Dólar com. 5.5926
IBovespa 1.9
01 de março de 2021
min. 23º máx. 29º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Petrobras anuncia nova alta nos preços da gasolina, diesel e gás
13/02/2021 às 12h00

Blogs

STF quer mais tempo para analisar ação contra Arthur Lira

Ex-mulher do deputado o acusa de injúria e difamação em notícia-crime no Supremo

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) só começará a julgar a notícia-crime contra o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), após o carnaval. Ontem, o ministro Ricardo Lewandoswki pediu vistas ao processo, quer mais tempo para analisar. 

A ação foi movida pela ex-mulher do parlamentar, Jullyene Lins e chegou ao STF em junho do ano passado. O julgamento seria realizado ontem, 12, no plenário virtual do STF, plataforma digital na qual os ministros depositam os seus votos ao longo de uma semana. 

Jullyene acusa Lira de cometer injúria e difamação ao rebater sua entrevista à revista Veja, onde ela diz que o ex-marido acumulou fortuna com propinas. Na ocasião, o deputado afirmou que a ex-mulher era uma 'vigarista profissional querendo extorquir dinheiro, inventando histórias'.  

A defesa de Lira quer a extinção da notícia-crime, sob a proteção da imunidade parlamentar a qual o deputado tem direito. 

Mas será que a imunidade garante aos parlamentares o direito de xingar, ofender e difamar pessoas? Será que a resposta às acusações de Jullyene ao ex-marido, um homem público, não deveria ser mostrando que se ele acumulou fortunas, foi de forma honesta?  

Aguarda-se o Supremo. 

E Justiça, seja lá para quem for nesse caso.



*Estamos no Instagram


Ponto Final

 Blog Político

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]