Dólar com. 5.0903
IBovespa 0.58
12 de agosto de 2022
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Auxílio Brasil é pago hoje a beneficiários com NIS final 4
24/06/2022 às 12h40

Blogs

Os périplos de Paulo Dantas

Assessoria


Os périplos de Paulo Dantas

Os adversários podem torcer contra, fazer macumba, tramar armadilhas, praguejar, que não há “encosto” que derrube o jovem governador Paulo Dantas.

Já teve Covid em plena pré-campanha e tirou de letra, teve dengue e nem percebeu, foi se meter a jogador e num drible em Renan Filho, passou a bola para o prefeito de Igaci, caiu e quebrou a clavícula. Ao chegar no hospital, todos preocupados com seu estado de saúde, após exames de imagem atestarem a fratura, ainda desdenhou do médico, que o recomendou repouso. – “Doutor, procura outra recomendação pois essa aí não vale” – resmungou. Ato contínuo, com o braço na tipoia, pegou a estrada.

Os périplos de Paulo Dantas II

Desde o dia de sua posse como governador, após a renúncia do titular, Paulo Dantas não tem parado. Quando não está pelas estradas inaugurando obras, lançando projetos e levando desenvolvimento para as cidades do interior, está visitando e viabilizando melhorias na periferia de Maceió, despachando no Palácio ou fazendo reuniões políticas. Dormir e comer?  “Isso é coisa para os fracos” – diz um seu assessor à beira de um colapso por esgotamento.

A oposição está enlouquecida com a performance do pré-candidato. A aposta e torcida em função da sua falta de visibilidade eleitoral literalmente caíram por terra. Em sua maratona de viagens interior afora, não só se fez conhecido, como festejado e cortejado. Os índices de pesquisas só crescem a cada rodada, o fazendo ser colocado na dianteira, com tendência a se consolidar na liderança. É verdade que o jogo está embolado, mas se depender de apoios, trabalho e visibilidade, Dantas no final recebe o prêmio de vencedor.

Prisão pode gerar CPI

Horas após a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro a comissão de Educação do Senado se reuniu e houve cobrança do líder da oposição, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), para instauração da CPI do MEC. Em abril o senador havia apresentado um requerimento para instaurar o colegiado com fins em apurar as suspeitas de favorecimento ilegal a lideranças religiosas na distribuição de recursos da Educação. Foram coletadas, entretanto, apenas 25 das 27 assinaturas necessárias.

“Agora se torna inevitável a instalação da CPI. Só quero lembrar que nós havíamos conseguido o número mínimo de assinaturas, o governo fez um mutirão em um final de semana e retirou três assinaturas. Nós conseguimos repor uma, e estamos a duas.

Até o fechamento da coluna a CPI já contava com mais uma assinatura, faltando apenas uma.

Brasil vai voltar a ser líder

O Brasil só voltará a ser dono do próprio destino quando recuperar sua vocação histórica para ser protagonista do desenvolvimento da América Latina. Para isso, é preciso resistir à submissão imposta pela massacrante agenda neoliberal norte-americana. A avaliação é do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em entrevista concedida à revista Fórum’.

Durante mais de duas horas, Lula conversou com jornalistas, sobre a ascensão internacional do Brasil durante seu governo e a reação americana que levou à Lava Jato e ao golpe de 2016. Também falou sobre a rede de fake news de Bolsonaro e dos desafios do Partido dos Trabalhadores diante da crise do trabalho e da ascensão da extrema direita no Brasil e no mundo, entre outros assuntos.

Fala Lula

“O Brasil não precisa ser subordinado aos EUA, não pode ter um presidente que faz o que o Bolsonaro faz, bater continência para a bandeira americana”, criticou Lula, pra quem Bolsonaro, além de desumano, “é um lambe-botas do Trump”. Para líder petista, o Brasil nasceu para ser protagonista internacional, com papel fundamental na América Latina.

Corrupção no governo

Diversos parlamentares aproveitaram a sessão do Plenário na Câmara, para comentar sobre a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro por suspeitas de envolvimento em um esquema irregular de liberação de recursos da pasta. O tema dominou os discursos, com mais de 30 menções por deputados.

O deputado Célio Moura (PT-TO) afirmou que a prisão de Ribeiro é prova de que há corrupção no governo de Jair Bolsonaro. “São acusados de manipularem o FNDE, de meterem a mão no dinheiro da educação”, disse.

O deputado Pedro Uczai (PT-SC) também denunciou a corrupção na atual gestão. “É corrupção, Bolsonaro, no seu governo! É corrupção na educação, Bolsonaro! É um ministro preso junto com os pastores, fazendo falcatrua, tirando dinheiro das crianças, tirando dinheiro da educação”, afirmou.

Arthur Lira é foda

Há muito um político não envergonhava tanto Alagoas, como o deputado presidente da Câmara, Arthur Lira. Ao veicular sua campanha nas inserções de televisão do PP, escancarou a imoral frase que chocou quem assistiu e indignou Alagoas – “Arthur Lira é foda”. Para quem o conhece não surpreendeu, pois isso é coisa muito de seus princípios. Pela amostra, durante o horário eleitoral gratuito, ao ser veiculada propaganda do tal candidato é prudente tirar as crianças da sala de televisão. 

Pílulas do Pedro

 

Rui Palmeira continua caminhando, calado como é seu estilo e vai ganhando apoios importantes. Onde chega agrada.

Os delegados Fábio Costa e Thiago Prado são hoje o melhor quadro da Policia Civil alagoana.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2022 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]