Dólar com. 4.9938
IBovespa 0.58
24 de fevereiro de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Vigilância Sanitária apreende 500 kg de produtos vencidos na Levada
21/01/2024 às 11h20

Blogs

Revendo o golpe


PARA REFLETIR  - A política em Alagoas não é movida pelo interesse público, mas pelo ódio reciproco.

Revendo o golpe

(BRASÍLIA) - Não resta dúvida que o país vivenciou uma tentativa de golpe de estado com o objetivo de impedir a instalação de um governo eleito legitimamente, cujo movimento nasceu dentro do gabinete do presidente derrotado e em sua gestação estiveram atuantes ex-ministros, parlamentares e militares de altas patentes. São mais de 1,3 mil ações penais ajuizadas em tramitação em vários tribunais, resultado de investigações da Polícia Federal e Ministério Público, escancarando o tamanho dessas ações criminosas.

É preciso que os responsáveis pelas ações de oito de janeiro/2023 sejam exemplarmente punidos, para que jamais se repita esse tipo de intolerável ameaça à Democracia brasileira, principalmente seus financiadores e idealizadores. Porém necessita também muita cautela para não colocar na mesma régua, pessoas que ali estavam, sem mesmo entender os propósitos golpistas do bolsonarismo.

A tragédia da privatização

Algumas prefeituras do interior estão festejando o resultado da privatização dos serviços de água e esgoto, com milhões nos cofres e o dinheiro sendo gasto sem nenhum critério. Escondem, no entanto, uma realidade de uma tragédia anunciada para que futuros gestores e seus municípios assistam o colapso no abastecimento de água, em pouco tempo.

Cidades como Berlim, Paris, La Paz, Maputo e Buenos Aires são exemplos de lugares que retomaram o controle público sobre seus sistemas de saneamento, algumas após lutas judiciais ou sociais, revertendo processos de privatização – ao contrário da tendência que se vê no Brasil.

A tragédia da privatização II

Enquanto a tendência de privatização de sistemas de saneamento caminha a passos largos no Brasil, entretanto, crescem no mundo exemplos que vão na direção oposta, devolvendo a gestão das águas ao controle público após períodos de concessão privada.

Só para dar um exemplo em Manaus a privatização da água já gerou três CPIs, duas recomendando a estatização, em Tocantins a empresa devolveu os serviços ao estado, no Rio de Janeiro a tarifa dobrou.

Segundo estudo do Instituto Transnacional da Holanda (TNI), entre 2000 e 2017, cerca de 1.600 municípios de 58 países tiveram que reestatizar serviços públicos básicos, entre eles o de fornecimento de água e ampliação de redes de esgoto.

Rainha Marta

A premiada atleta alagoana Marta, recebeu homenagem na cerimônia do The Best 2023. Aos 37 anos, a atacante que atua pelo Orlando Pride, dos EUA, recebeu um troféu honorário dado em reconhecimento de seus feitos.

Ela também foi eternizada com o “Prêmio Marta”, que será entregue anualmente ao gol mais bonito da temporada do futebol feminino. Assim, ela se junta a Puskás, que nomeia a premiação entre os homens que foi vencida neste ano pelo brasileiro Guilherme Madruga. 

Seis vezes eleita a melhor jogadora do mundo, ela pediu no discurso que a homenagem seja vista com esperança pelas mulheres. Ela, que atua pela seleção brasileira há duas décadas, ainda mira disputar os Jogos Olímpicos de Paris-24 e desconversou sobre se aposentar.

Natália, a mulher no TRE

Com um plenário majoritariamente masculino (apenas uma mulher) a composição do Tribunal Regional de Alagoas não apenas muda, mas também se qualifica nessa segunda feira, com a posse da advogada Natália Von Sohsten, como desembargadora.

Vice-presidente da OAB/AL, professora, palestrante e especialista em várias áreas do direito, com elevado conceito no meio jurídico, certamente, através de sua capacidade dará grande colaboração para a Justiça Eleitoral alagoana.

Nos trinques

Uma pessoa contrária ao prefeito JHC me dizia “Fui assistir aos shows do “Verão Massayo” e confesso que nunca fui a um evento com tamanha organização. Segurança, atendimento ao turista, postos policiais, acesso fácil para Uber e Taxis, vendas de bebidas e comidas.  acomodações em camarotes e para o grande público”. Como se sabe os opositores ficam na torcida para alguma coisa dar errado na programação, muito embora muitos não resistam em se divertir curtindo as grandes atrações trazidas pelo prefeito, para o grande evento que tem encantado a população e milhares de turistas, que lotam nossos hotéis.

Começou a eleição

Senhores pais, tirem as crianças da sala e das redes sociais, pois o cenário será de guerra suja e imprópria para menores (ou também maiores). Os adjetivos de lado a lado serão os mais chulos da pornografia nacional, vidas serão desvendadas, ou inventadas, famílias serão expostas e histórias podres serão criadas. Como a politica em por aqui é movida pelo ódio e nunca por boas intenções a justiça eleitoral terá muito trabalho, fruto da beligerância de parte a parte.

Só a metade

O vice-governador Ronaldo Lessa soltou o verbo contra JHC em um evento púbico esta semana, condenando as contratações de artistas famosos para se apresentar para o povo de Maceió e chegou a chamar o prefeito de “irresponsável”, em inflamado discurso. Naturalmente não se referia aos dois anos em que esteve como vice-prefeito, nada reclamou e até participou. Sua fala agradou aos aliados, mas não pegou bem para o geral.

Pílulas do Pedro

Taxistas festejam o “Verão Massayo” e o incremento do turismo para categoria.

Aberta a temporada de eleições. A partir de agora, vale tudo.


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]