Dólar com. 5.6093
IBovespa -3.39
28 de novembro de 2021
min. 24º máx. 30º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Música clássica, MPB e afoxé povoam cultura no Jaraguá

Blogs

Passado e Futuro...

... Pela preservação da história

30.08.2021 às 21:12
FC

Estou na equipe de Comunicação do projeto Renda-se e hoje cedo fui fotografar os estilistas comprando tecidos e aviamentos no Magazine São Paulo, no centro, mas essa pauta será publicada numa outra postagem. De lá, indo fotografar novas compras na loja do mesmo magazine na Mangabeiras, fiquei horrorizado, ou “fiquei incrível”, como normalmente digo, quando passei e observei a torre da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, na Rua do Sol. Claro que sou defensor do Meio Ambiente, radicalmente contra qualquer desmatamento da Natureza, mas também reconheço a importância da preservação do Patrimônio Histórico e hoje me horrorizei com essa árvore que cresce no alto do torre. Pelo tamanho, já já detona o campanário da igreja cuja construção se concluiu em 1835. Pela importância arquitetônica, mereceu Tombamento com o Decreto Nº 33.127, de 31/08/1988. Mas infelizmente, essa verdadeira árvore na torre do sino me deixou entre indignado, triste, raivoso e revoltado. Com certeza, em pouco tempo, suas raizes comprometerão a estrutura, podendo provocar desastre, vitimando pessoas, inclusive. Confesso que nem sei de quem é a responsabilidade, tanto que não estou criminalizando ninguém, mas, como cidadão e jornalista, não posso deixar de compartilhar este lamentável fato, que, em foto, não há como negar, nem fingir que não viu. Eu vi. E publico aqui desejando que providência seja tomada e a história de Maceió e nossa, maceioenses, seja preservada para que o passado se perpetue no futuro, na Eternidade. Que Santos e Orixás iluminem os que podem resolver este grave absurdo. Eu? Sigo fazendo a minha parte. E você???

Postado por Felipe Camelo

A História Viva...

... em Porto de Pedras

26.08.2021 às 11:00


Eita, meu coração acelerou agora, recebendo essa foto postada no perfil da Prefeitura de Porto de Pedras, com 1 pouco da história desse casarão construído em 1920 pela minha família materna, os da Cunha Lima. 

Confesso que sou apaixonado por ele, desde sempre, onde passávamos todos os verões, desde a infância. De dezembro a fevereiro, todos nos reuníamos lá, incluindo meus tios e todos os primos, inclusive os que moravam, e moram, em Recife. Nas minhas + distantes lembranças, permanente desejo de morar lá. A vida me levou aos Estados Unidos, ao Rio de Janeiro e São Paulo, mas essa vontade numa passou. Desde que voltei para Maceió, o Casarão das Estrelas segue no meu imaginário como minha derradeira morada, antes de ultrapassar o umbral da eternidade. 

Além de tudo, o fato de minha avó estar lá quando minha mãe deu sinais de que nasceria, e como não deu tempo de voltarem para Maceió, mamãe Hilza nasceu nesse casa e seu amor por ela me veio como herança genética. 

Tudo nessa casa é incrível. Sua arquitetura colonial, com janelas e portas azuis me encantam. Nos últimos e recentes anos, venho escolhendo cores diversas e a cada temporada, lá estava meu “templo”, repaginado. Já foi vermelho, amarelo, azul claro, verde cana… mas sempre mantendo o azul colonial característico do estilo. A espessura das paredes de taipa é inimaginável. O gradil de madeira que transforma as 3 portas em  janelas na fachada é 1 luxo. Outro detalhe que também adoro. Como o pé-direito é muito alto, as paredes que separam os vários quartos não vão até o telhado, e nas férias, jogar travessos de 1 cômodo pra outro era divertidíssimo. 

Até o ano passado, tínhamos 1 mangueira que mamãe plantou quando tinha 5 anos de idade. Ela agora tem 93, e a árvore  quase centenária. Não era manga espada nem rosa, eram mangas-côco, enoooormes, que caiam sobre a parte de trás da construção, destruindo completamente o telhado. Por + que escolhêssemos os frutos, não dava vencimento. Elas sempre caiam quebrando inclusive os caibros que sustentam as telhas, comprometendo a estrutura. Doeu muito tomar essa decisão, mas preservar o casarão falou + alto, e a mangueira deixou de existir, e com ela, muitas histórias ficaram só nas lembranças. Meus bisavós tiveram 3 filhos, tio Pedrinho, meu avô Luiz e minha tia Isaura, que faleceu com quase 100 anos, solteira. Tia Zazá nunca namorou e por muitos anos, o casarão era conhecido como “a casa de dona Isaurinha”, que doce toda, se desdobrava em carinhos e paciência com os trocentos sobrinhos que invadiam seu sossego nos verões. 

