Dólar com. 4.9703
IBovespa 0.58
01 de março de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel STF adia julgamento sobre revisão da vida toda do INSS
14/08/2023 às 17h40

Blogs

Meu papai

Reprodução Internet/Divulgação STJ


PARA REFLETIR O povo  quer honestidade na política, mas as pessoas não sabem ser honestas com o próximo. A política é o reflexo do seu povo.

Meu papai

(BRASILIA) - Uma construtora sediada em Brasília acionou a Justiça do Distrito Federal para cobrar a devolução de R$ 1,1 milhão que afirma ter pago à advogada Catarina Buzzi, filha do ministro Marco Buzzi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por uma “consultoria jurídica” que não teria sido prestada. A construtora afirma que contratou a advogada Catarina Buzzi, em novembro do ano passado, para atuar em uma ação na Justiça Federal em Minas Gerais, com valor de causa de R$ 6,3 milhões. Empresas da mesma família dona da construtora têm diversos processos no STJ. Pelo menos três desses processos no tribunal foram para julgamento na Quarta Turma, da qual o ministro Marco Buzzi faz parte. Impressiona como os filhos e ministros atuam, com muita “capacidade”, nos tribunais superiores.

Sem diversidade

(BRASÍLIA) - Lula deixou avisado no Palácio do Planalto que a diversidade não será o critério que pautará a escolha do próximo Procurador-Geral da República e do próximo ministro do STF. O presidente não está comprometido com a indicação de uma mulher para os cargos. Há um clamor popular, sobretudo na militância de esquerda, para Lula priorizar a indicação de mulheres negras para os cargos mais elevados no Judiciário. O apelo é ainda maior no STF porque Rosa Weber, uma das duas mulheres da Suprema Corte, anunciará a aposentadoria até outubro. Embora não esteja sensibilizado com a diversidade no STF, Lula demonstrou preocupação com a redução do número de mulheres na Esplanada dos Ministérios.

Governo comemora

O Governador Paulo Dantas realizou a apresentação dos indicadores da Segurança Pública em Alagoas referentes ao mês de julho. De acordo com o chefe do executivo, o estado de Alagoas demonstrou uma notável redução de quase 20% nos índices de crimes violentos letais e intencionais durante o mês de julho deste ano, quando comparado ao mesmo período em 2022. Em Maceió, a queda nos homicídios chegou a 40% e, em Arapiraca, 12%.

Não bastasse esses dados positivos na Segurança, o governador tem comemorado um grande volume de entregas de obras e serviços em grande número de municípios do interior.

Quem apostava em uma retração nas ações de governo mordeu a língua.

Vândalos em ação

O prefeito JHC entregou para a população de alguns bairros da capital algumas academias de ginástica ao ar livre, dotadas de todo o conforto, com equipamentos modernos e caros, com professores, buscando proporcionar a essas comunidades ações de cidadania, lazer, para praticas saudáveis

Não demorou e algumas dessas praças de esporte já estão sendo depredadas, por maus elementos das próprias comunidades.

É preciso que os moradores do entorno vigiem e denunciem esses vândalos, para que sejam penalizados pela de bens públicos. Bando de marginais.

Vergonha alheia

Confesso que não posso engolir essa história e Festival de Inverno de Palmeira dos Índios.  Um evento desse gênero costuma a cidade receber seus visitantes com uma programação cultural diversificada, visitas a pontos turísticos e uma exibição de sua gastronomia e folguedos. Os pontos turísticos foram todos destruídos pelo prefeito (Museu Xucurus, Casa Graciliano Ramos, Biblioteca Municipal etc.), a cidade não possui um hotel para de receber com  a mínima dignidade, não possui uma gastronomia própria.

Para mim, como palmeirense, só me causa vergonha a decepção dos que se aventurarem a ser enganados pelas falácias do prefeito.

Acabou a CPI do MST

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) teve decretada a sua “morte” em declaração do seu relator, deputado Ricardo Salles (PL/SP) após dois meses de atividade sob fortes críticas de parlamentares da base governista que atuam no colegiado. O grupo se queixa de falta de foco, desigualdade de tratamento entre progressistas e conservadores na apreciação dos pedidos apresentados à CPI e trabalhos voltados ao que consideram uma perseguição à entidade. 

A cada reunião da CPI os membros brigam mais entre si do que atuam em uma pauta de resultados. Acusações xingamentos e baixaria é a tônica da atuação de ambos os lados. Eu disse aqui que essa comissão não ia dar em nada

Pílulas do Pedro

Renan Calheiros não admite Arthur Lira como o politico mais poderoso do país. Daí o ciúme e o ódio destilado com frequência 

Deputadas Rose Davino e Fátima Canuto têm se destacado como as mais atuantes na Assembleia, em pautas de cidadania.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]