Dólar com. 5.4584
IBovespa 8
12 de julho de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel STF dá 30 dias para conclusão de acordos de leniência da Lava Jato
18/12/2023 às 07h00

Blogs

Jogo dos 7 erros para o bom uso do 13º salário

Nesse jogo ganha quem aproveitar pelo menos uma das dicas listadas


Há tempos o jornal publicava um jogo, cujo objetivo era encontrar os sete erros na reprodução de um desenho... Pois é, meu querido leitor, minha querida leitora, sou dessa época, e, pela recordação que tive de um divertido passatempo, preparei aqui o meu joguinho-dos-sete-erros particular, voltado ao bom uso do décimo-terceiro, que chega nas contas dos que ainda não o receberam, agora neste mês. Mas atenção às regras: no meu jogo ganha quem aproveitar pelo menos uma das dicas listadas a seguir. Vai encarar?

(1) Liquidar parte de suas atuais dívidas: Após um ano especialmente complicado na economia – juros ainda elevados, efeitos das inúmeras crises passadas (pandemia, guerras, salários achatados, dentre outros) – muitos fizeram compromissos e hoje gastam parte de seus orçamentos em juros e encargos. E se você percebeu como funciona a dinâmica dos juros compostos (abordado no meu artigo “Fazendo planos”), decerto tem consciência de que o crescimento exponencial dos saldos acumulados vale tanto para o bem (quando associados a uma poupança) quanto para o mal (quando associados a uma dívida). Logo, usar o salário extra para estancar esta sangria parece-me adequado, não é mesmo?

(2) Recompor o fundo de emergência: Pelos mesmos motivos citados anteriormente, outros consumiram suas reservas de emergência ao longo do ano (abordarei este importante conceito – o fundo de emergência – em um futuro artigo). Hora, portanto, de usar parte da renda extra e reequilibrar a reserva, que tal?

(3) Fazer aporte em um PGBL: Quem contribui para planos de previdência complementar, dependendo das condições, pode aplicar até 12% de sua renda bruta no PGBL, contando assim com uma redução no imposto de renda a acertar em 2024 (planos de previdência complementar serão também abordados em futuro artigo). Considerando que o salário adicional corresponde a 7,69% de sua renda, usá-lo para este fim, pode ser uma boa, concorda?

(4) Não gastá-lo todo na festa de Natal: Torrar 7,69% de toda a sua renda anual em uma única noite (aí incluídos ceia, presentes, etc.)? Ah, fala sério, não vou nem comentar...

(5) Usar de muita parcimônia na contratação de novos financiamentos: Muitos se animam com a percepção de uma conta bancária mais recheada neste fim de ano, e assim, animam-se a assumir financiamentos de médio e/ou longo prazo... Aqui vale um alerta, pois a conta só fica gorda neste mês de dezembro... Muita atenção!

(6) Reservar parte do benefício para as contas de início de ano: Matrículas e material escolar, IPTU, IPVA e férias, por serem despesas que estarão concentradas no início de 2024, acabam esquecidas neste final de 2023. E você, já fez um planejamento mínimo de como irá liquidá-las no futuro próximo?

(7) Aproveitar para uma bela relaxada: Por essa você não esperava, tenho quase certeza, acertei? Mas é isso mesmo que escrevi! Final de ano merece confraternização, comemoração em família, reconciliação com velhos amigos há muito não vistos. E ainda que você aproveite qualquer uma das dicas precedentes, faça-me o favor: seja legal consigo próprio. Porque afinal de contas, o que se leva dessa vida é a vida que se leva, não é mesmo?

Um grande abraço, um Feliz Natal e até a próxima semana!


Inteligência Financeira por Roberto Zentgraf

Graduado em Engenharia Civil (UFRJ), teve experiência profissional construída marcadamente na área financeira, iniciada na Controladoria do Grupo Exxon Foi professor no Grupo Ibmec lecionando disciplinas da área financeira (Matemática Financeira, Estatística, Finanças Corporativas, Gestão de Portfolios, dentre outras)

Paralelamente a estas atribuições, passou a assinar uma coluna semanal sobre Finanças Pessoais no jornal O Globo, tendo a oportunidade de esclarecer as principais dúvidas dos leitores sobre orçamento pessoal, dívidas, aposentadoria, financiamento imobiliário e investimentos. O sucesso atingido pela coluna proporcionou inúmeras participações em palestras, comentários na mídia escrita e televisiva, além da publicação de outros sete livros tratando o tema.

Após obter a certificação de planejador financeiro (CFP® Certified Financial Planner) associou-se à BR Advisors, grupo especializado em soluções financeiras.


Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]