Coração acelerado e emocionado com  tantas, felizes e inesquecíveis lembranças, principal foco desta postagem. + que a preservação de bem material e físico, o valor imaterial é o + importante pra mim.  Aproveito para parabenizar o prefeito Henrique Vilela e sua 1ª Dama, Marcinha Cunha, neta de meu primo Aloísio Cunha, que aos 100 anos segue celebrado por todos pela correção de sua passagem pela prefeitura, tendo sido eleito e reeleito. Primo Zizo é o ex-prefeito alagoano + idoso, ainda vivo, no estado. Henrique foi reeleito com + de 80% dos votos, comprovando a excelência de sua administração, que visa o futuro sem deixar de valorizar o passado. Como ter transformado a antiga delegacia/cadeia num museu que mantém viva a história da cidade e da região. Felicito o prefeito pela nomeação da jornalista Zélia Cavalcanti, ela que, como secretária de Turismo vem realizando incrível  trabalho, como o resgate da história. Como esta postagem que reproduzo aqui acima desse texto, que confirma Dom Pedro II como hóspede de meus bisavós, assim como 3 pilotos de 1 hidroavião norte-amricano na época da 2ª guerra mundial. 

Como já publiquei, profundo desejo de fazer de Porto de Pedras minha última morada, tanto que já sonhei sendo sepultado no incrível cemitério, que fica no alto do morro, com subido por isso íngreme ladeira atrás da matriz de Nossa Senhora da Glória. Espero que esse dia demore, para que eu consiga viver meus últimos anos lá, na poética e lúdica Porto de Pedras, terra onde se formou a família de minha mãe. Lembrei agora do amor que meu pai Rubens tinha pelo casarão e pela cidade, parecendo até que era berço de sua família e não da mamãe. Ele amava ir pra lá, onde curtia looongas temporadas. Amava sentar na calçada e conversar com todo mundo que passasse. Tanto que o casarão acabou sendo “a casa de seu Rubinho”. 

É isso, manter a história viva é fundamental para sabermos de onde viemos e para onde iremos. Sigo aqui em Guaxuma, “deixando a vida me levar”, torcendo que o caminho seja a AL101Norte e Porto de Pedras minha última parada nesta existência. 

Que assim seja!!!

Postado por Felipe Camelo

Nova Moda Alagoana

Rendam-se ao Renda-se

24.08.2021 às 12:49
Os 10 selecionados, com Mirna Porto Maia (FC)

Benza Deus, já estamos no 24º dia do 8º mês do ano. Corre que cronômetro e ampulheta enlouqueceram e o  tempo acelerou. Valei-nos. 

+ 1 x, conexão "internética" péssima aqui esses dias, Tanto que só agora consigo repercutir os 10 estilistas selecionados para a 1ª Mostra de Moda Alagoana / Renda-se 2021, cujo 1º encontro com a produção e a direção do projeto (idealizado por Mirna Porto Maia, patrocinado por Magazine Luiza por meio da Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo, apoios Aloo Telecom, Eta/Ufal, Prefeitura de Maceió, e realizado pela Ponto de Produção) aconteceu no último sábado no auditório da Escola Técnica de Artes da Ufal, quando seus contratos foram devidamente assinados e registrados, mas só agora publico aqui.

Numa oportunidade única, verão seus croquis ganharem vida, desfilando no Espaço Armazém e na Sá e Albuquerque, em Jaraguá, vestindo 40 modelos + 10 convidadas "vipérrimas', como já foi divulgado pelo colunista Ricardo Leal na Etecetera Fashion do @painelalagoas. 

No mesmo grau de felicidade e ansiedade, Beatriz Tavares, Elton Macharlot, Florise Guimarães, Leoni Bezerra, Letícia Abreu, Lucas 'Lumma Luz' Matheus, Manoel 'Derravera' Omena, Maria Brandão, Rejane Pimentel e Rildo Nonato se inspiram na inesquecível e incrível estilista alagoana Vera Arruda, e com certeza, arrasarão nos 50 metros de passarela.

