Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
07 de abril de 2020
min. 24º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Alagoas tem 31 casos confirmados de Covid-19
26/03/2020 às 12h00

Blogs

Bolsonaro amarga repúdio de governadores


O Confronto

De um lado o Planalto, do outro o comando dos 4 estados do Sudeste. Ao tomar a palavra o governador de São Paulo, João Dória, se queixou do discurso proferido por Bolsonaro na noite anterior(24)-“Inicio na condição de cidadão, de brasileiro, lamentando seu pronunciamento de ontem à noite à nação”, afirmou o governador quando lhe foi passada a palavra. “O senhor, como presidente da República, tinha que dar o exemplo. Tem que ser um mandatário para liderar o país e não para dividir.” Exaltado Bolsonaro respondeu - “Subiu à sua cabeça a possibilidade de ser presidente da República”, afirmou com indignação. “Não tem responsabilidade. Não tem altura para criticar o governo federal, que fez completamente diferente o que outros fizeram no passado. Vossa excelência não é exemplo para ninguém.”

Nível de irritação

Enquanto Bolsonaro, exaltado, respondia ao governador de São Paulo,  Hamilton Mourão, em silêncio , ao lado do presidente, demonstrava um certo constrangimento, o que deve ter aumentado o nível de irritação da família presidencial com o vice. Ontem, em entrevista em Brasília, Hamilton Mourão deu uma resposta, no mínimo desalinhada, com o discurso de Bolsonaro na noite do dia 24 - "A posição do nosso governo, por enquanto, é uma só: o isolamento e o distanciamento social”. Além disso, na semana anterior, já havia chamado o filho Zero Três de Eduardo Bananinha em entrevista sob a suposta crise diplomática com a China, provocada por Eduardo Bolsonaro.

Estratégia de Comunicação

Enquanto isso Luiz Henrique Mandetta, durante a coletiva diária do ministério, passou a defender o isolamento parcial preferido pelo presidente. Um incontestável mudança de postura. Nos bastidores corre a notícia de que o vereador Carlos Bolsonaro teve uma conversa, no domingo, com o ministro da saúde sobre  "estratégia de comunicação".

Sem mentor

Mandetta conseguiu, a princípio, se acomodar no cargo de ministro, mas seu mentor, Ronaldo Caiado, governador de Goias rompeu "em alto e bom tom" com o presidente - “Fui aliado de primeira hora, mas não posso admitir que venha agora um presidente da República lavar as mãos e responsabilizar outras pessoas por um colapso econômico ou pela falência de empregos que amanhã venha a acontecer. Não faz parte da postura de um governante.”

Pre$$ão

Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, parte do que move o presidente pelo relaxamento da quarentena vem de investidores. “Nas últimas semanas tivemos muita pressão daqueles que colocaram recursos na Bolsa, esperando 150 mil pontos, 180 mil pontos”, contou em entrevista. “Nós colocarmos as vidas dos brasileiros em risco por uma pressão de parte de brasileiros que investiram na Bolsa e está perdendo dinheiro? Quem foi para o risco, foi para o risco.”

Enquanto isso nos EUA

O Senado americano aprovou, ontem(25), por unanimidade, um pacote de incentivo à economia de US$ 2 trilhões. É o maior da história e representa 10% do PIB dos EUA. Falta a Câmara votar — o presidente Donald Trump já afirmou que vai sancionar.


*Com informações de Poder 360, Época, O Globo, G1 e CNN


Painel Político por Redação

Notas e notícias sobre política e bastidores do poder

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]