Dólar com. 5,366
IBovespa -1,18
20 de setembro de 2020
min. 23º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Caixa: 770 agências estão abertas hoje até 12h
15/06/2020 às 11h40

Blogs

Relacionamento da Contabilidade e do Direito na Gestão Empresarial

Uma empresa é uma estrutura, nesta há diversos pilares que são essenciais para

o desenvolvimento da companhia e que são imprescindíveis para o sucesso da

mesma. É de vital importância que o empreendedor seja capaz de enxergar que

estes pilares precisam estar interligados para que haja crescimento.

Possuindo diversos setores que coexistem e são codependentes, a comunicação e

um bom relacionamento entre eles é essencial, do contrário, uma má relação

poderá acarretar em problemas e em um rompimento na base que é

indispensável para que a organização se mantenha viva e prosperando.

Um bom relacionamento consiste no seguinte esquema: Uma das partes envia

uma mensagem, garantindo que a outra vá receber e compreender, para assim

ser possível haver uma resposta (feedback). Essa dialética irá definir o futuro da

empresa, seja ele positivo ou negativo.


O que é Gestão empresarial?

Antes de discorrer sobre a importância de uma boa relação entre o setor

contábil e o jurídico, é preciso explicar algumas terminologias para o jovem

empreendedor que está a iniciar o seu negócio e ainda não domina os chavões

básicos.

A gestão empresarial é de interesse de todas as organizações, sejam estas de

pequeno ou grande porte, porque este é o conjunto de ações voltadas para o

crescimento sustentável da companhia e para que haja desenvolvimento, é

preciso adotar essas ações.

É preciso enxergar a empresa como uma máquina, logo, é necessário que haja

manutenção para o seu funcionamento, isto envolve ações que são: organizações

de processos, controle de finanças e administração de recursos humanos e

matérias, em suma, tudo que é necessário para que a organização funcione.

Perceba que o sistema de gestão não prioriza nenhuma área da empresa em

detrimento da outra, todas as partes recebem atenção a fim de otimizar o

desempenho e alcançar sempre melhores resultados que irão promover o

crescimento da companhia.

Um jargão bastante comum no meio é o de que nem todo dono de negócio é o

gestor da empresa, isso se dá pela necessidade de possuir conhecimentos

específicos para se tornar um gestor, além é claro de muito estudo.


O que é e como funciona a comunicação interna em uma empresa?

Agora que você aprendeu o que é a gestão financeira, vejamos agora outro

conceito que é vital para o bom funcionamento das organizações, que é a

comunicação interna e como ela ou a falta dela, poderá definir o sucesso ou o

fracasso da sua empresa.

Toda firma precisa de uma boa comunicação interna, esta atividade fica por

responsabilidade do setor de recursos humanos, em suma ele é responsável pela

interação entre a organização e os seus servidores, a fim de criar um ambiente

de trabalho saudável para todos, sem os estresses ou a competição acirrada

entre os colegas de trabalho.

Em toda companhia existe uma comunicação interna, agora se ela é gerenciada

ou não é o que difere as relações no ambiente de trabalho. Exemplificando para

ficar mais claro: É criar um local de trabalho coeso, onde os funcionários

partilhem os objetivos da empresa, e saibam o que acontece e participem das

ações para que haja desenvolvimento.

Sendo mais específico, a comunicação interna tem como fim engajar os

servidores, buscando um melhor desempenho de toda a equipe, incentivando os

mais diversos setores da organização a se comunicar, criado assinto um sistema


Como criar um bom relacionamento entre o setor jurídico e contábil?

Embora seja comumente relacionada ao Departamento de recursos humanos,

não é dever exclusivo deste setor se responsabilizar pela promoção da

comunicação interna na empresa, todos os departamentos e sem exceção devem

aderir à uma boa dialética intersetorial.

Há a importância de mencionar duas áreas de uma empresa que essencialmente

necessitam ter uma boa comunicação, são estas o setor jurídico e o setor

contábil, veja a seguir por quais razões é importante que haja um

relacionamento produtivo entre ambos.

Ante a complexidade do sistema tributário brasileiro, com o número de regras e

normas surgindo exponencialmente, os gestores da companhia necessitam

possuir um setor contábil de qualidade, a fim de evitar prejuízos para a empresa

que poderão consequentemente levar a falência.

Por outro lado, ao iniciar uma empresa, é imprescindível ter como aliados

advogados especializados em direito empresarial, este ramo do direito privado

estuda os empresários e suas relações com sócios, terceiros, marcas e patentes,

entre outros.

Desde os primórdios da organização o gestor deve criar um ambiente propício

para que haja uma comunicação interna de qualidade entre a área jurídica e

contábil, ambas ficarão responsáveis por decidir certas características da

organização, tais quais:

O modelo do registro empresarial, se empresa individual ou o tipo de sociedade

empresária mais adequada, bem como o melhor regime tributário para a

empresa, detalhando ainda que tipos de documentos são necessários para a

constituição e formalização do negócio e em quais órgãos de registro e

procedimentos deverão ser adotados.

A união de ambos os setores não deve se restringir apenas ao período de

abertura da firma, eles terão que trabalhar cotidianamente para a manutenção

da organização, serão responsáveis por tarefas como acompanhar os direitos e

obrigações societárias, a regularidade no âmbito tributário, dentre outros.

Quais as vantagens de manter essa boa comunicação interna entre o jurídico e o contábil?

A união entre esses dois setores em um relacionamento voltado para o

desenvolvimento da organização, traz inúmeros benefícios não somente para a

empresa, mas também para os integrantes da equipe de funcionários e para os

clientes.

Isso se dá porque além de escolher mais assertivamente o regime tributário

ideal, evitando assim prejuízos desnecessários, torna também regular as

atividades que serão desenvolvidas e os contratos com os clientes e

funcionários, legitimando a imagem da organização.

Por fim, a construção de uma comunicação interna eficiente é essencial para a

otimização no funcionamento da empresa, com enfoque especial nestes dois

setores que são pilares tão importantes na estrutura de qualquer organização.

Como já mencionado acima, toda empresa tem uma comunicação interna, mas

nem todos gerenciam de maneira a visar o desenvolvimento da empresa e

muitos sequer percebem quão vital é aliar o setor contábil ao setor jurídico,

atrasando o que poderia ser uma ascensão exponencial da sua companhia.


Autor: Erick Nuñes - Acionista da Tag Contabilidade com histórico comprovado de trabalho no setor de serviços ambientais.Possui Mestrado em Administração de Empresas (M.B.A.) com foco em Administração e Gerenciamento de Negócios, Geral pela Millenia Atlantic University.


Painel Jurídico por Redação e Assessorias

Conteúdo informativo sobre assuntos do âmbito jurídico de interesse popular.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]