Respeitando, claro, todos os procedimentos de segurança contra a 'covídica' pandemia, assim como em 2020, não teremos público presencial, mas tudo será transmitido ao mundo, por canais e mídias impressas, eletrônicas e digitais, inclusive. 

É aguardar para aplaudir, com muito orgulho, + essa realização de Mirna e desses artistas que valorizam a cultura alagoana. Anotem seus nomes, já que nada será como antes na vida deles. 

+? No @rendasealagoas e no www.projetorendase.com.br

Postado por Felipe Camelo

Renda-se aos 10 Nota 10

20.08.2021 às 17:59
Haja "printes na live"

Eita, depois de vários dias sem postar aqui no blog, hoje, logo 2 matérias. De manhã, Arquitetura e Decoração, e agora, Moda e Inclusão. Assim é a vida, plena de imprevistos, desafios e surpresas. E vamos lá, pra frente e pra cima. 

Emoção e energia como poucas vezes se viu na Net, na noite da ultima 3ª, dia 18, quando a idealizadora e curadora Mirna Porto Maia, com seus diretores, produtores e parceiros David Farias e Pollyanna Isbelo apresentaram os 10 estilistas selecionados para a 1ª Mostra de Moda Alagoana / Renda-se 2021, que só é possível com total patrocínio Magazine Luiza através de Lei de Incentivo da Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo e apoio cultural igualmente fundamental da Escola Técnica de Artes da Universidade Federal de Alagoas, Aloo Telecom e Prefeitura de Maceió, através de sua Secretaria de Turismo. 

 Pois bem, pontualmente às 8 da noite, David “abriu os trabalhos”, e no ar, recebeu Mirna e Polly, os 3 numa mesma sintonia, inclusive de entusiasmo, felicidade e orgulho, e já mostravam que ninguém ficaria fazendo “cara de paisagem”, todos entraram na mesma vibração. Os inscritos aguardavam a relação dos que desfilarão em Jaraguá, e o anúncio foi literalmente inédito. E inesquecível. 

Como anfitrião da ‘Live’, David mandou o 1ª convite e numa sequência, foram surgindo na tela, pegos completamente surpresos e emocionados, Manoel Omena ‘Derravera’, Beatriz Tavares, Elton Macharlot, Florise Guimarães, Leoni Bezerra, Letícia Abreu, Lucas Matheus 'Lumma Luz', Maria Brandão, Rejane Pimentel e Rildo Nonato, que não seguraram nenhum sentimento. Lágrimas, tremedeira, mãos no rosto… faltaram  palavras. E o + incrível, mesmo sem terem conhecido a estilista Vera Arruda, inspiração desse ano no Renda-se, muitas conexões que a vida proporcionou entre eles e Vera. Incrível mesmo. Mas essas histórias vou contar depois, numa outra postagem.  Essa agora, é para reforçar as boas-vindas ao projeto que prima por inclusão, inclusive social e profissional, Renda-se, que, mesmo numa ‘covídica’ pandemia, vem com todos os cuidados, produzindo, realizando e colocando Alagoas na vitrine do mundo. Após a apresentação dos 10, David mandou convite para o jornalista e editor James Silver participar da cena, ele que integra o time da Comunicação do projeto.

E depois de encerrada a ‘live’, ainda emocionado, recebi convite para transmissão digital e qual foi minha surpresa e felicidade, eram David, Mirna e Polly, para compartilhar também comigo a emoção que estavam sentindo. 

Às 10 da manhã de amanhã, os 10 selecionados assinam os contratos e se informam com os realizadores sobre todos os direitos e deveres que devem observar nesse próximo ano, já que o projeto segue acontecendo mesmo após o desfile que movimentará Jaraguá e o Espaço Armazém, assim que outubro chegar, e que será devidamente transmitido para o mundo pelo YouTube.

 É aguardar para aplaudir, orgulhosos com a qualidade e o sucesso da Cultura de Alagoas. 

Ah! todas as imagens dessa postagem foram "printadas" no meu celular. 

Postado por Felipe Camelo

Estilo Acima de Tudo...

