Dólar com. 5.1318
IBovespa 0.58
24 de abril de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Nova vacina contra a covid-19 chega à população em 15 dias
19/02/2024 às 07h40

Blogs

Seguro morreu de velho


Mais ou menos nesta mesma época pós-Carnaval há alguns anos, estava eu assoberbado de tarefas para tocar adiante quando fui pego em uma emergência daquelas de tirar o sono. Possivelmente por ter usado uma rede WiFi fora do meu ambiente natural, tive meu computador invadido por uma espécie de vírus, tecnicamente um ransomware.

De acordo com os especialistas da área, trata-se de um tipo de ameaça que entra furtivamente na memória do equipamento e criptografa arquivos texto, documentos, planilhas, apresentações e fotografias, inibindo assim o seu acesso. E, para que você volte a tê-los nos formatos originais, é preciso que pague um resgate, daí a classificação como ransom (resgate em inglês), que tal?

A muito custo consegui me livrar do danado, mas não vou cansar meus queridos leitores e leitoras com detalhes, já que este espaço não se destina ao tema. Entretanto, uma das coisas que minimizou o problema foi eu estar preparado para eventuais emergências ao manter meus arquivos originais em um serviço atualizado de armazenamento... Talvez por pura sorte, já que quando o assinei, pareceu-me uma inutilidade, opinião que hoje mudei radicalmente.

Fazendo analogia com a saúde do bolso, fiquei pensando se eventuais emergências financeiras irão nos encontrar preparados ou colocar-nos em desespero... Emergências financeiras podem acontecer com qualquer um; no entanto, percebo que ainda são poucos os que se preparam para elas.

Acertou quem já sacou que o papo neste e nos próximos artigos irá girar em torno dos seguros. Noto que, pelo menos aparentemente, a preocupação da maioria recai muito mais sobre o seguro de automóveis (contra roubo, colisão e terceiros), do que sobre outras modalidades, fato que me chama a atenção pois o eventual sinistro de trânsito, ainda que traga impacto no patrimônio, é muito menos nocivo ao orçamento/planejamento financeiro do que outros tipos de “acidentes” que tendem a perdurar, como por exemplo a perda (esperamos que temporária!) do emprego.

Sem a pretensão de esgotar o tema, citaria três áreas em que a prudência indica onde focar a atenção:  

(1) Dia a dia: Como se preparar diante de uma colisão não coberta pela franquia, uma internação médica às pressas, uma despesa extra escolar ou mesmo, em caso mais grave, um período sem emprego? Um fundo de emergência pode ser a solução, evitando que tais eventos nos levem ao uso descontrolado de cheques especiais e/ou cartões de crédito!

(2) Vida longa: Não deixa de ser uma ironia, mas o avanço da medicina tem permitido vivermos mais, com qualidade de vida e, portanto, com maior consumo. Isso é ótimo! Mas como nos preparar para o momento em que não mais estivermos na força de trabalho? Pesquisar alternativas para a aposentadoria decerto evitará o sufoco, e aqui há inúmeras opções,  não limitadas exclusivamente à previdência oficial ou aos planos de previdência privada.

(3) Vida curta: É uma questão que muitos pensam, mas quantos efetivamente protegem a si e aos seus contra eventualidades que possam reduzir ou mesmo eliminar sua capacidade de gerar renda? Um seguro de vida e/ou de acidentes pessoais é o remédio indicado, variando, entretanto em função da idade, do patrimônio já acumulado e de outras variáveis, tais como o número e a idade dos dependentes, por exemplo!

Conversaremos sobre cada um destes temas nos próximos artigos, mas  enquanto não chegamos lá, recomendo fortemente o uso de um antivírus e a cópia de segurança de todos os seus arquivos.

Um grande abraço e até a próxima semana!


Inteligência Financeira por Roberto Zentgraf

Graduado em Engenharia Civil (UFRJ), teve experiência profissional construída marcadamente na área financeira, iniciada na Controladoria do Grupo Exxon Foi professor no Grupo Ibmec lecionando disciplinas da área financeira (Matemática Financeira, Estatística, Finanças Corporativas, Gestão de Portfolios, dentre outras)

Paralelamente a estas atribuições, passou a assinar uma coluna semanal sobre Finanças Pessoais no jornal O Globo, tendo a oportunidade de esclarecer as principais dúvidas dos leitores sobre orçamento pessoal, dívidas, aposentadoria, financiamento imobiliário e investimentos. O sucesso atingido pela coluna proporcionou inúmeras participações em palestras, comentários na mídia escrita e televisiva, além da publicação de outros sete livros tratando o tema.

Após obter a certificação de planejador financeiro (CFP® Certified Financial Planner) associou-se à BR Advisors, grupo especializado em soluções financeiras.


Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]