Dólar com. 5.6264
IBovespa -0.49
28 de outubro de 2021
min. 23º máx. 30º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em agosto
12/10/2021 às 10h40

Blogs

Deu ruim para Camargo.

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, está afastado da gestão de pessoas no órgão, por decisão do juiz Gustavo Carvalho Chehab, da 21ª Vara do Trabalho de Brasília, com multa de R$ 5 mil ao dia em caso de descumprimento, publicada segunda-feira, dia 11.

Em tese, Camargo senta na cadeira da presidência, mas sem autoridade, e muito menos legitimidade, para demitir, suspender, punir qualquer servidor da Fundação Palmares. Camargo também foi proibido, em caráter cautelar, de realizar manifestações em redes sociais, nos perfis da Fundação e nos dele, em desfavor de trabalhadores, ex-trabalhadores, testemunhas da ação, representantes da Justiça e imprensa.

Deu ruim para Camargo.

A ação foi movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que pedia o afastamento de Camargo do cargo por denúncias de assédio moral, perseguição ideológica e discriminação contra funcionários da fundação.

O que diz Camargo? "Todas as denúncias são fake. O MPT não tem autoridade para investigar servidores ou pessoas em cargos comissionados, pois somos regidos pelo estatuto, não pela CLT. As acusações partiram de militantes vitimistas e traíras. Há duas cartas públicas em minha defesa assinadas por todos os servidores da Palmares".

A bem da verdade, fake é Camargo na condução da Palmares, um negro contrário ao movimento negro, que segundo ele é “deletério”.

Vai vendo, Brasil!


Ponto Final por Redação

 Blog Político

Todos os direitos reservados
- 2009-2021 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]