... Muito Além de Decoração

20.08.2021 às 12:35
Euzinho, num autorretrato, com Inês Amorim e Aline Angeli espelhadas, literalmente

Estilo Acima de Tudo

Desde ontem, com problema de conexão de wi-fi aqui em casa, por isso, não consegui publicar essa matéria, mesmo com texto escrito e tudo +. Então, não vou reescrever não, vou postar assim mesmo.

"Eita que ontem foi dia. Confesso que há bem + de 1 ano, não tenho saído como sempre. Nesses + de 20 anos assinando coluna diária em jornal impresso e em meios digitais, não tinha dia de folga, noites, menos ainda, já que a grande maioria dos eventos são noturnos. Lembro de ter passado, numa mesma noite, em sequência, por 6 festas, dirigindo, estacionando, fotografando, anotando informações… pra, no dia seguinte, editar e publicar tudo. Ou quase tudo. Também já cobri 2 eventos no mesmo horário. Me esquematizei pra passar 1/2h num e correr pr’o outro, onde ficava 1/2h e voltava pr’o anterior. Assim foi, fui, fotografei tudo, terminei cansadaço, claro. Exausto..

E como o 1/2 dúzia me persegue, foram 6 as idas e vindas, até que, com tudo magicamente registrado, fui bem devagar pra casa, tentando respirar conscientemente, e relaxado, tomar banho, deitar e tentar não ficar pensando nas fotos da coluna e do blog. Mas enfim, confesso que não me arrependo por ter me imposto tantos e tão cansativos desafios, mas naquele momento, o trabalho me exigia. E eu também.  Mas hoje, com os 60 devidamente completados e vivendo meu 61*, não pretendo repetir essas loucuras. De forma alguma eu me desgastaria dessa forma. Outras fórmulas venho desenvolvendo e praticando. 

Nessa 'covídica' e mortal pandemia, é preciso que convites e propostas venham com valor agregado, pleno de amizade e carinho, muito além de querer o colunista pra divulgação do acontecimento. 

Como ontem, que me dei o prazer de atender convite do queridaço amigo de tantos anos, trabalhos e parcerias, James Silver, que reuniu jornalistas, colunistas, blogueiros, formadores de opinião, para conferir mostra de ambientes assinados por arquitetos e decoradores, na Fabricatto, quando Luciano Brandão e Maurício Silva foram perfeitos anfitriões. 

 Não cobri o evento como 1 todo, tanto que nem levei a câmera, mas, com o celular, produzi curta-metragem, registrando o que e quem me chamou atenção.

Como já postei aqui, ando enfrentando vários e sérios desafios da vida, e não tenho andado com ânimo e energia para manter em dia minhas funções digitais, nem nas redes nem aqui no blog, mas estou revertendo esse quadro e a partir dessa matéria, pretendo manter pique e ritmo. 

 Então, nesse 18 de agosto, sim, já estamos vivendo o 8º mês do ano, algumas cenas que atraíram meu olhar. 

Detalhe que me tranquilizou ontem, todos usavam máscaras e observei que as fundamentais proteções individuais só foram retiradas rapidamente, para algumas poses fotográficas. 

Momentos bem agradáveis, num lugar recheados de objetos lindos e convidados cheirosos, produtivos e divertidos. Reitero meu agradecimento pelo convite e reforço minha ampla e total administração por pessoas de atitude, que transitam e circulam com estilos próprios, pessoais e intransferíveis. Como essas que valorizam essa publicação". 

Postado por Felipe Camelo

Além da Renda

18.08.2021 às 19:09
Arte Núcleo Zero - Reprodução

Tudo pronto para que a idealizadora, produtora e curadora Mirna Porto Maia, e seus diretores David Farias e Pollyanna Isbelo apresentem a seleção dos talentosos estilistas que participarão da 1ª Mostra de Moda Alagoana - Renda-se 2021, que colocará a passarela em Jaraguá na vitrine do mundo. Já já, pontualmente às 20:00h, imperdível no IG @rendasealagoas

Postado por Felipe Camelo

Amor, Liberdade, Igualdade, Fraternidade

14.07.2021 às 12:36
FC

Julho é marcado por grandes datas, como hoje, 14 de julho, destacada como o Dia dos Cantores, sublime atividade descrita por Santo Agostinho “Quem canta reza 2 vezes”, e o mundo está mesmo precisando como nunca, de cantos e orações, especialmente no nosso Brasil, por vários motivos.

