Dólar com. 5,386
IBovespa 1,13
31 de maio de 2020
min. 24º máx. 28º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Covid-19: Brasil tem quase 500 mil casos confirmados e 28.834 mortes
05/05/2020 às 13h37

Blogs

Moro coloca militares em "sinuca de bico"


Ameaçado

Em depoimento no último sábado, à Polícia Federal, o ex-ministro Sérgio Moro, confirmou as intenções de Bolsonaro na troca de comando da PF no Rio de Janeiro. Segundo Moro, o presidente chegou a amaeaçá-lo de demissão caso a troca não fosse efetuada. Moro afirmou haver testemunhas dessa ameaça que ocorreu numa reunião. As testemunhas seriam os ministros(militares) Augusto Heleno, Luiz Eduardo Ramos e Braga Neto.

"Sinuca de bico"

Baseado nesse depoimento de Moro, os investigadores devem chamar as "testemunhas da reunião" para depor, o que certamente provocará um tremendo desconforto para os militares. Se confirmarem a versão de Moro estarão, provavelmente, falando a verdade, mas ao mesmo tempo serão desleais ao "chefe" e pior ainda- "assinarão recibo" de que sabiam e compactuavam da ação criminosa de Bolsonaro.  Se desmentirem o ex-ministro e ficar provado que ele disse a verdade , ficará evidente que houve conivência dos generais, que passam a correr risco de serem processados e desmoralizados. Segundo a revista Veja, a reunião em que Bolsonaro teria ameaçado Moro foi gravada em vídeo.

Desdobramentos

A defesa de Sérgio Moro requisitou ao Supremo Tribunal Federal(STF) que abra o sigilo do depoimento do seu cliente, e o procurador-geral da República, Augusto Aras, já requisitou o ministro Celso de Mello o depoimento dos generais e de outras pessoas citadas pelo ex-ministro da Justiça de Bolsonaro.


Com informações de Veja, G1, Poder 360, O Globo e Estadão


Painel Político por Redação

Notas e notícias sobre política e bastidores do poder

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]