Dólar com. 4.9617
IBovespa 0.58
28 de fevereiro de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Valdemar quer saída de assassino de Chico Mendes de diretório do PL
01/04/2023 às 20h40

Blogs

Inferno astral

PARA REFLETIR

Bolsonaro chega ao Brasil. Começa seu inferno astral, que pode ser a cadeia.

Lira garante o piso da enfermagem

(BRASÍLIA) - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciou prioridade para três temas de interesse dos prefeitos ao participar na quarta-feira (29) da 24ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Entre eles está o financiamento do piso nacional da enfermagem, aprovado pelo Congresso Nacional em 2022.

A Lei 14.434/22 definiu como salário mínimo inicial para a categoria o valor de R$ 4.750, a ser pago pelos serviços de saúde públicos e privados, mas está suspensa pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 25/22 prevê repasse estimado em R$ 9 bilhões anuais para cobrir despesas

Os prefeitos saíram animados com o empenho e a palavra do presidente Arthur Lira

Nova Brasil

Nasci praticamente dentro de uma emissora de rádio e assim foi minha primeira incursão na comunicação e não larguei mais. Sempre fui maníaco por rádio (ouvir) cuja paixão foi diminuindo à medida que as emissoras passaram a ser chatas, com músicas de péssimo gosto (é o que temos), e muita conversa fiada de locutores sem destino ou vocação para o ofício. As programações ficaram chatas. Deixei de ouvir rádio.

Há pouco tempo, um amigo me sugeriu: “ouça a rádio Nova Brasil” e assim fiz. Voltei ao tempo do rádio bom, com música de qualidade e uma programação muito legal. Hoje não ouço outra emissora.

No local sou fã do programa “mesa pra dois”, conduzido por nossa musa Liara Nogueira e seu parceiro Kaká Villaverde, com excelente equipe de produção.

Super recomento.

Renata Santos

A secretária da Fazenda, Renata Santos, ao assumir o difícil cargo, não surpreendeu aos que conhecem o seu trabalho. Líder super capacitada, domínio absoluto de finanças, planejamento e gestão pública moderna e eficiente. O governador Paulo Dantas está tranquilo e prestigiando o trabalho de Renata, no equilíbrio fiscal e na segura condução das finanças do estado. 

Rodrigo Cunha, o mesmo

O jovem senador entrou para a segunda metade do seu mandato e parece que continua o mesmo, sem visibilidade e ações no Congresso Nacional.  Foi-lhe dada uma nova chance de emergir das profundezas do obscurantismo e se não mudar radicalmente, sua postura e maneira de atuar, vai perder a vaga e apaga sua vida política. Candidato a prefeito de Maceió? Morre antes de chegar na praia.

Com a crise, o governo perde

(BRASÍLIA) -A crise instalada entre os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) e Arthur Lira (PP-AL) em relação ao trâmite das medidas provisórias (MPs) levou o governo a adiar os planos de votação no Congresso Nacional. Sem acerto, o governo trabalha agora para que as medidas provisórias sejam votadas só em junho. São pelo menos 60 dias a mais do que os planos iniciais do governo.

Há ainda outras mudanças, já que nem todas as medidas provisórias serão votadas no prazo regimental obrigatório. Na briga entre Lira e Pacheco, foi o governo Lula que precisou recuar.

“Temos de reorganizar o calendário de votações no Congresso Nacional. Queremos um calendário até o final de junho para a votação de MPs”, disse Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais.

Governo vai bem

O governo Paulo Dantas está apenas começando, mas já dá sinais que está no caminho certo. Formou uma equipe com a sua cara e tem sido intransigente na questão de resultados, delegando e cobrando diretamente de seus auxiliares.

É ele o protagonista de sua gestão e assim deve ser, para manter sua condição de liderança e independência, com responsabilidade.

O futuro...só Deus sabe.

Pílulas do Pedro

Os políticos de Alagoas não brigam pelo estado, mas por suas convicções e revanches aos adversários.

Planalto sinaliza que alguns ministros estão incomodando o presidente ao anunciarem obras e projetos sem consultar a Casa Civil. Vai ter bronca.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]