14 de julho é celebrado na França pela "Queda da Bastilha', pela revolução popular que foi às ruas e pôs fim ao regime monarquista  absolutista, bradando até hoje por Liberdade, Igualdade, Fraternidade, no + amplo e profundo sentido de cada 1 dessas 3 palavras. 

Tava pensando que esse “grito” também reforça a batalha pelo respeito que muitos homens não têm pelas mulheres. Ainda chocado pelas brutais imagens de 1 DJ batendo na ex-mulher diante do filho recém-nascido, da ex-sogra e de 1 outro homem, que não fez nada para impedir as agressões. Hoje, vi na TV o caso de + 1 mulher que “caiu” do apartamento depois de discutir com o parceiro. Confesso que meu coração acelera diante desses e de tantos outros casos de feminicídio. Que ignorante “cultura machista” é essa que faz com que homens se achem no direito de bater e dominar mulheres, como se fossem suas propriedades?!?!? 

Para mim, eles não gostam de mulheres. Fazem sexo com elas por imposição da sociedade. Porque, para mim, quem gosta,respeita, cuida, valoriza… e pensando também nas milhares de vítimas do Coronavírus que segue matando mundo afora, deixando rastro de tristeza em muitas famílias. E nesse absurdo número de vítimas, outras perdas por outras causas além da pandemia, são naturalmente e igualmente sentidas, como ontem, quando soube da partida do dr. José Agnaldo de Souza Araújo, desembargador alagoano aposentado que marcou sua passagem por essa existência com honradez, escrevendo correta história de vida, deixando os melhores exemplos. Entre eles, educação, generosidade e gentileza para com o próximo. Também me chamava atenção a maneira amorosa, dedicada, delicada que sempre dedicou aos seres humanos, especialmente sua esposa Verônica, para quem dedico essa lua nova que fotografei ontem no jardim daqui de casa. O clima de permanente lua de mel circundava o casal, eternamente atenciosos  e carinhosos 1 com o outro. 

E eu, pensando nisso tudo, desejando que as relações humanas façam jus ao significado de humanidade. 

Sigo aqui, desejando + amor entre os seres, especificamente os inteligentes e racionais. Ou pelos menos, deveriam ser. Assim, desejo também que o “Liberté, Egalité, Fraternité“ ultrapasse as fronteiras da França, e que todos tenhamos liberdade, igualdade e fraternidade. Indistintamente, coletivamente. 

Postado por Felipe Camelo

Conexão - Presente e Futuro

Estudantes alagoanos recebem Prêmio Internacional de Robótica

12.07.2021 às 18:11
Assessoria - Reprodução

Comprovadamente, é impossível para qualquer sociedade evoluir sem investir em educação, cultura, ciência. 

Assim, foi com felicidade que vi notícia de Wagner Chevalier num grupo de jornalistas no whatsapp, sobre prêmio internacional conquistado por estudantes. 

Com todas as informações, resolvi copiar, colar e repercutir na íntegra texto assinado por Wagner (devidamente autorizado pelo próprio, claro), por quem tenho grande admiração, pelo trabalho jornalístico que vem consolidando sua carreira. 

Daqui, reforço meu orgulho por esse grupo de jovens alagoanos que vem inspirando e dando exemplo. E Parabéns!!!

  *Equipe da Escola Sesi Cambona vence desafio internacional de Robótica*

 _FTCAMB é primeiro lugar na categoria Connect Award da Pacific Open Championships_

A madrugada desse domingo (11) foi de grande expectativa para alunos e professores da Escola Sesi Cambona. Após o anúncio oficial, a certeza de que a espera valeu a pena: a equipe de robótica FTCAMB foi a vencedora do Prêmio Conexão (Connect Award) da Pacific Open Championships 2021. 

Este ano, a competição promovida pelo programa internacional FIRST®️ Robotics foi sediada na Austrália e ocorreu totalmente on-line. A conquista dos alunos do Sesi Alagoas, após três madrugadas na escola devido ao fuso-horário, acontece pouco depois de a FTCAMB ter vencido a premiação na mesma categoria do Festival Sesi de Robótica, promovido no Brasil pelo Sesi Nacional, classificando-se para o mundial. 

