Dólar com. 5.2363
IBovespa 1.77
09 de maio de 2021
min. 24º máx. 30º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Número de mortos na favela do Jacarezinho sobe para 28
28/04/2021 às 12h51

Blogs

Falando grosso

Com discurso duro, Renan assume relatoria da CPI e já faz devassa no governo Bolsonaro

 O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid no Senado Federal, não perdeu tempo. Nem bem assumiu a tarefa e já solicitou uma penca de documentos para analisar, depois de garantir que seu trabalho na comissão será “isento, imparcial e despolitizado”.

Isento e imparcial, até pode ser, mas despolitizado jamais!

É próprio da CPI tratar as questões politicamente e o discurso de Renan ao ser escolhido para a relatoria não fugiu à regra:

“Na pandemia, o Ministério da Saúde foi entregue a um não especialista, a um general. O resultado fala por si só: no pior dia da covid, em apenas quatro horas, o número de brasileiros mortos foi igual ao de todos que tombaram nos campos de batalha da Segunda Guerra Mundial. A diretriz é clara: militar nos quartéis e médicos na saúde. Quando se inverte, a morte é certa, e foi isso que, lamentavelmente, parece ter acontecido. Temos que explicar como, por que isso ocorreu. ”

A CPI, sob a presidência do senador amazonense Omar Aziz (PSD), começou a trabalhar ontem mesmo.

Veja as solicitações do relator Renan Calheiros para “começo de conversa”:

1 - Solicitar o inteiro teor dos processos administrativos, de contratações e das demais tratativas relacionadas às aquisições de vacinas e insumos, no âmbito do ministro da Saúde;

2 - Requisitar a regulamentação feita pelo governo federal, no âmbito de Lei nº 13.979, de 2020, que trata das medidas de enfrentamento da emergência de saúde pública, especialmente sobre temas como isolamento social, quarentena e proteção da coletividade;

3 - Solicitar os registros de ações e documentos do governo federal relacionados a medicamento sem eficácia comprovada, tratamentos precoces, inclusive indicados em aplicativos como TrateCov, plataforma desenvolvida pelo Ministério da Saúde;

4 - Requerer documentos e atos normativos referentes às estratégias e campanhas de comunicação do governo e da Saúde, em particular, além dos gastos orçamentários;

5 - Requisitar documentos e informações sobre o planejamento e critérios de definição dos recursos para o combate à covid e sua distribuição entre os entes subnacionais, além de suplementação orçamentária;

6 - Requisitar todos os contratos, convênios e demais ajustes da União, que resultaram em transferências de recursos orçamentários para estados e capitais.

7 -  Solicitar que as autoridades sanitárias de Manaus encaminhem os pedidos de auxílio e de envio de suprimentos hospitalares, em especial oxigênio e respostas do Executivo;

8 -  Convocar o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e os três últimos ministros que o antecederam;

9 - Convocar o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres;

10 -  Requisitar ao STF o compartilhamento das investigações das fake news;

11 - Requisitar à CPI das Fakes News todo o material apurado.

Em tempo: O Planalto promete continuar tentando na Justiça afastar Renan Calheiros da relatoria da CPI.


Ponto Final

 Blog Político

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]