Dólar com. 5.168
IBovespa 0.58
19 de agosto de 2022
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel "Cultura a Gosto" modifica trânsito do Jaraguá
28/11/2021 às 18h26

Blogs

Fazer também incomoda

PARA REFLETIR 

A política é a arte de captar em proveito próprio a paixão dos outros.

Fazer também incomoda

O governador Renan Filho tem se colocado à frente de todos os demais inquilinos que passaram pelo palácio na recente história política de Alagoas e até seus inimigos reconhecem o fato. Com um caixa lotado de dinheiro, graças a uma política fazendária muito eficiente, ressalta-se a capacidade criativa e gestora de George Santoro, o governo tem operado uma revolução de realizações em todas as áreas da administração.

Praticamente todos os dias da semana o governador pessoalmente está no interior entregando obras como estradas interligando os municípios, duplicação de rodovias, construindo, reformando e equipando escolas, além da entrega de mais de 300 ônibus escolares para todos os municípios do interior, equipamentos e obras físicas dotando a segurança pública de capacidade de atuar com competência e resultados. Sem esquecer a saúde que desde o exemplar combate a pandemia, até construções de unidades hospitalares em todas as regiões, sendo modelo nacional de eficiência. Um detalhe: tudo isso com recursos próprios, sem contar com um centavo do governo federal.

Com esse tanto de realizações o reconhecimento a avaliação do governador sobe às alturas, o que incomoda meia dúzia de deputados estaduais, que incapazes de produzir algum benefício para os alagoanos, fazem uma oposição de faz de conta, montados na “carruagem da inveja”, da difamação e distorção dos fatos.

Obra irregular

Em 30 de março deste ano a Secretaria de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, da Prefeitura Municipal de Maceió, embargou uma obra irregular, na Avenida Sandoval Arroxelas, Ponta Verde, cuja construção se destina a uma unidade de Saúde, particular e com diversas infrações detectadas, entre elas o não cumprimento do “recuo” entre a obra e um prédio situado na Avenida Senador Rui Palmeira, com fundos para a citada edificação.

O curioso é que imediatamente após o embargo os serviços continuam até hoje, mesmo com a irregularidade apontada. A secretaria já foi notificada do fato, mas até agora não adotou nenhuma providência para fazer cumprir sua ordem administrativa.

Nova OAB

Foi uma campanha disputada voto a voto para escolha da direção da Ordem dos Advogados do Brasil, secção de Alagoas, tanto que a diferença foi muito pequena no final da apuração. Venceu a chapa 2 por vários motivos e contou principalmente com a advocacia jovem muito aguerrida em busca da vitória: o desgaste da atual gestão que tem desagradado a categoria; o protagonismo de candidatos jovens e acreditados na necessidade de mudança, Vagner Paes e Natalia Von Sohsten. A chapa 1 (situação) pesou contra si o desejo de perpetuação de uma diretoria incapaz de fazer as mudanças e prestigiar os profissionais do Direito. Segundo alguns fez jogo sujo e espalhou fake news.

Fez-se justiça! Ganhou o melhor.

Um marketing vitorioso

Ainda na eleição da OAB outro componente que veio contribuir com a vitória da chapa 2. Contratou os dois melhores profissionais do estado, o marqueteiro Rui França e a especialista em marketing digital Carina Oiticica (Yelloukite), já laureados com várias eleições vitoriosas.

A campanha foi conduzida com leveza, proposições e com um cenário de “vitória antecipada”, se contrapondo com a do adversário, que não obteve sucesso.

Coisa de profissional.

Depois de roubado

O Senado analisa o Projeto Legislativo do senador Telmário Mota (Pros-RR), que insere em lei os critérios técnicos da aviação civil para a sinalização de linhas aéreas de transmissão de energia. A ideia é estabelecer medidas mais rígidas para a sinalização de linhas aéreas de transmissão de energia elétrica com o objetivo de proteger os cidadãos de acidentes aéreos como o que matou no dia 5 de novembro a cantora Marília Mendonça (1995-2021) e mais quatro pessoas na cidade de Caratinga (MG). A proposta de Telmário aguarda designação de relator. É a velha história... só se previne, depois de roubado.

As vítimas da Braskem

Além dos transtornos da tragédia que desalojou milhares de famílias, nos bairros afetados os antigos moradores têm passado por graves problemas quanto a relação com a empresa para indenização dos seus imóveis. Aqueles cujas causas estão com a Defensoria Pública sofrem muito retardamento, até pela  quantidade processos. Já algumas pessoas estão pagando indevidamente para escritórios e advogados, muitas vezes sem solução. O conselho para essas pessoas é procurar um profissional ou um escritório de advocacia conhecido e sério, que nada cobrará, pois recebera a “sucumbência” direto da Braskem.

A mosca azul

Já li e reli um livro que considero uma obra prima, escrito pelo querido amigo Frei Betto que ocupou as funções de Assessor Especial do Presidente da República e coordenador da Mobilização Social do Programa Fome Zero. No seu impecável texto (mais de 50 livros publicados no Brasil e exterior) ele partilha com o leitor observações e reflexões de quem esteve dentro da esfera do poder.

Recomendo a leitura desse livro a alguns auxiliares do governador Renan Filho, que bem avaliados, por conta do apoio e protagonismo do chefe, começam a se sentir “o cara”. 

"A picada da mosca azul inocula nas pessoas doses concentradas de veneno e ambição do poder”.

Combatendo desigualdades

Diagnóstico preciso, reestruturação da educação e ampliação da conectividade. Essas são algumas das medidas defendidas por especialistas que participaram da audiência pública da Subcomissão Temporária para Acompanhamento da Educação na Pandemia, do Senado Federal. O debate busca avaliar os impactos da pandemia na educação básica e discutir o planejamento e as ações para o retorno das aulas presenciais.

Os especialistas ressaltaram que a pandemia aprofundou a desigualdade no acesso à sala de aula e que é preciso pensar reestruturar a educação pensando em ações diversificadas, atendendo, principalmente, a rede de ensino mais prejudicada, a pública. 

Pílulas do Pedro

Um grupo de deputados é contra programa que beneficia alunos de escolas públicas. Depois querem os votos.

Quando as candidaturas surgirem, aí virão as denúncias que a justiça engavetou. Fique de olho.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]