Dólar com. 4.9938
IBovespa 0.58
24 de fevereiro de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Vigilância Sanitária apreende 500 kg de produtos vencidos na Levada
12/02/2024 às 12h00

Blogs

Desfile das campeãs


Carnaval quase encerrado, enquanto espera-se ansiosamente o placar final da competição das escolas de samba, entendo que já está mais que na hora do ano começar, não é mesmo? Fiquei sinceramente com a impressão – pelo menos no meu caso! – de ter desnecessariamente protelado algumas decisões até que a sequência “Ano Novo – Férias – Carnaval” virasse passado... Agora não tenho mais desculpas: os exames periódicos de saúde, a revisão no guarda-roupa, os consertos caseiros do que se quebrou pelo caminho entram na agenda com prioridade absoluta.

E você, meu querido leitor, minha querida leitora, ainda estão na folia? Então aproveitem esse finalzinho de festa para, em seguida, botar a mão na massa e fazer as coisas acontecerem. E, como aqui no nosso espaço lidamos mesmo é com as finanças pessoais, fiquei pensando quais dificuldades podem estar protelando a execução de seus planos, caso uma de suas prioridades seja aumentar o próprio patrimônio...

Bem, acredito que possa ajudá-lo se suas dificuldades forem conceituais: sugiro que concentre suas iniciativas e esforços de acordo com as dicas seguintes, baseadas nas dúvidas mais recorrentes trazidas por leitores, alunos, amigos e familiares, verdadeiros campeãs de popularidade, que tal?

(1) Bem ou patrimônio? Ainda há muitos que confundem os dois conceitos. Grosso modo, bem corresponde a tudo aquilo que está em seu nome, tais como contas e aplicações financeiras, ações, automóveis e imóveis, por exemplo, enquanto patrimônio corresponde ao valor de todos os bens diminuído do valor das dívidas. Exemplificando: se você possui apenas um imóvel de R$ 500 mil, pelo qual ainda precisará pagar R$ 350 mil, seu bem vale R$ 500 mil, mas seu patrimônio apenas R$ 150 mil.

(2) Nem toda movimentação financeira afeta o seu patrimônio. Verdade, apesar de muitos acharem que não. Ao comprar um apartamento à vista, por exemplo, você está apenas trocando um bem – o saldo na conta corrente – por outro – o apartamento; e, ao comprá-lo a prazo – suponha sem juros – você estará apenas aumentando o valor dos seus bens – o apartamento – às custas de uma obrigação – o financiamento.

(3) Seu padrão de vida afeta o seu patrimônio. Ganhos – salários, por exemplo – irão aumentá-lo, enquanto despesas – educação, alimentação e transporte, por exemplo – irão diminuí-lo.  Gastar menos do que se ganha é a primeira grande fonte para fazer sua riqueza crescer!

(4) Alguns bens podem aumentar o seu patrimônio... Bens de investimento como um apartamento por exemplo, além de gerarem renda (aluguel) poderão, caso se valorizem, aumentar também a sua riqueza. Aplicações financeiras, ações, ou participações em empresas também se enquadram neste caso.

(5) Outros bens nunca aumentarão o seu patrimônio! Bens de consumo, mesmo que duráveis como um automóvel, por exemplo, dificilmente irão gerar renda (salvo se você trabalhar em transporte!), noves-fora o fato de sempre desvalorizarem-se, diminuindo assim o seu patrimônio.

(6) Financiamentos: Como normalmente há a cobrança de juros, é quase certo que o bem que você comprou a prazo valha menos que o total da dívida contraída. Sem contar que nos casos pós-fixados, as dívidas poderão ser reajustadas para cima, diminuindo assim o seu patrimônio. Assim, todo cuidado com eles é pouco, concorda?

Um grande abraço e até a próxima semana!


Inteligência Financeira por Roberto Zentgraf

Graduado em Engenharia Civil (UFRJ), teve experiência profissional construída marcadamente na área financeira, iniciada na Controladoria do Grupo Exxon Foi professor no Grupo Ibmec lecionando disciplinas da área financeira (Matemática Financeira, Estatística, Finanças Corporativas, Gestão de Portfolios, dentre outras)

Paralelamente a estas atribuições, passou a assinar uma coluna semanal sobre Finanças Pessoais no jornal O Globo, tendo a oportunidade de esclarecer as principais dúvidas dos leitores sobre orçamento pessoal, dívidas, aposentadoria, financiamento imobiliário e investimentos. O sucesso atingido pela coluna proporcionou inúmeras participações em palestras, comentários na mídia escrita e televisiva, além da publicação de outros sete livros tratando o tema.

Após obter a certificação de planejador financeiro (CFP® Certified Financial Planner) associou-se à BR Advisors, grupo especializado em soluções financeiras.


Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]