Dólar com. 5.4309
IBovespa 8
12 de julho de 2024
min. 23º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel STF dá 30 dias para conclusão de acordos de leniência da Lava Jato
12/05/2024 às 13h00

Blogs

O descaso com a tragédia

PARA REFLETIR

Fundo Partidário e Emendas Parlamentares, duas excrescências que apenas fomentam a corrupção e o enriquecimento ilícito de políticos.

O descaso com a tragédia

Milhares de pessoas desabrigadas, famílias que perderam tudo, ricos que ficaram pobres de repente, adultos e crianças mortos, rebanhos de animais levados pela fúria das águas, milhares de cães e gatos resgatados ao se perderem de seus tutores, desespero, choro e muita solidariedade humana. Esse é o retrato comovente da tragédia que se abate no Rio Grande do Sul e que escancara não apenas os desígnios da natureza, mais ainda o descaso político e administrativo dos gestores públicos dos estados e municípios.

Praticamente nenhum estado, ou município  investe adequadamente na prevenção de desastres naturais, optando por obras de fachada e que rendam votos e conservando os riscos, para que a cada evento com danos e vítimas, recebam ajuda financeira do governo federal, não para investir nas ocorrências, para colocarem no bolso, grandes somas de dinheiro roubado. O governo ajuda essas quadrilhas, quando não busca a realização de obras de contenção de barragens, rios e áreas alagáveis, permitindo a recorrência a cada período de chuvas.

A burrice do PT

O Partido dos Trabalhadores já teve seu tempo de protagonismo na política de Alagoas, quando sua principal e única estrela era ex-senadora Heloisa Helena e alguns poucos nomes de expressão local. Aos poucos foi perdendo sua identidade, fazendo alianças equivocadas e com ideologias totalmente divergentes, chegando ao ponto de se unir com aquele que era seu maior algoz, o senador Renan Calheiros. Hoje sua representatividade é pífia na Assembleia Legislativa e quase não reelege seu único deputado federal (Paulão). Surge então a ocasião de ter um candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Rafael Brito, com chance, mesmo remota, de ganhar. Ai o seu presidente, Ricardo Barbosa (que não tem destino nem vocação política), se lança candidato dele mesmo. Vão ser burros assim na baixa da égua.

Paulo e Marcelo

Um no comando do Governo, o outro na Assembleia Legislativa e em torno de ambos uma sintonia política e pessoal inquebrantável (se é que existe isso no mundo político), com toda certeza será essa dupla que vai ditar as ordens gerais e irrestritas nas eleições de 2026. A cada dia se confirma que a liderança de ambos ganha amplitude e até suas características se confundem: são mestres no xadrez politico e no cumprimento de acordos assumidos, gerando confiança e até admiração dos aliados. Pode anotar: no cenário eleitoral da disputa de 2026, as candidaturas majoritárias terão, obrigatoriamente, que passar pelo crivo de Paulo Dantas e Marcelo Victor.

Toc..toc..toc

Pelo menos 10 prefeitos contam com a participação no primeiro escalão do governo Paulo Dantas após e eleição e ficar sem mandato. Reação do governador em seleta roda “só se eu criar um governo paralelo”. Esses prefeitos necessitam mesmo e de gente muito competente para fechar suas contabilidades e prestar contas da dinheirama, principalmente verbas federais e grana fácil das imorais Emendas Parlamentares, conseguidas com o compadrio com senadores e deputados federais. Os meninos da Polícia Federal, sabem fazer essas contas.

Tô nem aí

(BRASILIA) - Parlamentares eleitos em 2022 não demonstraram prioridade na aplicação de suas emendas para temas relacionados ao meio ambiente e mudanças climáticas, mesmo com o aumento de tragédias, como a vivida atualmente no Rio Grande do Sul e outros estados.

Desde o início da gestão de Marina Silva, o Ministério de Meio Ambiente e Mudança Climática recebeu indicação de emenda de apenas uma deputada: Célia Xakriabá (PSOL-MG)

 A parlamentar indicou R$ 1 milhão para a ação de "Implementação e Monitoramento da Política Nacional sobre Mudança do Clima", em seu estado.

MST salvando vidas

No primeiro momento as pessoas não acreditavam no que estava acontecendo , quando no auge da tragédia gaúcha, caminhões e outros transportes com a marca do MST começaram a chegar nos locais mais críticos , onde haviam pessoas desalojadas, sem comida e sem água. Uma estrutura foi montada e a partir daí milhares de quentinhas, água e outros itens de alimentação. Tudo produzido nos assentamentos, produtos orgânicos. Os trabalhadores e trabalhadoras do movimento distribuindo e acolhendo. Precisamos ver o lado valoroso lado positivo e não apenas as invasões

Tudo junto e misturado

(BRASILIA) - A Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei determinando às companhias aéreas que oferecem o serviço de transporte de cães e gatos a colocá-los dentro da cabine do avião, onde ficam os passageiros. A matéria será enviada ao Senado. De autoria do deputado Alencar Santana (PT-SP) e outro projeto de lei foi aprovado com substitutivo do deputado Fred Costa. O texto define que os animais de estimação abrangidos pelo projeto são apenas cães e gatos e a regra se aplica aos voos domésticos.

Mais riscos ambientais

(BRASÍLIA) - Enquanto as tragédias ambientais acontecem os deputados trabalham para favorecer mais riscos e danos ao meio ambiente. A Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 1366/22, do Senado, que exclui a silvicultura do rol de atividades potencialmente poluidoras e utilizadoras de recursos ambientais. A matéria será enviada à sanção presidencial.

Com essa exclusão, a atividade de plantio de florestas para extração de celulose (pinhos e eucaliptos, por exemplo) não precisará mais de licenciamento ambiental e não estará sujeita ao pagamento da Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental (TFCA).

Pílulas do Pedro

O deputado Arthur Lira e o Prefeito JHC, segundo rumores intestinos, andam se estranhando. A causa, o nome para vice.

Já vi muitos candidatos de “salto alto”, se considerando eleitos, levar um tombo e perder a eleição. 


Pedro Oliveira por Pedro Oliveira

Jornalista e escritor. Articulista político dos jornais " Extra" e " Tribuna do Sertão". Pós graduado em Ciências Políticas pela UnB. É presidente do Instituto Cidadão,  membro da União Brasileira de Escritores e da Academia Palmeirense de Letras.

Todos os direitos reservados
- 2009-2024 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]