Dólar com. 5.2363
IBovespa 1.77
09 de maio de 2021
min. 24º máx. 30º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Número de mortos na favela do Jacarezinho sobe para 28
25/04/2021 às 10h00

Blogs

Por que não Renan?

 

O senador alagoano Renan Calheiros (MDB) continua candidatíssimo à vaga de relator na CPI da Covid, que será instalada no Senado na próxima terça-feira, 27.

É fato que o presidente Jair Bolsonaro e aliados trabalham contra essa possibilidade e nenhum dos motivos é por conta de o senador ser pai do governador de Alagoas, Renan Filho, que pode ser investigado pela CPI por ter recebido recursos federais durante a pandemia.

O “mi-mi-mi”, na verdade, é porque Renan Calheiros é opositor de Bolsonaro, com experiência suficiente na vida pública para relatar as omissões, o negacionismo e a responsabilidade do governo federal em cerca de 390 mil óbitos por covid no país até ontem, 24 de abril.

Sobre Alagoas, o senador Calheiros já disse que se considerará suspeito para investigar, caso se indique algum indicio de irregularidade no uso das verbas públicas federais para a Covid no estado:

"Desde já me declaro parcial para tratar qualquer tema na CPI que envolva Alagoas. Não relatarei ou votarei. Não há sequer indícios quanto ao estado, mas a minha suspeição antecipada é decisão de foro íntimo".

Se isso é possível? Claro que sim.

O que nos parece impossível é ter políticos em Alagoas somando com Bolsonaro nessa justificativa sem propósito, com o único objetivo de usar a seriedade de um assunto como esse para, já,  polarizar eleitoralmente com os Calheiros mirando 2022.

A CPI vai investigar o papel do governo federal na pandemia e passará pelos estados que indiquem alguma ilicitude nessa história.

Para isso, o senador Renan Calheiros está legitimamente e politicamente preparado.

O resto, é conversa pra boi dormir.


Estamos no Instagram


Ponto Final

 Blog Político

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]