Dólar com. 5.111
IBovespa 0.58
09 de agosto de 2022
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Assistência Social lança edital para contratação temporária de profissionais
19/12/2021 às 21h05

Blogs

OAB em desordem

PARA REFLETIR - NOS BASTIDORES DA POLÍTICA ALAGOANA SEGUEM AS TRATATIVAS PARA COMPOSIÇÕES, VISANDO AS ELEIÇÕES DE 2022. A ORDEM É ESSA: “VALE QUANTO PESA”.

OAB em desordem

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) passa por um imenso desgaste, que levou a uma queda vertiginosa em sua credibilidade em todo o país, por conta de uma gestão desastrosa e politizada de sua atual diretoria. E o pior aconteceu com o fortalecimento desse atual grupo, continuando no comando nacional com a vitória na maioria das seccionais e são esses dirigentes eleitos para o triênio 2022/2024 que elegerão o sucessor de Felipe Santa Cruz, que deverá ser o atual secretário da entidade, Beto Simonetti, eleito para a OAB do Amazonas

Mas isso significa, necessariamente, que a OAB continuará politizada e ideológica, com viés de esquerda, marca do mandato de Felipe Santa Cruz?

A esperança é que isso não ocorra.

Diretores e presidentes das seccionais, acreditam que seguir com a política promovida por Santa Cruz mancharia a imagem da instituição.

Essas fontes lembram que Santa Cruz colocou em risco a credibilidade da OAB em vários momentos: ao abusar do prestígio da posição que ocupa para alavancar ambições eleitorais nas eleições de 2022; ao faltar com um posicionamento mais firme contra o STF, em episódios claramente inconstitucionais.

Historicamente, são poucas as instituições da sociedade civil organizada com um conjunto de serviços prestados ao país tão relevante quanto a OAB, com ações que ajudaram, no passado, a manter a democracia e o Estado de Direito. Não se pode desvirtuar esse caminho.

Espero que os representantes da OAB/AL, no Conselho Federal, eleitos recentemente, defendam a volta da instituição ao protagonismo de outrora e ao lugar que lhe cabe, na defesa da democracia. (com informações da Gazeta do Povo).

Rodrigo Cunha

Tenho feito críticas pontuais ao mandato do senador Rodrigo Cunha, por considerar seu desempenho muito a desejar, para um parlamentar que ocupa a principal casa do Congresso Nacional. Cunha foi o mais votado na eleição de 2018, desbancando o poderoso Renan Calheiros e o bem avaliado ex-ministro Mauricio Quintella. Teve um marketing de qualidade, que usou como estratégia a mídia digital, para mostrar um mandato de deputado estadual retilíneo e proativo, diferente da maioria da Assembleia. Ao chegar ao Senado apequenou-se e abarcou pautas equivocadas, ao contrário dos dois outros colegas, que têm visibilidade nacional, não importa o quanto ou como sejam avaliados.

Corre um previsível risco se metendo numa aventura como candidato a governador, mesmo sem ameaçar o mandato.

A prudência recomendaria dar uma guinada nos cinco anos que lhe restam, buscando uma posição de protagonismo, pois ainda é tempo. E avaliar o seu tamanho para 2026. Se for na onda dos que o querem como “escada”, perde o rumo e o prumo.

Mauricio Quintella

O “ministro” Maurício Quintella (como gosto de chamá-lo) ainda não colocou em público qual cargo vai disputar nas próximas eleições, mas certamente estará na disputa como um dos mais bem cotados nomes, seja para onde for. Poucos têm uma história política que possa ser comparada a sua trajetória desde vereador por Maceió, passando pela Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados ( onde teve uma visibilidade de líder nacional) até o cargo de Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, sendo avaliado como um dos melhores  do que já passaram pela pasta, hoje Ministério da Infraestrutura.  Quando ministro, trouxe importantes obras para Alagoas, inclusive o tão sonhado Viaduto da PRF- denominado Ministro Guilherme Palmeira.

Lula não ameaça Bolsonaro

O ex-juiz Sergio Moro tem trabalhado para estreitar laços e viabilizar sua campanha para a presidência da República em 2022. Em uma tentativa de criar um canal com o MDB, Moro conversa com o ex-presidente Michel Temer, com quem pretende se encontrar antes das urnas. O apoio a seu nome também será discutido em reunião entre lideranças do Podemos e do União Brasil, partido resultado da fusão – ainda pendente de homologação – do PSL e do DEM.

Já as conversas com Temer estão sendo via telefone. A tentativa de aproximação é, sobretudo, uma investida de quebrar resistências com partidos que foram alvos das determinações de Moro enquanto estava à frente dos processos da Lava Jato, que revelaram diversos escândalos políticos.

De costura em costura, Moro vai ampliando suas bases e crescendo nas pesquisas de opinião. Analistas políticos já apontam que se continuar assim, não será Lula que ameaçará, a candidatura de Jair Bolsonaro, mas o próprio juiz da Lava Jato, que poderá chegar ao segundo turno (se houver) com o Lula.

Governo presente

O governador Renan Filho abriu, na quinta-feira em Arapiraca, a 12ª edição do Governo Presente, a última deste ano. Promovido pelo Estado para interiorizar o desenvolvimento de Alagoas, desta vez o programa levará ações e entregas para cidades das regiões Agreste e Sul até o próximo sábado (18).

Vários municípios foram contemplados com inaugurações de obras, entrega de equipamentos e mutirões de serviços gratuitos para a população, entre estes Arapiraca, Girau do Ponciano, Traipu, São Sebastião, Palmeira dos Índios, Igaci, Porto Real do Colégio, Penedo e Piaçabuçu. 

Em todos os municípios com a presença do governador, seus principais secretários e correligionários políticos foram saudados opor lideranças locais e a população que em festa comemoravam os avanços alcançados através de ações do governo do estado. Na realidade nunca um governo realizou tantas obras e serviços no interior como o de Renan Filho, que se consolida como gestor das últimas décadas.

Alagoas dá lições

Nas Olimpíadas da Língua Portuguesa 2021, evento literário nacional, com milhares de trabalhos concorrentes de todos os estados, com participação de escolas de todo o país, das quatro primeiras colocações Alagoas trouxe os três primeiros lugares, sobrando o quarto para o estado de Minas Gerais.

As escolas vencedoras de Alagoas foram nos municípios de Paulo Jacinto, União dos Palmares e Arapiraca.

Ressalta-se que as três escolas premiadas são da rede estadual de ensino público de Alagoas.

Um orgulho para todos nós e os cumprimentos ao secretário Rafael Brito que tem transformado o corpo e a alma da nossa educação.

Pílulas do Pedro

Prefeito Júlio Cezar, de Palmeira dos Índios está sendo assediado por um número grande de políticos, que apostam em sua liderança para conquistar votos. 

Já o prefeito Luciano Barbosa, de Arapiraca, enfrenta dificuldades, com sua popularidade em queda acentuada, por conta de equívocos da sua gestão.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]