Dólar com. 5.007
IBovespa -0.93
18 de junho de 2021
min. 21º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel SMTT altera sentido de ruas no bairro de Mangabeiras a partir deste sábado (19)
31/05/2021 às 10h00

Blogs

Pazuello obrigou soldado negro a substituir cavalo e puxar carroça

 

O general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde do governo Bolsonaro, já obrigou um soldado negro de 19 anos, evangélico, a substituir um cavalo e puxar uma carroça em Paracambi (RJ), quando chefiava o Depósito de Munições do Exército naquela cidade, em 2005.

Pazuello era à época tenente-coronel.

O ex-ministro teria entendido que dois dos soldados sob seu comando estavam conduzindo uma carroça em alta velocidade, mandou que eles parassem, determinando que um deles, Carlos Vitor de Souza Chagas, desatrelasse o cavalo e o substituísse. O soldado negro foi obrigado a puxar a carroça, com o colega em cima, enquanto o quartel assistia a cena às gargalhadas.

O fato foi divulgado ontem pelo jornal O Estado de São Paulo.

Carlos não seguiu no exército e explicou à reportagem que fora escolhido por um tenente para ajudar um colega a carregar uma banheira na carroça. “Ele não tinha como pegar sozinho”, afirmou. Foi quando Pazuello apareceu. “Eu não estava pilotando o cavalo, estava na carroça. Quem estava era o outro garoto. ” Mas foi ele o escolhido para o castigo por Pazuello.

Chagas afirmou que acredita ter sido vítima de racismo. “Pelo meu tio eu botava para frente (na Justiça), mas eu dei mais ouvido ao meu pai, que é evangélico, por medo de represália. Isso aí agora está nas mãos de Deus, Ele é o Senhor de todas as coisas. ”

E pensar que foi um militar com esse histórico que assumiu o comando da gestão da saúde do Brasil por dez meses! Não é sem propósito que ele assimilou a ideia de imunização de rebanho para conter a covid no país.


Ponto Final

 Blog Político

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]