Dólar com. 5.5868
IBovespa 0.34
18 de abril de 2021
min. 25º máx. 29º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Novo calendário de vacinação contra covid-19 inicia neste sábado (17)
08/01/2021 às 12h43

Blogs

Brasil, o país do desgoverno


PARA REFLETIR

Que o Brasil fique em alerta. O fascismo mostrou sua cara no país mais democrático. Não vamos permitir que se repita aqui.

Brasil, o país do desgoverno

“Ficou óbvio que vivemos num país desgovernado, cujos quase 200 mil mortos pela pandemia foram vítimas de um presidente que sofre de tanatomania

Estas foram as palavras de Frei Betto, religioso dominicano, com mais de 60 livros publicados, em vários idiomas, em entrevista concedida esta semana, analisando o desgoverno brasileiro.

Segundo Frei Betto, o Brasil voltou a registrar mais de mil mortos em um único diaem decorrência do novo Coronavírus. Como estamos encarando essas mortes? Parece que a nossa população sofre também de isolamento psicológico. Esse genocídio, causado pelo descaso do governo, bem como as tragédias de Mariana e Brumadinho, deveriam suscitar grandes mobilizações populares, como ocorreu nos casos George Floyd e, aqui, João Alberto. Perdemos a empatia. O sofrimento do outro não dói em nós. Mas devemos guardar o pessimismo para dias melhores. 

O bolsonarismo foi o grande derrotado nessas eleições municipais, como será varrido do mapa em 2022.

Um presidente genocida

Um presidente que libera armas, que matam, e trava vacinas, que salvam vidas, se compara àqueles que Jesus qualificou de 'sepulcros caiados. O Brasil saiu do mapa da fome em 2014 e, agora, corre o risco de retornar. Segundo a Oxfam, 5,2 milhões de pessoas passam fome no Brasil, sem contar os que não ingerem os nutrientes essenciais, como proteínas e vitaminas.A fome é o retrato mais cruel da desigualdade social no Brasil. E, apesar disso, o governo Bolsonaro erradicou o Consea [Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional] e mantém total indiferença à questão da segurança alimentar, embora o nosso país seja considerado 'celeiro do mundo'.

O Brasil, com toda certeza ruma a passos largos para um novo genocídio, além do causado pela pandemia do Coronavírus. Terá sua maior crise social agravada pela fome, que poderá matar uma quantidade enorme daqueles mais de cinquenta milhões que vivem na miséria, causada pela falta de políticas públicas e tendo à frente um sujeito desequilibrado na presidência da República.

Perseguindo os músicos

O governador Renan Filho, com toda a arrogância que lhe é peculiar, aglomerou irresponsavelmente no período eleitoral, comandando caminhadas pelos bairros com seus candidatos à tiracolo, mesmo tendo dito antes que o povo não devia votar em políticos que não respeitassem o isolamento. Ao perceber que suas atitudes contribuíram para uma nova onda de contaminação, apressou-se em determinar que os bares e restaurantes não poderiam ter música ao vivo, mesmo com cuidados sanitários, colocando em desespero todos os músicos alagoanos, que lutam por seus sustentos e de suas famílias. Implantou-se o terror na classe artística, que procurou diálogo, mas o governador nem os recebeu. Mandou um “preposto” que nada decidiu.

Salvando os músicos

O que os músicos não tiveram do governador, tiveram do prefeito de Maceió: atenção. Recebendo pessoal mente a classe em seu gabinete, JHC garantiu a expedição de um decreto liberando a atividade vetada por Renan Filho e a volta à normalidade em bares e restaurantes, cumprindo todos os protocolos do combate à pandemia.  Não pode se governar com o fígado, e sim com a razão e o coração. Aprenda.

Rui Palmeira

O prefeito Rui palmeira deixou o cargo saindo pela porta da frente, de cabeça erguida e ciente do dever cumprido. Sai deixando um grande legado de obras e investimentos em setores vitais da capital. Desempenhou seus dois mandatos com muita dignidade e cuidados com o interesse público. Tem origem e princípios. Vai se dar um período sabático e depois caminhar em busca de novas conquistas. Merece.

UBER péssimos serviços

A empresa UBER está tratando os seus clientes como cidadãos de segunda categoria, através de motoristas sem educação, irresponsáveis e até agressivos. Me foi relatado que um casal de idosos , com os devidos cuidados, ambos com máscara, aguardava um veículo chamado e foram surpreendidos por um condutor com os vidros totalmente escuros, que parou e os deixou assustados, de repente abriu o vidro e grosseiramente perguntou pelo nome ,tendo o senhor respondido : “se você estivesse com o vidro aberto seria melhor”. De pronto o desrespeitoso condutor arrancou com o veículo, por pouco não causando um acidente, pois a senhora estava com a mão na maçaneta. Agora pasmem: a UBER enviou mensagem ao cliente reclamando que o seu motorista havia notificado que cancelou a viagem pois “a pessoa estava sem máscara”. Não passa de uma empresa irresponsável, defendendo seus prestadores mal-educados, grosseiros e mentirosos.

Vergonha na democracia

A democracia mais sólida do planeta sofreu ontem um grande abalo. A invasão do Congresso dos Estados Unidos, em Washington, por apoiadores do presidente Donald Trump, nessa quarta-feira (6), proporcionou “cenas chocantes”.

Deu para se sentir perfeitamente o efeito do fascismo intolerante ao tentar um início de golpe no governo americano, cujo presidente perdeu nas urnas e trama para continuar governando o povo que o defenestrou. O Alto Representante (chefe da diplomacia) da UE, Josep Borrell, denunciou um ataque sem precedentes à democracia nos Estados Unidos e pediu respeito ao resultado das eleições de novembro.

“Aos olhos do mundo, a democracia americana parece estar sob assédio. É um ataque sem precedentes à democracia dos Estados Unidos, suas instituições e o império da lei. Isto não são os Estados Unidos. Os resultados das eleições de 3 de novembro devem ser plenamente respeitados”, afirmou Borrell no Twitter.

O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, por sua vez, lamentou as “cenas profundamente perturbadoras no Capitólio”.

“Os votos dos cidadãos devem ser respeitados. Confiamos que os Estados Unidos garantirão a proteção das regras da democracia”, disse o líder do legislativo europeu em um tweet.

No Brasil, com exceção do imbeciloide e fascista Bolsonaro, autoridades políticas e membros do Judiciário condenaram os atos dos fanáticos apoiadores do presidente derrotado.

Pílulas do Pedro

Lininho Novais vai conduzir a Comunicação de JHC nos próximos quatro anos. Certeza de bom relacionamento e competência na imprensa.

Com uma equipe da melhor qualidade, o prefeito de Maceió começa a mudar a cidade e cumprir promessas de campanha.

Anote esses nomes: Emilly Pacheco, Miriam Monte, Rayane Tenório. Três mulheres experientes e preparadas para ajudar a mudar Maceió.

Os craques foram colocados em campo. Ai o “técnico” declarou: “Quem não fizer gol será substituído”. Mudando Maceió.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]