Dólar com. R$ 4,132
IBovespa +1,58%
15 de outubro de 2018
min. 22º máx. 31º Maceió
sol com poucas nuvens
Agora no Painel Alto Comissariado da ONU condena violência durante eleições no Brasil
06/01/2018 às 17h00

Cultura

Ator alagoano integrou elenco da minissérie ‘Entre Irmãs’

Cleyton Alves levou projeto de extensão em teatro para a Escola Estadual Julieta Ramos Pereira em 2017

Em cena com a atriz Nanda Costa, ator alagoano dá vida ao cangaceiro Falamansa na produção global - Rede Globo e Valdir Rocha

Um talento nascido e criado na ensolarada Paripueira apareceu em todo o Brasil no filme/minissérie ‘Entre Irmãs’, produção exibida esta semana, pela Rede Globo. Cleyton Alves, ator alagoano e ex-aluno da Escola Estadual Julieta Ramos Pereira, em Paripueira, interpretou Falamansa, um dos cangaceiros do bando liderado pelo personagem Carcará. A minissérie global também teve cenas gravadas no município de Piranhas.

No ano passado, Cleyton, que está concluindo a graduação de Teatro na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), levou o projeto de extensão ‘Tragédias e Cena’, da universidade para a sua antiga escola. Lá, foi montada a produção ‘Édipo Rei’, com alunos da unidade de ensino no elenco. Dentre outras apresentações, a peça foi levada ao projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato.

A participação na série ‘Entre Irmãs’ veio por meio de um teste, concorrendo com outros 600 atores. Cleyton, por sinal, já pode ser considerado um veterano da atuação: além dos diversos projetos em Alagoas, já fez figuração no filme O Bem Amado (2010), de Guel Arraes, e, em 2017, participou ainda de ‘Serial Kelly’, comédia de Rennê Guerra, protagonizada pela cantora Gaby Amarantos e que estreia esse ano nos cinemas.

“Apesar de ser um personagem coadjuvante, a recepção do público ao Falamansa tem sido muito legal e, de certa forma, está ajudando no alavancar da carreira”, conta Cleyton.

Para 2018, o ator está com outros dois projetos inscritos em editais junto ao Instituto de Preparação para a Cena: um musical e um audiovisual (filme ou curta-metragem). “Minha meta é, caso sejam aprovados, levá-los para o Julieta. Foi lá que descobri minha paixão pela atuação, e poder proporcionar estas experiências a jovens da rede pública é gratificante”, destaca.

Edvaldo Leite, diretor da Escola Estadual Julieta Ramos Pereira, também comemora a boa repercussão do papel de Cleyton no filme/ minissérie. “Fico extremamente realizado em ver um aluno formado em nossa escola conquistando seu espaço no cenário da arte nacional. Cleyton representa um papel importante na nossa vivência escolar, pois atua como exemplo e motivação para que nossos alunos afeitos à arte sigam batalhando por seus sonhos”, declara o gestor.


Fonte: Agência Alagoas

Todos os direitos reservados
- 2009-2018 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]