Apenas duas equipes brasileiras foram selecionadas para o desafio internacional: a FTCAMB, de Alagoas, e Geartech Canaã, da Escola Sesi Canaã, de Goiás. O prêmio Connect Award, conquistado pelos alagoanos, reconhece a equipe que mais se conecta à comunidade de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM). “Realizamos conexões com o Google, Nasa e CERN (European Organization for Nuclear Research), o que tornou nossa equipe única, mundialmente”, disse a aluna Ana Júlia Monteiro, do 3° ano do ensino médio.

*Vibração*

Para a diretora de Educação, Inovação e Tecnologia do Sesi e Senai, Cristina Suruagy, o 1º lugar em um prêmio de uma competição internacional de robótica é a prova de que a Rede Sesi Senai de Educação de Alagoas está preparada para dar asas aos voos dos alunos.  “Todas essas participações são sempre muito desafiadoras, com níveis altos de concorrência e exigências. Não tem como não vibrar com esses resultados, impossível não ficar orgulhosa da Educação da nossa Rede Sesi”, ressaltou.

Cristina destacou, ainda, o trabalho dos instrutores de robótica. “Aqui, quero parabenizar nominalmente a eles: professor Eduardo, professor Dantas, Rian, Joab e Matheus, muitos deles já foram nossos alunos, viveram essas experiências vitoriosas conosco e, atualmente, multiplicam seus conhecimentos e experiências para novos alunos... a vocês, os nossos aplausos!”, concluiu.

*Experiências*

O professor de Robótica da Rede Sesi Senai de Alagoas, Eduardo Monteiro, explica que a competição exige mais do que a construção de um robô. “O Prêmio Conexão traz, para dentro da equipe, profissionais e empresas que trabalham com a metodologia [STEAM], estou falando das áreas de matemática, ciências, tecnologia e pesquisa. A equipe está muito forte nessa relação”, afirmou. 

Segundo ele, o torneio proporcionou aos estudantes conexão direta com empresas grandes, como Google, Nasa e CERN. “Os meninos tiveram videochamadas com pesquisadores de grandes universidades e isso mostra o quão importante é esta competição, que aproxima os estudantes desses profissionais dessas áreas, de grandes empresas”, finalizou.

Postado por Felipe Camelo

Respeite e Seja Respeitado

08.07.2021 às 14:27
Reproduções

Nesses sombrios tempos de pandemia, multiplicada dor por saber de tantas mortes, inclusive de pessoas tão queridas nossas, que mesmo não tendo sido vitima do Coronavírus, suas partidas são consequentemente sentidas, como minha querida Fafá Cavalli, sepultada ontem, e infelizmente não pude ir me despedir pessoalmente. Daqui desejando que ela siga com seu permanente sorriso pelo caminho da luz. 


Então, com os deveres de casa em dia, aqui pensando na vida e nos seres humanos, claro e inclusive, principalmente nesse pandêmico momento e na postagem de hj aqui no blog. Tristeza profunda quando lembrei de absurda notícia que vi na ultima 2º-feira, de + 1 ser humano assassinado com pancadas e facadas em Recife, por ser mulher-trans. Claro que esse abominável crime não é “exclusividade” de brasileiros, latino-americanos. Esses dias, 1 jovem foi morto na Espanha, também com pancadas, por ser homossexual, coincidentemente brasileiro. 


Pensamentos, lembranças e fatos se atropelam na memória, comprovando que qualquer forma de intolerância e desrespeito agridem, ferem, matam. Estimular atos de preconceito e violência contra seres igualmente humanos é também inadmissível, tanto quanto partir pra cima e matar alguém com as próprias mãos somente porque aquela pessoa não tem o mesmo desejo sexual, definido como “normal”.


Como 1 apresentador de televisão, infelizmente de origem alagoana, que destila ódio em seu programa, como forma de atrair e agradar violenta e ignorante parcela da sociedade. Absurdo pessoas como ele ainda conseguem microfone para disseminar violência.


Lembrei também de outro recente caso envolvendo 1 apresentadora de outro programa num outro canal, cujo posicionamento contra homossexuais provocou muitas reações, inclusive de seu sobrinho, e neto do dono da emissora, que se declarou publicamente e naturalmente contra a tia, rompendo oficialmente qualquer relação. 


No último domingo, de bobeira com a TV ligada, vi que Thiago Abravanel participaria de quadro de dança na Globo, e aproveitou a visibilidade para reforçar sua inabalável consciência de ser feliz exatamente como é, se amando e se respeitando. 


