambientes, piadas, comentários negativos, ‘brincadeiras’ sem graça... provocam trauma e sofrimento que podem dificultar a vida destas vítimas. E definir específico dia pra destacar este 20 de novembro como Dia da Consciência Negra é preciso, principalmente pra dar + visibilidade, + empoderamento, + força, + identidade.

Esta semana passada, movimento extra e temático na Praça Multieventos da Pajuçara, com 2 cenas que se complementavam, “Vamos subir a Serra”, reuniu moda, artesanato, música, estilo de vida... e também o “Festival Quilobombola - Cozinha Afro-Brasileira”, reunindo 20 restaurantes, que prepararam seus pratos, deliciosamente inspirados na tradicional gastronomia quilombola. Fui com Nide Lins e Beto Nobre, e, coincidentemente, escolhemos e devoramos a mesma opção, estava d+.

Parabéns ao Sebrae, Pagseguro, Centro de Estudos Étnicos Anajô, Abrasel, Prefeitura de Maceió (Fundação de Ação Cultural e Secretaria de Comunicação) e Governo de Alagoas, pelo evento que serviu como “prévia” e pelo que vai acontecer na Serra da Barriga, em União dos Palmares, sítio arqueológico, histórico e cultural, devidamente tombado (há 32 anos) pelo IPHAN, como Patrimônio Cultural do Mercosul, tornando a nossa Serra da Barriga como local de peregrinação, reconhecimento e reverencia ao líder máximo da luta contra a escravidão no Brasil, Zumbi dos Palmares.

A partir das 9 da manhã, até 5 da tarde, diversificada programação, com caminhada “Palmares in loco”, roda de conversa “Tambor Falante”... e na noite do próximo dia 30, “Vamos subir a Serra” no Cinearte Pajuçara, numa incrível Mostra Quilombo Cultural, inclusive com música e poesia.

Que nossa raça, racionalmento (sic!) humana, honre a denominação e que, em 2020, tenhamos + motivos pra celebrar a data. ⚫ Por + Consciência, de todas as Cores!!!

Postado por Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]