Obviamente, visível e clara mensagem já de cara, em seu figurino de ensaios. Explícito e orgulhoso arco-íris, na camiseta, na bermuda, no agasalho, nas meias.  Suas breves palavras não deixaram dúvida sobre sua identidade de gênero, assumidamente gay. E ai eu pensando nisso tudo e nesse povo que se auto intitula “de família tradicional, radicalmente conservadora” que quer pasteurizar e padronizar sentimentos, pensamentos, atitudes, num único e possível modelo comportamental de sociedade. E para isso, policiam a vida, inclusive sexual das pessoas, ininterruptamente, como se não houvesse + nada na vida além de observar, julgar, condenar e punir quem for diferente desses que se julgam com capacidade de determinar como cada pessoa deve viver, amar e ser feliz. 


Ora, vão ser felizes, seus miseráveis, infelizes inclusive e principalmente na cama. 


Não coincidentemente, esses radicais conservadores são sempre flagrados praticando exatamente o que condenam, e ainda pior, são atos além de violentos, vitimando inclusive inocentes e indefesos seres. 


Eu já estou vivendo meu 61* ano e sei exatamente o que me dá prazer e felicidade. Além disso, não me interessa. Não vou perder meu precioso tempo bisbilhotando a vida sexual de ninguém que, sexualmente, não me interesse. Esse povo é contra casamento entre pessoas do mesmo gênero. Se não fui eu quem foi pedido em casamento, o que interessa minha opinião? Nada, nada, nada, simples assim. 


Em pleno 2021, povo fica se metendo onde literalmente não foi chamado, especificamente na cama alheia.


Confesso que tenho 1 sonho, quem dera eu pudesse ter canal de comunicação com grande alcance, pra que eu pudesse sugerir que “vão ser plenamente felizes, realizados, e bem gozados”. Porque que está com a vida em dia, incluindo o sexo, não vai estar querendo meter a colher na panela de ninguém, não é?!?!? Concordam?!?!? 


Assim, hoje e sempre, reforço minha admiração pessoal e profissional a Thiago Abravanel. Que siga com seus ensinamentos e exemplos. Vivamos a vida, a nossa, principalmente!!!

ResponderEncaminhar

Postado por Felipe Camelo

O Sol...

... e os Ciclos da Vida

06.07.2021 às 19:48
FC

Mesmo quem não me conhece pessoalmente mas que acompanha meu trabalho sabe e aqui repito, a vida não começa na maternidade nem termina no cemitério. 

Como também já publiquei, sofri sério acidente no trânsito e estive muitos dias em coma, parada cardíaca e tudo, e assim, minha visão do mundo e da vida mudou. Vejo a morte como a partida de barco, quando quem está numa margem, vê a ida, mas quem está na outra, vê a chegada. Mas, mesmo com essa vivência e experiência, tristeza quando alguém falece, principalmente pela certeza da falta física que sentirei pr’o resto de minha passagem por aqui. 

Hoje, não poderia ser diferente, tomado aqui de profunda emoção ao saber da partida da querida Fátima Cavalli, gaúcha que adotou Maceió como sua casa, inicialmente para fugir do frio dos pampas melhorando a saúde de seu pequeno filho Fredherico, que rapidamente, no clima permanentemente quente como o alagoano, nunca + sofreu as consequências do frio. Ela, conhecida decoradora de interiores e especialista em tapetes orientais, especificamente os persas, logo se ambientou aqui, conquistando amigos e clientes. Sempre feliz com suas conquistas, principalmente pelas vitórias de Fredherico no curso de Direito, especialmente pelos degraus que já subiu após a graduação. Soube que, quando foi acorda-la desejando bom dia, encontrou o corpo de Fafá já sem vida. Pelo intenso grau de  amor entre mãe e filho, sofro imaginando o susto e a tristeza dele. 

Aqui, escrevendo, suspirando e compartilhando energia do todos que vivem esse 6 de julho com tristeza pela falta que essa gaúcha/alagoana fará. Mas como sempre digo que é eterno quando é incrível e não quando dura trocentos anos, Fátima Fafá segue além da eternidade. Com esse registro do sol, hoje, presto-lhe essa homenagem, que não é de despedida.

 O sol vai se por hoje, enquanto surge do outro lado do globo e da vida. 

Postado por Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

 Jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]